Atravessando San Francisco de bike! Day #7

Oi, gente!

Dei uma paradinha na correria do TCC pra escrever aqui um pouquinho, pois tô achando que esses posts já tão ficando atrasados demais e tô começando a esquecer os acontecimentos! E escrever é minha terapia… tô precisando descontrair!

Tenho uma novidade: apresentei aquele meu projeto da Bosch quarta-feira! Era pro resultado sair até sexta, mas não rolou… então é muito provável que saia na próxima semana (do dia 29/09 ao dia 03/10)! Espero voltar aqui com boas notícias! Torçam por mim!!!

Bom, continuando minha saga californiana: depois de uns bons drinks no bar por causa da falta de táxi na noite anterior, ainda conseguimos acordar cedo, voltar no Píer 39 e alugar umas bikes para conhecer melhor a maravilhosa San Francisco :)

Gente, pensem num dia FRIO. Tava frio pra dedéu! Eu fui de blusa, mas ainda assim o vento tava sacaneando. Lembro que nesse dia meu lábio ficou todo cortado, eu mal conseguia sorrir sem doer, hahaha que fase em pleno mês de julho no hemisfério norte!

Alugamos as bikes numa lojinha bem pequena, não era das mais populares… não lembro quanto pagamos, mas acho que foi uns 30$ cada bike pra ficar o dia inteiro. Começamos a pedalar umas 10 da manhã e tínhamos até às 18h pra devolver em alguma outra lojinha da rede. Como era domingo, o cara disse que estaria um trânsito feio para atravessar a Golden Gate até a cidade de Sacramento, que era o itinerário que eu tinha planejado fazer. Geralmente o pessoal pedala até lá e depois volta de ferry boat, tipo uma balsa. E realmente as ruas estavam cheias de gente, não ia ser tããão legal.

Peguei o mapa de ciclovias e pensei em um outro trajeto: sair do Fisherman’s Wharf, pedalar até a Golden Gate (sem atravessar), pedalar no Golden Gate Park (gigante!), passando pelo Palace of Fine Arts e terminar Haight-Ashbury, o famoso bairro hippie de SF! A distância foi longa, mas valeu muito a pena! Não mudaria por nada esse itinerário!

Nossa primeira parada foi no píer mesmo, onde tem uma vista bem legal de Alcatraz! Depois, fomos pedalando no sentido da Golden Gate. Fiquei procurando uma pedra pra tentar tirar uma foto minha e do Thomas no automático, porque a vista tava bem bonita! Bom, eu não fui uma daquelas pessoas sortudas e super raras que conseguem ver a Golden Gate sem aquela névoa em cima! É impressionante!!!

Estava um dia lindo, apesar de frio. Muito ensolarado… só se via nuvem em cima da ponte! Nunca consegui ver o topo! hahaha! Mas tudo bem, é linda de qualquer jeito!

Paramos na Golden Gate Beach, uma prainha bem pertinho da ponte, cheia de famílias curtindo o sol, numa boa! Achei uma delícia! Se tivéssemos mais tempo, com certeza aproveitaria um pouquinho mais por lá.

Vista do Pier para Alcatraz

Vista do Pier para Alcatraz

Eu e a magrela :D

Eu e a magrela :D

Seguimos na ciclovia até a ponte, tava LOTADO de gente! Um perigo!!! Nessa área da cidade, é muito sinalizado onde os pedestres devem andar ou correr, no caso da galera fitness, e onde as bikes devem ficar. Mas tinha TANTO pedestre na ciclovia e tanta bike na área de pedestres. Parecia o Brasil, rsrs! Aí tinham vários bikers profissionais, querendo ficar correndinho com aqueles shortinhos de lycra no meio da turistada!!! Pelamordedeus. Isso não é lugar de fazer corrida de bike! Sabe aquelas fininhas de velocidade? Aff… turista tá sussa, quer parar, tirar 200 fotos da mesma coisa, num ritmo tranquilo, preocupação zero… e o povo da bike profissional querendo passar voando no meio da galera. Dava uma raiva absurda, pois vi um monte de gente quase ser atropelada e eles já chegavam metendo a buzininha no nosso ouvido, FUEEEIIIN FUEEEEIIINNNNNN! NOSSA me dá um ódio só de lembrar!!! Mas já passou. Vamos focar na paisagem.

Quando você tá quase chegando na ponte (que é uma subida filha da mãe, quase morri, enquanto o Thomas já tava lá em cima, sem nem perder o fôlego… que preguiça desse soldado perto de mim, uma pobre menina que trabalha em escritório sentada o dia inteiro, rsrsrs), já tem um lugar muito legal pra tirar foto, tudo muito bonito!

O que me impressionou é que na própria Golden Gate tem uma ciclovia! As bikes não ficam nem com os carros e nem com os pedestres. Achei tão moderno! Não que eu tenha visitado muitas pontes na vida, mas achei legal.

Ciclovia na Golden Gate

Ciclovia na Golden Gate

Pedalamos um monte, naquele FRIO ABSURDO, eu nem conseguia falar! Ventava absurdamente!!! Fomos até a metade da ponte e paramos pra descansar e tirar algumas fotos. Muito legal tentar enxergar o topo dela no meio daquele nevoeiro! Os carros passam com tudo, dá uma certa adrenalina! Muito legal mesmo! Não me arrependo de ter quase morrido congelada, foi sensacional. Só fiquei meio chateada de não ter dado tempo de ir pra Sausalito, mas tudo bem! Foi demais!

Tranquilo tirar foto com esse ventinho

Tranquilo tirar foto com esse ventinho. Deixamos a bike apoiada no pedal para tirar a foto, ela saiu voando e quase caiu no mar!!!

Olhando pra cima!

Olhando pra cima!

Saindo da ponte, fomos pro Golden Gate Park, passando pelo Palace of Fine Arts. Achei o lugar lindo demais, mas foi só uma passada mesmo, não exploramos muito por falta de tempo.

Palace of Fine Arts

Palace of Fine Arts

Sobre o parque, olha, confesso que eu não estava esperando muita coisa. Achei que fosse um parque comum, mas não!!! Foi tão sensacional! Pedalamos quase tudo lá dentro, pois não encontrávamos a saída! Ou melhor… até encontrávamos, mas só saída de carro, nada de calçada para pedestre e muito menos ciclovias! Aí rodamos horrores!

Lá tem o maravilhoso Conservatory of Flowers, que custa uma penca pra entrar, então só tiramos foto da arquitetura de fora, que é linda! Tem muitas flores, muita gente diferente andando por lá, muitos artistas, turistas e coisas que você, com certeza, só vê em SF.

Conservatory of Flowers no fundo e a gente tampando as flores bonitas

Conservatory of Flowers no fundo e a gente tampando as flores bonitas

Uma hora estávamos lá pedalando felizes e vimos uma aglomeração. E eu adoro um quiprocó, tinha que saber o que tava rolando! Cheguei perto e vi que era uma galera dançando de patins! Era um street dance mesmo, coisa mais legal do mundo! Mas o que me chamou a atenção foi a diversidade do pessoal: tinha criança, adulto, mulher, homem, gente feia, gente linda, magricelos, gordinhos, gente parecendo rica, gente parecendo pobre, gente cabeluda, gente careca, gente dançando no ritmo, gente desengonçada… mas todos ensaiados! ACHEI DEMAIS!

Dançaram a coreografia INTEIRA de Thriller, do Michael Jackson divo, de patins! Que sensa. Aí depois começaram a dançar aquela música The Cupid Shuffle (to the right, to the left, now kick, now walk by yourself)… e eu AMO essa música. Me lembra muito meus tempos de Au Pair, tocava em todas as baladas e eu e as meninas sempre fazíamos a coreografia! Nossa, muito top!!! Fiquei hipnotizada assistindo! Até publiquei um vídeo no Facebook!

Vejam:

Legal, né?

Só fiquei decepcionada com uma coisa em SF e nos EUA em geral: impressionante como TUDO paga pra entrar. Dentro do parque, tem um jardim japonês, um jardim botânico, entre outras atrações que acho que com certeza seria legal visitar. Mas cada uma delas custava de 10 a 30 dólares pra entrar. Sério! Poxa… pq não ser aberto ao público? Isso é tão diferente na Europa! Por isso que o turismo lá funciona tão bem! A gente tava super sem grana, tivemos que começar a selecionar o que realmente queríamos fazer e o que dava pra passar! E na Golden Gate Park eu confesso que não visitei quase nada que fosse pago! Uma pena. Se alguém aqui foi, compartilhe aí a experiência, pois fiquei bem curiosa :)

Saindo do parque, fomos pedalando até Haight-Ashbury, que é relativamente perto. O lugar de devolver a bicicleta era bem no comecinho da rua! Eu PRECISO lembrar o nome do lugar onde aluguei a bike, pois o preço era menor do que o popularzão e o atendimento foi incrível. Era um buraquinho mesmo o lugar onde devolvemos… o cara perguntou se tivemos algum problema com a bike e eu disse que só uma das marchas estava dando problema, não mudava a intensidade e eu acabei sofrendo na subida. Na verdade, sofri menos porque o Thomas trocou de bike comigo quando o bicho pegou… mas ficou ridículo, porque a minha bike eram uito de meninininha e ela ficou ridículo nela, hahahahaha Aí o cara falou SORRY ABOUT THAT milhões de vezes e nos deu um descontão na hora de pagar!!! Que bom, né? E a bike não era ruim, é que não dava pra saber mesmo que a marcha tava zuada até precisar colocar na intensidade 1 pra subidona… mas ok! Eu devo ter um folhetinho do lugar no meio das coisas que eu trouxe da viagem pra fazer scrapbook!

Quase não tirei fotos no Haight-Ashbury, não sei pq! Eu tinha guardado a câmera na bolsinha da bike e acabei nem lembrando de tirar foto das coisas. Quem me dera ter uma GoPro nessa viagem! Seria perfeito :) Acabei de comprar uma, porque minha irmã foi pros EUA e tal… não vejo a hora de viajar de novo pra curtir a câmera nova :)

Haight Ashbury

Ops, tô desviando o foco… então, gente! Pra mim, o HIGHLIGHT do bairro hippie é a famosíssima e gigantesca Amoeba Music, uma loja de música paradisíaca! Eu sou apaixonada por música, principalmente rock and roll das antigas, como já comentei aqui muitas vezes… e simplesmente PIREI lá. Sério!!! É maravilhoso! Tem coisas raríssimas, vários CDs, DVDs, fitas cassetes, discos de vinil, livros, instrumentos, pôsters… eu viveria naquele lugar. Tem um corredor só de música brasileira! Um CORREDOR. Sabe o que achei lá? CD do Dominó!!!!! Do Molejo!!!! Do Tchakabum!!!! É da época de vocês? HAHAHAHA, morri de rir! Quase falei pro Thomas comprar pra curtir em casa, só de sacanagem. Mas só pela capa do CD ele percebeu que eu tava trolando!

Amoeba!

Amoeba!

Uma parte da coleção Brazilian do lugar hahahaa

Uma parte da coleção Brazilian do lugar hahahaa

Saí de lá querendo comprar tudo, mas resisti e só comprei um CD duplo topíssimo, mágico, lindo e semi-novo (13 doletas) do Whitesnake! A-M-O Whitesnake. Só perde pra AC/DC nessa vida, porque AC/DC não tem como discutir… enfim… fiquei feliz! Só queria ouvir esse CD na viagem! O Thominhas já decorou as músicas! Acho ótimo, pois relacionamento só da certo comigo se o cara gosta de AC/DC e Whitesnake, pois vai ter que ir em todos os shows originais e bandas covers que aparecerem no meu caminho :D

Bom… estávamos mortos de cansaço, pedalamos mais de 16 milhas (uns 30km) durante o dia! Como fomos parando, não pareceu tudo isso, mas é bastante né? Paramos pra comer num restaurante mexicano mara, passeamos nas lojinhas, que já estavam fechando por ser mais de 18h de domingo, pegamos um ônibus e voltamos pro Pier 39, pois queríamos tirar algumas informações sobre o passeio pra Alcatraz que gostaríamos de fazer no dia seguinte. Vou contar detalhes no próximo post :)

Compramos um hot dog, assistimos a um showzinho que tava rolando no píer, visitamos umas lojinhas e voltamos pro hotel. Capotamos e pronto. Game over! hahahaha

Fim do dia 7!

Esse post foi meio chato, porque praticamente a única coisa que fizemos foi andar de bike! Espero que vocês não tenham desistido de ler na metade e tenham chegado até aqui! :)

Beijos e até a próxima!

PS: Pessoal, se vocês tiverem alguma dúvida e quiserem entrar em contato comigo sem ser aqui nos comentários, por favor, utilizem a página do blog no Facebook e falem comigo por inbox, ok!? Eu sempre respondo e tento fazer isso bem rápido! Eu só não consigo responder e nem adicionar todo mundo no meu Facebook pessoal, espero que vocês entendam! <3

De Carmel a Monterey, 17-mile drive e San Fran! Day #6

Demorei, mas apareci. Resolvi dar um oi na página no Facebook ontem à noite só pra manter o espírito do blog vivo, pois esse ano de 2014 tá acabando comigo! Eita TCC maravilhoso que não acaba nunca! Ah, e eu apresentarei meu projeto da Bosch semana que vem, então vocês devem imaginar minha ansiedade e minhas noites mal dormidas pensando nessas coisas, né! Mas tudo bem, sempre arrumo um tempinho por aqui, nem que seja uma vez só por mês! :)

Bom, terminei o post anterior falando da nossa noite em Carmel, que foi uma delícia! Ô cidade bonitinha, viu! Queria ter ficado mais! :(

Quando acordamos no dia seguinte, ligamos na recepção do hotel dizendo que estávamos “ready for breakfast”, conforme diziam as instruções do check-in. Deu uns 10 minutos e alguém bateu na porta, o Thomas abriu e tinha uma pessoa com uma cestinha de café da manhã! GENTE!!! Que coisa linda, de cinema, a cara da riqueza! E tudo incluso na diária! ;) ;) ;)

Tava uma manhã super fria, aí ligamos a lareira elétrica e comemos o café da manhã na cama mesmo. Tinha mamão, suquinho, pão com queijo e muffin. Maravilha pra dar aquela reforçada pré-almoço! Assistimos um pouco de Friends (impressionante como Friends passa em algum canal da TV 24h por dia nos EUA! Eu lembro que quase todo dia a gente assistia algum episódio enquanto nos arrumávamos pra sair, hahahaha).

Eu vi o relógio e comecei a acelerar o Thomas desesperadamente, porque tínhamos que colocar o pé na estrada em direção a Monterey. Pq a pressa, Beatriz? Porque, simplesmente, era dia de jogo do Brasil, bem na hora do almoço (acho que aqui no BR eram umas 16h e lá seria ao meio-dia). E a gente ainda tinha que fazer 17-mile drive e chegar em Monterey a tempo de pegar um lugar em algum bar/restaurante com TV e almoçar.

Uniformizados com as cores do Brasil, saímos de Carmel, pegamos nosso super mapa e entramos na 17-mile Drive. Bom, agora vou falar pra vocês desse lugar, que acabei querendo conhecer por todas as coisas que li nos blogs de viagem que pesquisei. EU, se soubesse hoje do que se trata e com o pouco tempo que tinha planejado pra isso, teria pulado facilmente essa parte a aproveitado mais pra passear por Carmel.

17-Mile Drive

Essa 17-mile Drive, na minha opinião, parecia um condomínio fechado com alguns resorts de golfe, alguns casarões e praias privativas. O pessoal chama esse lugar de “rota cênica”, mas eu te digo… quem já passou pelo Big Sur, como eu havia acabado de passar, nunca chamaria aquilo de scenic route! Mas ok. Foram os 10$ mais mal gastos da viagem, hahaha. Paramos em um resort de golfe achando que era algum ponto turístico e resolvemos dar uma passeada. Gente… só tinham aquelas famílias ridículas de polo xadrez azul bebê e rosa bebê. Tudo bebê. Aqueles tacos de golfe que deveriam valer o preço da minha casa. Aquelas crianças vestidas que nem bonecos, aquelas mães perfeitamente penteadas. Que preguiça do lugar. PRE-GUI-ÇA.

 

Entramos no resort, que tinha uma recepção maravilhosamente maravilhosa, mas que fez eu me sentir muito deslocada, hahaha! A vista era linda, mesmo com o tempo feio e frio lá fora… e era isso.

Entramos no carro, morrendo de frio, e continuamos a rota. Na entrada, ganhamos um mapa para ver os pontos turísticos do lugar. Um deles era um observatório de leões marinhos, onde você pagava 0,25$ pra utilizar o monóculo… hahahaha patético, sendo que não vi nenhum leão marinho direito e no dia anterior tinha visto uns 200 fedidos SUPER de perto. Fail total.

DSC_1586

Monóculos

Outro ponto é a Lone Cypress, que é nada mais nada menos que uma árvore solitária numa pedra. Descemos do carro, tiramos foto e voltamos pro carro. Eu já tava querendo ir pra Monterey logo, meio de bode com aquele lugar rico… mas acho que o Thomas tava tão inconformado de que AQUELA era a 17-drive mile que ele queria ficar parando a cada 3 minutos pra ter certeza que não tinha nada melhor pra ver. O lugar é lindo, ok, só que não é NADA demais… e meio que tira você do caminho mais curto pra Monterey.

Lone Cypress e eu com frio

Lone Cypress e eu com frio

Nóis

Nóis

Fim da 17-drive mile!

Chegamos em Monterey beeeem na hora do jogo do Brasil x Colombia. Achamos um bar TIPO Applebee’s bem do lado do estacionamento e por lá ficamos. Não tinha lugar pra sentar, então ficamos no balcão bebendo alguma coisinha e assistindo ao jogo. Tava bombando de colombiano e gente torcendo contra, mas eu tava firme e forte e o Thominhas também, de camiseta e tudo! Hahahahaha!

Vai, Brasil :)

Vai, Brasil!

O Brasil logo fez um gol, justo quando eu tava pegando uma cerveja no balcão! Já animei!!! Aí fomos sentar quando liberaram mesa, almoçamos, assistimos o jogo até o final e fomos embora. Eu tava radiante com a vitória do Brasil, sendo encarada por todos que estavam com camisas da Colômbia! Mal sabia esta pobre Beatriz da derrota que viria alguns dias depois… mas ok, vamos falar de coisa boa, vamos falar de Tecpix!!!

Depois de rangar, fomos visitar o Monterey Bay Aquarium, um dos pontos turísticos mais famosos da costa do pacífico. Olha, eu já fui em MUITOS aquários na minha vida e acho meio chato, porque é tudo meio igual… ficar vendo peixe no vidro e bla bla bla. Mas esse de Monterey é realmente incrível, muito grande, muito cheio de coisas e experiências… achei bem bacana! Mas tb achei caro, viu?! Acho que pagamos uns 35$ CADA UM pra entrar!!! Mas ok, acho que é a única atração turística da cidade e não podíamos passar reto por ela. Eu recomendo!

Eu adoro águas-vivas e lá tem um setor chamado “Jellyfish Experience”. Nossa, que sensacional. Eu poderia ficar lá por horas só observando as bonitinhas e suas lindas cores!!! É muito difícil tirar foto de bicho em aquário, mas acho que consegui uma foto muito linda das águas-vivas! Até hoje é meu fundo de tela do computador e do celular, de tanto que amo essa foto!

Minha foto favorita!

O highlight foi isso, pois do resto o aquário é bem parecido com os demais, tirando o fato de ser MUITO grande mesmo, acho que é o maior do EUA, se não me engano… e também por você poder fazer mergulho… tinha um povo lá na água, que devem ter pago uma nota… mas pqp…. um frio da porra, como conseguem???????? Certeza que eram russos. Ou canadenses. Ou finlandeses. Sei lá.

Povo sem noção nadando

Galera sem noção nadando

Enfim… saímos de Monterey, pé na estrada em direção a um dos destinos mais esperados da viagem: San Francisco! :)

Chegamos lá meio tarde, estávamos muito cansados e foi meio chato chegar no hotel. San Francisco já tem um transitozinho e ficamos mal acostumados com as outras cidades, hahaha. O hotel que nos hospedamos foi o Hotel Majestic, perto de Japantown, meio longe das coisas… e mesmo sendo um dos mais baratos que achamos, foi o hotel mais caro da viagem toda e o MAIS BOSTA. Sério. O hotel era antigo, até aí ok, decoração vintage, tá na moda. Mas pqp… era tudo uma carroça. A porta do banheiro trancava por fora, pra vocês terem ideia. Aí toda vez que eu ia fazer meu xixizinho e esquecia de não fechar, tinha que ficar gritando pro Thomas me socorrer no banheiro, olha que situação romântica!!! Parecia aquelas crianças que acabam de fazer cocô e gritam MÃEEEEE CABEIIII VEM ME LIMPAR! Tipo isso… que deprimente. Mas beleza, pois eu me vingava trancando ele no banheiro e fazendo dizer que me ama, que sou sua deusa, rainha, ser superior… e só depois disso deixava ele sair! #mandeibem

Depois de dar uma descansada rápida, nos trocamos e fomos perguntar na recepção do hotel onde era o melhor lugar para ver os fogos, pois não contei pra vocês no início (acabei esquecendo), mas esse dia do jogo do Brasil e que chegamos em San Francisco era 4th of July, feriadããão nos EUA, dia da Independência! Como o Thomas é inglês e não é lá muito fã de americanos, ele sempre diz “É o dia em que a Inglaterra também comemora o dia em que se livrou desse país de merda”, HAAHAHAHA que recalque, né??? USA I LOVE YOU <3

Enfim, fomos informados que o melhor lugar pra ver os fogos era no Fisherman’s Wharf, no Pier 39, um dos principais e mais badalados pontos turísticos de San Fran!

E é pra lá que nós fomos! Tava tudo lotado de gente, o povo comendo clam chow no pão no meio da rua, sentado na calçada, aquela muvuca. Parecia um mini reveillon no Rio de Janeiro, sei lá… aí começaram os fogos, que foram beeem longos, mas nada especial. Desculpe, mas pra quem já passou um Reveillon no Rio, em Santos, no Guarujá, onde é que seja, ficaria meio decepcionado, pois os americanos não são tão bons com fogos, viu? Foi meu terceiro 4th of July nesse país e nunca me surpreenderam hahaha

Happy 4th of July, USA!

Acabando o furdúncio, estávamos muito cansados e resolvemos voltar pro hotel de táxi. TÁXI? Em San Francisco? Esqueçam!

Sério, ô cidade ruim pra arrumar táxi, ainda mais no meio daquele mundaréu de gente. Nunca vi isso! Andamos de cima pra baixo, indo para avenidas com menos pessoas, mas movimentadas… e nada de táxi. Acho que ficamos umas 2h só andando e tentando arrumar como voltar. Depois, desistimos e resolvemos entrar em um pub, tomar umas e ir pro hotel depois de algumas horas. E então ficamos lá no bar, bebendo, conversando e, quando estávamos ficando mesmo cansados e com sono, resolvemos sair e pegar um táxi. Achamos depois de uns 10 minutos, fomos pro hotel e capotamos!!! Excelente first night em San Fran :)

É isso, pessoal! Obrigada por me lerem até aqui e vejo vocês no próximos posts!

Ah, algumas pessoas me perguntaram se eu continuo com minha página da Natura e siiim, eu continuo. Podem comprar pelo meu site, que entrega para todo o estado de SP! Acessem aqui

Preciso fazer uma propaganda maior do site pr ver se ganho uma graninha extra! haha Me ajudem a divulgar! Beijos e bom resto de semana procês :)

A linda Highway 1, Big Sur e Carmel-by-the-sea! Day #5

Não acredito que já faz 1 mês que voltei de viagem e ainda tô contando o dia 5!

Tá todo mundo me mandando e-mails e mensagens querendo saber quando é que vou chegar na parte de Vegas… por que será, né? Gente, aguenta aí! Esse blog é igual novela mexicana… tem os capítulos, tem os comerciais (que é quando eu sumo por alguns dias) e tem o final bombástico! Se eu contar o final agora, qual a graça? Vocês que, por gentileza, aguentem aí e conformem-se com os posts chatos que estão por vir, hehehehe!

Terminei o post anterior contando um pouquinho da nossa passagem por Cambria! Acho que a aventura começou mesmo daí pra frente!

No dia seguinte, acordamos cedinho, tava MUITO, mas MUITO frio mesmo, tomamos café em um lugar chamado Cambria Café, muito bem avaliado pelo TripAdvisor e indicado pelo recepcionista do nosso hotel. E posso dizer que foi o melhor café da manhã que tomamos nos 20 dias de viagem, foi simplesmente sensacional. Foi o único lugar dos EUA em que tomei um suco de laranja sem ser de caixinha por um preço justo. E tava sensacional! Tinha até esquecido de que sucos naturais são extremamente raros nos EUA, com exceção de limonada, que tem de todos os tipos e em todas as esquinas. E tomei um english breakfast, com ovo poché, italian sausage e english muffins. Simplesmente divino tudo aquilo! O café foi reforçado, pois teríamos uma longa estrada pela frente e não queríamos ficar parando! Valeu a pena e eu indico para quem passar por lá!

Uma foto bonitinha de Cambria que achei no Google! :)

Uma foto bonitinha de Cambria que achei no Google! :)

Depois do café, fomos visitar as inúmeras lojinhas e galerias de arte da cidadezinha. E é claro, fomos na única loja de esportes que tinha lá. Ah, não contei pra vocês, mas o Thomas é simplesmente VICIADO em lojas de esporte. Lojas que vendem roupas e produtos de qualquer esporte! Ele tem várias marcas favoritas, tipo the North Face, Mammoth, Osprey… entre outras. E ele entende tudo dessas coisas. Ah, e é viciado em mochilas e malas, principalmente as encontradas nessas lojas de esportes… é bizarro. Ele odeia minhas malas e mochilas, já disse que comprou uma pra me dar, deve chegar em outubro, que é quando ele vem pro Brasil de novo, pois tá cagando de medo de extraviar no nosso incrível sistema de correios. E ficou me mandando fotos de mochilas de várias cores e disse pra eu escolher uma, pois as que eu tenho são vergonhosas. AHHH e como estava no nosso roteiro fazer trilhas e caminhadas, andar no meio do mato etc, eu precisava comprar um tênis de trilha e uma roupa mais apropriada.

Ok, achei a lojinha em Cambria, comprei um tênis de trilha ÓTIMO da Keen, marca eleita como a melhor do segmento pela (insira o nome de alguma revista importante de esportes aqui) e como foi o mais bonitinho que vi por aí, acabei comprando e não me arrependo. E não. a Timberland não é a melhor, a Keen é! E é mais bonita :) E mais barata :) Às vezes :)

AÍ fui ver umas camisetinhas e umas leggings, pois não levei roupa de esporte e realmente precisava comprar… aí o Thomas ficava me empurrando aquelas roupas de tactel (sei lá se é assim que escreve), aqueles shorts largos e beges, aquelas calças que param na canela, cada coisa horrorosa, dei vários xiliques, pois queria comprar algo que eu usasse novamente e queria ficar gata MESMO fazendo trilha! Não queria me vestir que nem gringa, que coloca qualquer pano e sai de casa. Sou brasileira, sou glamurosa!!! E ele não entende!!! E como ele me ama, mandava eu experimentar as paradas, eu ficava ridícula, parecendo uma caçadora, e ele dizia que eu era a coisa mais bonita que ele já viu. Ah que mentira!!! Cliquem AQUI pra ver o tipo de roupa que ele queria que eu usasse (a mulher da esquerda, ok?). Ela pode ficar bonita, mas eu não fico. Ponto final.

Ele fica gato com qualquer coisa de esporte. Homem fica gato de roupa de esporte. NÓS, mulheres, não ficamos tão favorecidas de tactel. Sorry, mas não. Então, comprei legging mesmo e umas baby looks e eu estava JUST FINE com isso e meu super tênis de trilha :)

“Uniforme” comprado, pé na estrada em direção a Carmel. Decidimos ir pra San Luis Obispo, bem pertinho de Cambria, coisa de 15 minutos, pois tem um ponto turístico muito famoso lá: o Hearst Castle, um casarão antigo, que recebe visitas do mundo inteiro e conta alguma história de uma família rica… não lembro muito bem. Desistimos de entrar quando vimos o incrível “precinho” de 25$ POR QUARTO visitado. Ou seja, se quisermos ver tudo, ficaria perto dos 100$. Gente, não é querendo ser esnobe, mas os EUA são muito fraquinhos em história! É um país lindo, uma delícia para passear, perfeito em recursos naturais… mas em história antiga, sorry… é pobrinho. Até o Brasil com Tiradentes ganha!!! rsrs Meu mino é inglês, né… antes do Brasil pensar em existir, já tinha acontecido tanta coisa na Inglaterra, que vixe… toda aquele história dos Tudors, Ana Bolena e tudo mais… amo tudo isso! E lá é tudo de graça pra visitar… todos os museus do governo e tudo mais! Aí vem os EUA com um casarão sem gracinha cobrando essa fortuna? Não deu… visitamos a lojinha e só. NÃO SEI se vale a pena, posso estar falando bosta… mas não parecia nada demais e preferimos guardar o dinheiro pra outras coisas! :D

Saindo de lá, pegamos a estrada e paramos num píer que tinha várias placas dizendo “elephant seals observatory”. Aí eu pensei: SERÁ QUE TEM UNS ELEFANTES MARINHOS PRA VER?

Aí vi um monte de turista junto e imaginei que teriam alguns bonitinhos né… paramos o carro, descemos e seguimos as placas “best view this way ——>”. GENTE!!!!!!!!!!! QUANTOS!!!!!! ZILHARES!!!! ZILHUDOS!!!!! ZILHÕES DELES!!!!!!!! Nunca tinha visto nada igual!!! Eles são gigantes!!! E como fedem, puta que pariu… sério, deu vontade de vomitar de tanto fedô… mas que graças! E como tava frio, eles colocavam areia neles mesmos, como se fizessem um cobertorzinho… que lindeza!!! Fiquei apaixonada. Acho que ficamos lá umas 2 horas só observando (e quase vomitando), mas era impossível parar de olhar. Aí tinham uns no mar brincando e se amando, olha… que fofura. Valeu muito! isso sim é diversão e GRÁTIS, nada de castelo… a terra do Tio Sam é boa nessas coisas: em bichos!!!!! E mar!!! E pôr do sol!!! VEJAM abaixo! E vejam novamente daqui uns dias, pois vou postar uns vídeos que esqueci de colocar no YouTube/Vimeo…

ELEPHANT SEALS <3

ELEPHANT SEALS <3

Muitos deles!

Muitos deles!

Pena que na foto não saem todos que estavam no lugar!

Pena que na foto não saem todos que estavam no lugar!

E foi aí que conhecemos a linda costa do pacífico, a maravilhosa Highway 1! Mas como sou cagada, pegamos tempo feio em 70% da estrada, perdi muito das paisagens maravilhosas! Paramos pra tirar foto, mas as fotos ficaram cinzas e sem graça! Ainda assim, é tudo muito impressionante por lá! Ah, e tava frio! Frio pra dedéu! E eu de shortinho piriguete, né! Mas fzer o que… não tinha UMA CALÇA na mala!!! Crente que ia tá o calor do sertão naquela Califórnia! Doce ilusão!!!

Tempo bosta

Tempo bosta

Aí rodamos, rodamos, rodamos… e encontramos, finalmente, o Big Sur State Park, um lindo parque pra fazer trilhas, picnic e ver redwoods gigantescas (nada como Yosemite, mas até então eu não sabia e já tava achando tudo o máximo)!

Troquei de roupa e fomos fazer nossa primeira trilha! Sou tão phyna que tenho um modelito para cada eventualidade! Mentira, é que nessa hora o tempo abriu e começou a esquentar e eu não queria ferrar com a minha ÚNICA blusa de frio de lãzinha no meio do mato… e tb shorts jeans não são muito indicados pra trilha!

Pfeiffer Big Sur State Park

Pfeiffer Big Sur State Park

Redwood

Redwood

Aí começamos a explorar a mata… quem vê pensa que era super no meio do nada, mas tava bombando de turista. Tinham duas trilhas: uma que ia pruma cachoeira e outra que ia pro topo do morro e tinha uma vista bonita. Fizemos as duas!

A cachoeira foi a coisa mais decepcionante do mundo! Quando você faz uma trilha de quilômetros, você espera que o prêmio seja sensacional, tipo uma cachoeira enorme e linda pra você curtir, dar uma mergulho e voltar feliz. Mas não… a cachoeira era essa coisa da foto aí, super sem gracinha, meio sujinha, até! Mas ok, valeu a caminhada!

A cachoeira super bacana. #sqn

A cachoeira super bacana. #sqn

Depois da magnífica cachoeira, fizemos a trilha pro alto do morro, que foi bem mais difícil, pois por ser ALTO do morro, conclui-se que tem subida! Andamos bastante e chegamos lá! A vista era realmente bonita, mas, pela dificuldade do percurso, confesso que esperava mais, hahahaha! Sou chatoba, né?

A vista!

A vista!

Se vocês forem fazer trilhas algum dia, não se esqueçam de levar mochila com bastante água, protetor solar, algum lanchinho ou barrinhas de cereal, mais água e eu recomendo band-aid, caso dê bolhas nos pés ou caso você se corte, como aconteceu comigo em uma trilha que fizemos em Lake Tahoe! Vou contar mais pra frente! Ah, se possível, levem um bofe pra carregar todas essas coisas pra você, principalmente se ele estiver usando sua super mochila de trilha cheia de recursos e bolsos específicos. Assim, você fica com as mãos livres para se segurar nas coisas e escalar pedras e pra segurar a câmera fotográfica :D

Depois das trilhas, fizemos um picnic perto das redwoods e pedimos informações sobre o lugar numa lojinha de souvenir. Aí descobri que, por causa do mau tempo, acabamos passando reto por alguns lugares legais de se visitar… um deles estava 2 quilômetros pra trás, aí resolvemos voltar um pouquinho e fazer a visita: o lugar era a Big Sur Pfeiffer Beach, um dos lugares mais lindos que já vi!!! Pagamos 10$ pra parar o carro e entrar no lugar e foi uma grana bem investida!

O vento estava absurdamente forte e frio, comi areia pra caramba! Entrou muita areia na lente da minha câmera esse dia e ela nunca mais foi a mesma :( Hj em dia nem funciona mais, preciso comprar outra lente… ok, isso não valeu a pena, mas mesmo assim foi lindo!

Vento sussa, quase nem embaraçou minha juba caótica

Vento sussa, quase nem embaraçou minha juba caótica

:)

:)

Top of the rock!

Top of the rock!

Como estávamos no clima trilha, escalamos umas pedras lá e conseguimos ver a praia do topo, um visual maravilhoso, nunca mais vou esquecer!

Dizem que é um dos lugares mais bonitos do pacífico para assistir ao pôr-do-sol, mas não fizemos isso porque era muito tarde e ainda tínhamos algumas horinhas de estrada até Carmel! Amei :)

Highway 1... coisa linda de meu deus! :)

Highway 1… coisa linda de meu deus! :)

Depois da overdose de belezura, pé na estrada de nooovo! E depois de um tempinho, chegamos em Carmel, o lugar mais fofo da California!!! Eu já tinha lido em vários blogs o quanto era lindo, mas nada como ver com seus próprios olhos!

Apesar do fim de tarde lindo, ainda estava frio pra caramba! Ficamos hospedados em um chalezinho, coisa mais fofa! Ele era equipado com lareira elétrica, super gracinha! Gostei muito! O nome é Carmel Resort Inn, bem simplezinho, mas uma delícia. Só que não foi muito barato, gente. NADA em Carmel é barato nessa época, fica a dica. Só escolhi ficar lá porque as recomendações eram realmente muito boas e valeu a pena! Foi o mais baratinho que achamos no Booking.com!

Carmel é uma cidade muito phyna, cheia de boutiques, lojinhas diferenciadas, muitas coisas caras, galerias de arte e joalherias. Muitas pessoas mais velhas e cheias da grana! Muitos restaurantes, muito vinho, muito finesse! E vejam só: descobri que Carmel é uma cidade muito dog friendly! Você vê cachorros por todos os lados, lojas de cachorros, spas de cachorros, cachorros mais bem vestidos do que eu, muitas lojas com plaquinhas escrito “dogs welcome” e o MAIS interessante: muitos restaurantes de Carmel têm mesinhas outside com aqueles aquecedores que parecem postes, sabem? Como tava bastante frio, esses lugares dão cobertores às pessoas e elas sentam lá fora e cobrem as pernas! Eu já tinha visto isso na Europa, mas nunca nos EUA e muito menos no auge do verão, mas achei legal. E o mais incrível: perdi as contas de quantos restaurantes eu vi em que as pessoas estavam sentadinhas com seus cobertores e, deitados no chão, ao lado das pessoas, estavam seus lindos cachorros bem cuidados, também com cobertores fornecidos pelo lugar! Não é sensacional???

Acho meio esquisito, pois como vocês já sabem, não sou uma pet person, não sou tão fã de bichos, mas achei super bacana. Se eu tivesse cachorro, ia curtir ficar lá. Mas como não sou dessas, pedi pelamordedeus pro Thomas pra gente achar um restaurante sem bicho, pois no me gusta mucho, hehehehehe! Ai gente, não sou maldosa, só não sou muito chegada!!!

Passeamos um pouquinho pela cidade e resolvemos ir pra praia dar uma espiada e ver o sol se pôr. Vocês perceberam que assistir ao pôr-do-sol é um programa de todo dia na Califórnia, né? É porque lá é sempre lindo… e sempre vale a pena!

Sunset em Carmel!

Sunset em Carmel!

Quando começou a esfriar bastante e a fome a bater, resolvemos voltar pra cidade e arrumar um lugarzinho pra jantar!

Encontramos um restaurante italiano DIVINO, chamado “Nico”. SUPER recomendo!!! Tudo que pedimos estava delicioso, tinha um garçom italiano (mal falava inglês) super gato, fica a dica para a solteiras e que meu bofe nunca traduza esse texto, mas fazer o quê… o moço era uma graça. E ele chegou botando fogo no meu prato, fazendo aquele show, o restaurante inteiro aplaudiu, todo aquele fuzuê latino! Amei! Comam lá!!!

Comida e breja boa

Comida e breja boa

O garçom gato botando fogo no meu prato #rimou

O garçom gato botando fogo no meu prato #rimou

Saindo do restaurante, acho que tava uma sensação térmica de -400 graus, pois eu não conseguia respirar! Hahaha! Sério, tava um absurdo de frio! Voltamos pro hotel, liguei a lareira elétrica por uns 10 minutos, pois o Thomas já começou a suar que nem um desgraçado… gente, pq homem tem tanto calor???????? Meu pai é IDÊNTICO! Aí fica ele de boa lá e eu parecendo um enroladinho de salsicha no cobertor, com o nariz congelado… haahahahaha e paf, capotai-vos depois de tanta trilha e tanto passeio!!!

Fim do dia cinco!!!

Vejo vocês no post do dia seis…de Carmel a San Fran!!! AI AI AI AI!

Ah, obrigada a todos que responderam à pesquisa do meu TCC divulgada no post anterior! Já conseguimos respostas suficientes e vai ficar super legal! Obrigada mesmo, pessoal!

Beijos a todos! E bjs pra Letícia que tá aqui conversando comigo enquanto termino esse post… pq esse wordpress tá de sacanagem hoje. Plena segunda-feira e eu acordada às 00h30. Tô véia pra isso!

:D

Pé na estrada! LA to Santa Barbara & Cambria! – Day #4

Gente, minha vida tá de cabeça pra baixo. Eu estava num ritmo ótimo aqui no blog, mas voltaram as minhas aulas e eu simplesmente não tenho mais tempo pra nada. Assassinei minha vida social e sumi completamente com qualquer brecha no meu dia para atualizar aqui! Meu sonho é poder viver de escrever no blog, mas não sei como… eu ainda coloquei umas propagandas aqui do lado —->, que ganho 1 centavo por clique e ninguém clica (devo ter ganho uns 10 reais em quase 4 anos de blog, hahahaha). E como é pelo Google Ads, pra ele me pagar, precisa de uma transferência internacional em que o Itaú retém 1000000000000% em taxas e mais 50000000% do governo em impostos… ou seja, se eu tiver acumulado 10 reais, ganho uns 2 centavos! Ó céus, ó vida!

Tô trabalhando que nem louca, faculdade em ritmo de TCC (sábado das 8h às 17h, inclusive), estudando alemão… diversão pra quê, né? Ai que deprê!!! Mas vamos lá… vamos relembrar de coisa boa :) Vou continuar a saga da Califórnia contando pra vocês como foi o quarto dia viajando de LA pra Cambria com parada em Santa Bárbara!

Saímos de LA umas 10h da manhã, logo depois de tomar um último free breakfast do Hotel e seguimos em direção a Santa Barbara. Pegamos a US 101 e em menos de 2h estávamos lá. Confesso que não planejei muita coisa em Santa Barbara, então ficamos meio perdidos quando chegamos, não sabendo direito o que fazer! Paramos o carro num free parking e fomos andando pela calçadão da praia, que estava extremamente vazio, sem movimento… na minha cabeça, Santa Barbara era o maior agito, cheia de coisas cool… mas não foi nada disso! Talvez tenhamos ido pro lado o posto da cidade, mas acho que não! Um ponto importante: estava MUIIITO frio, um tempo horroroso, ventando demais e prestes a chover. Vocês vão perceber que de LA a San Francisco só pegamos frio e eu não tinha me preparado para essas temperaturas (chegamos a pegar 8ºC!) no meio de Julho! Eu tô com o moletom do Thomas em quase todas as fotos, hahaha! Ele que ficasse com frio, né… namorado é pra isso :) (mentira, ele tinha outro). Até que tomei vergonha na cara e comprei umas roupas de frio em San Fran, além de bota, cachecol e blusas de manga comprida, pois tava ficando insuportável o negócio! Fica a dica: não levem só shortinho! :D

Santa Barbara Pier

Em Santa Barbara só passeamos no pier, entramos em umas lojinhas, comemos fish & chips e honeycombs de sobremesa, que compramos numa loja de doces bem legalzinha que tem lá. Se você não sabe o que é honeycomb, não se desespere, pois eu também não sabia! É o chocolate favorito do Thomas e eu aprendi a amar. É doce pra dedéu, um negócio de mel super duro que gruda no dente coberto por chocolate, também conhecido como “sponge candy”. Não tem como explicar, mas é maravilhoso. Na Inglaterra tem um honeycomb MUITO famoso chamado Crunchie, da Cadbury! No dia dos namorados de 2012 ele me mandou uma caixa cheia de Crunchies e Maltesers, outro chocolate muito bom que tem lá e não encontramos em lugar nenhum… alguém já ouviu falar? Porém, esses honeycombs do Pier eram artesanais, melhores ainda! Comam!!!

Esse é honeycomb e esse é o Crunchie. Foi foda ficar procurando imagem disso aí, tô numa dieta lascada...

Esse é honeycomb e esse é o Crunchie. Foi foda ficar procurando imagem disso aí, tô numa dieta lascada…

Saindo de Santa Barbara, o tempo começou a melhorar! Continuava frio, mas pelo menos a paisagem foi melhorando! Depois de uns 40 minutos de viagem por uma estrada meio sem graça, avistamos um lago super bonito e enormeee e fiquei curiosa pra conhecer! Achamos uma entrada e descobrimos que tinha uma recretation area lá. Se não me engano, tem que pagar 15$ pra entrar, mas falamos pra mocinha que voltaríamos em 20 minutos, só queríamos ver de perto, tirar uma foto e voltar. E foi isso mesmo que fizemos, por isso ela não cobrou nada!

O lago era maravilhoso, chama-se Cachuma Lake, cheio de campings por perto e muitos, muiiitos barcos. Acho que no lugar onde paramos é o ponto onde o pessoal sai para velejar, sei lá… estava bem calmo esse dia, acho que porcausa do vento e do frio, mas eu adorei. A parada rápida valeu a pena, eu recomendo!

Cachuma Lake

Cachuma Lake

Pé na estrada novamente! Cerca de 1h depois que saímos do Cachuma Lake, passamos por Pismo Beach, onde tem um outlet bem legal! O Thomas tava precisando de camisetas novas e, então, paramos pra dar uma voltinha e comer alguma coisa.

Achei bem legal o outlet lá, mas eu sou pobre e não gasto muito comprando em viagens, prefiro investir em outras viagens futuras, hahaha! Além de que sou a pessoa que mais detesta shopping no mundo, não suporto ficar entrando em loja de roupa e experimentando coisa, afe, um saco… Porééém… eu estava louca procurando por um terninho, pois trabalho com eventos e sempre preciso ficar arrumadinha, hehe. Além disso, todo mundo trabalha super formalzinho na Bosch, só eu que sou largada e estou precisando melhorar minha aparência profissional, haha! E por milagre de Deus, acabei achando um PERFEITO na Calvin Klein que estava de $180 dólares por… tchararam… $90 doletas!!! E como o Thomas já tinha comprado em uma outra loja, tínhamos um super cupom e ele acabou saindo por… $TRINTA E CINCO DÓLARES$! Sério, um terninho da Calvin Klein como ele deve custar uns 500 reais no Brasil. Saí de lá feliz da vida, foi minha melhor aquisição :)

Li por aí que Pismo Beach é linda, mas eu não quis parar porque tava ficando muito frio e estávamos cansados da viagem, doidos pra chegar em Cambria!

De Pismo até Cambria foram 50 minutos na estrada. Fiquei bem surpresa com a cidade, que tem 2 ruas, acho, hahaha! É uma cidade extremamente parada, acho que só idosos moram e trabalham lá, mas foi uma boa pedida depois do agito de LA. E como foi só uma parada, eu não faria diferente!

Ficamos hospedados no Cambria Palms Motel, super aconchegante, simples, todo térreo, igual em filme! O atendimento foi ótimo! Eles fazem fogueira para os hóspedes se conhecerem toda noite, mas não tivemos a oportunidade de ir lá, pois só ficamos uma noite e preferimos sair pra jantar.

Esqueci de tirar foto do hotel com a minha câmera, mas achei essa no travelpod. Bonitinho, né :) A fogueira fica lá atrás…

Deixamos nossas coisas no quarto e fomos conhecer a Moonstone Beach, uma praia muito famosa pelas pedrinhas que tem na areia! Fiquei IMPRESSIONANDA em como são lindas! Quando li por aí, pensei que tivessem pedrinhas bonitas na mesma proporção que encontramos conchinhas em outras praias perto do mar… mas não! Onde as ondas terminam, tem um chão SÓ de pedrinhas lindas, perfeitas, reluzentes, coloridas… dessas de fazer jóias. Eu queria ter um pote e levar todas pra casa! Tava um frio de doer nessa praia, um puta vento… e as únicas pessoas que estava na praia estavam com potes de vidro na mão catando pedrinhas! Com certeza tem gente vende essas coisas, pois eu venderia… até levei umas pro hotel, mas acabei esquecendo em cima da cômoda :(

As pedrinhas de Moonstone Beach!

As pedrinhas de Moonstone Beach!

Esticamos umas cangas na areia e tiramos uma soneca embaixo do sol, foi uma delícia, nem vimos o tempo passar. Lá tava escurecendo perto as 9 da noite! Eram 18h parecendo 14h… uma delícia! :)

Moonstone Beach!

Moonstone Beach!

Quando o frio começou a ficar insuportável, voltamos pro hotel e nos arrumamos pra jantar fora. O lugar que parecia mais “animadinho” era um pub! Aí paramos lá! Tinham 2 casais de uns 80 anos e a gente. Pedimos duas cervejas e a comida. Comi uma shepherd pie e o Thomas comeu um hamburguer… e só! Voltamos pro hotel, assistimos Friends e capotamos. Viajar de carro cansa muiiito, por isso a ideia de parar em lugares mais tranquilos no caminho foi excelente! O roteiro foi perfeito, não mudaria nada!

Post mais curto do que o normal hoje! Vou tentar continuar ainda essa semana, pois ainda tem tanta história pra contar e eu não quero acabar só em 2015! :D É que tá difícil mesmo, gente… Não vejo a hora de 2014 acabar! Quem me segue no Instagram já viu que eu comecei uma contagem regressiva!!! Tá fueda!

Olha, ainda vou usar esse espaço pra pedir a ajuda de vocês! Tô fazendo meu TCC e meu cliente trabalha com viagens de formatura! Eu preciso entregar uma pesquisa no final desse mês e estamos tendo dificuldades em contatar o público-alvo para responder, que são formandos do 9º ano do colégio, formandos do 3º ano do Ensino Médio e pais e mães de filhos de qualquer idade que já fizeram alguma viagem de formatura na vida. Eu sei que a maioria das pessoas que lêem meu blog já está na faculdade, mas se você se encaixar nesse perfil, por favor, nos ajude a responder a pesquisa. Demora 2 minutinhos e é confidencial :)

Se você já fez viagem de formatura, peça para seu pai responder! Vai me ajuda DEMAIS! Nunca peço nada aqui no blog, só livro e côco, hahahahahaha Divulguem para quem vocês souberem que se encaixa nesse perfil aí, eu suplico!!! #drama

Pesquisa para os formandos do 9º ano do colégio e do 3º ano do Ensino Médio: http://goo.gl/6pWVlj

Pesquisa para pais e mães de quem já viajou: http://goo.gl/Zs5hxx

Muiiito obrigada e até o próximo post! :*

Universal Studios e o computador quebrado – Los Angeles – Day #3

Oi, pessoal!

Demorei um pouquinho mais pra escrever esse post porque a semana foi corrida no trabalho e cheguei muito cansada em casa e capotei! Mas vamos lá… força pra continuar, senão esqueço os detalhes!

Nosso último dia em LA começou triste pra mim, mas depois melhorou! Lembram que escrevi um post rápido aqui no blog comentando que meu computador havia quebrado? Então, eu o levei em uma assistência técnica no Brasil que disse que era perda total e que, pra consertar, ficaria o preço de um novo! Aí o carinha falou que já que eu estava indo pros EUA na semana seguinte, pra levar comigo e tentar uma assistência técnica lá (eu tenho um Macbook e as assistências técnicas da Apple no Brasil não são tão boas quanto nos EUA, custam muito mais caro por causa de peças, sei lá, só sei que não funciona muito bem). Quando eu ainda era Au Pair, lembro que meu cabo de energia do Macbook e o fone de ouvido do iPhone quebraram. Fui até uma assistência perto de onde eu morava, num buraquinho, e eles simplesmente me deram um cabo e um fone novos, sem cobrar nada, sem nem checar nota fiscal e tal. Fiquei impressionanda!

Enfim, levei o computador pros EUA dentro da mala normal, não levei na mão porque ele é muito pesado e não cabia direito na minha mochila (eu não gosto de viajar com carry-on, muito trambolho), embalado em roupas, todo bonitinho. Quando cheguei em LA, achei estranho ele estar NO TOPO da mala, ou seja, alguém abriu minha mala e deixou ele em cima. Essa é a verdade que eu tenho pra mim. Outra opção é que eu tenha mexido na minha própria mala enquanto ainda estava em casa e mudado o computador de lugar sem perceber, pois fiz minhas malas 1 semana antes de ir e tava sempre resgatando umas roupas que eu precisava usar… nunca saberei, mas o fato é que lá estava o bonitão, numa capa protetora em cima da mala!

Eu e o Thomas procuramos uma assistência técnica em LA e achamos uma pertinho do nosso hotel. Acordamos cedo, tomamos café e fomos lá ver se o meu computador tinha conserto. Expliquei pro carinha o que tava acontecendo e ele disse que poderia custar entre $35 e infinito, dependendo de qual peça estivesse quebrada! Ele pediu pra dar uma olhada e, quando abriu o computador, a tela estava TODINHAAA quebrada!!! Eu chorei que nem criança!!! Que mico. Claro que este “probleminha” número 2 estava relacionado com aquele fato estranho do computador estar no topo da mala e quebrou no transporte :(

Aí fiquei com aquela cara de bosta e o cara disse: “Agora sim o negócio vai ficar bem caro…”. Fiquei ainda mais arrasada, pois quando comprei meu Macbook (no meu PRIMEIRO dia nos EUA, durante aquele treinamento que fazemos em New Jersey), também comprei uma extensão de garantia, como se fosse um seguro, o Apple Care. Meu computador quebrou exatamente 2 meses depois dessa garantia ter expirado! Se não tivesse acontecido isso, eu poderia ganhar um novo em folha. Imaginem só minha frustração! Como não tínhamos mais tanto tempo em LA, resolvi que não valia a pena deixar lá, pois o cara precisaria de uns 3 dias úteis pra dar uma olhada e eu já sabia que ia ficar caro anyway!

O Thomas ficou me acalmando, dizendo que ele poderia levar pra Inglaterra e tentar arrumar lá, que a gente poderia ver de comprar outro e eu disse que essa opção era impossível, pois não é um par de meias que você vai ali, paga 5$ e compra uma nova quando rasga, né… mas enfim… fizemos as contas e estava sobrando um dinheirinho que daria pra comprar um BEM mais simplezinho e acabamos comprando outro em San Francisco! Eu utilizava muito meu Macbook pra trabalhar, fazia freelas, usava softwares gráficos, precisava de algo potente e tudo mais. Hj em dia, só uso para freelances de texto, atualizar o blog e jogar The Sims, então tá mais do que suficiente e tô feliz da vida :) O Thomas levou o outro pra Inglaterra e recebi o diagnóstico essa semana: RIDÍCULO o preço pra consertar. Acho que dá pra comprar 2 desse que eu tô usando agora!!! Ainda bem que o HD está intacto e poderei recuperar meus arquivos, mas resto dele… já era :(

Agora vamos falar de coisa boa, vamos falar de Tecpix!!!

Depois do drama do computador e eu parecendo uma criança mimada que perdeu o ursinho de pelúcia favorito, seguimos para o parque da Universal Studios! Ah, deixa eu contar pra vocês: enquanto planejávamos a viagem, eu e o Thomas conversamos algumas vezes sobre a possibilidade de comprar o Front of Line Pass em vez do ingresso normal, pois fomos pra LA no começo de julho, começo das férias, perto do feriado de 4 de julho, verão… ou seja, a época em que a Califórnia FERVE de gente e que está muito, mas muito calor e os parques estão lotados e cheios de fila. Pesquisei MUITO se valia a pena ou não, pois é praticamente o dobro do preço do ingresso normal… e todo lugar dizia que se você for pro parque em julho e em agosto, vale muito a pena, pois sem ele é impossível você ir em todos os brinquedos e shows. Como a Universal seria nosso único parque (não fomos pr Disneyland em Anaheim) e como eu já fui no da Flórida uma vez e sei como as filas são trash, resolvemos comprar o Front of Line Pass.

Front of Line Pass

Front of Line Pass

Mas como funciona esse tal de Front of Line Pass?

Bom, ele te coloca em uma “fila especial”, quase inexistente, que te dá o direito de entrar primeiro nos brinquedos e nos shows e também te garante os melhores lugares! Ele tem um código de barras e toda vez que você o utiliza, a mocinha “escaneia” e você fica desabilitado a utilizar o passe mais de uma vez no mesmo brinquedo/show. Acho mais do que justo, pois se fosse ilimitado, ninguém mais andaria em nada, né.

Só sei que foi a melhor compra que fizemos, pois o parque estava SUPER cheio, com muitas filas e também muito calor. Com o Front Line Pass, conseguimos ir em absolutamente TODOS os brinquedos e assistir a TODOS os shows em um ritmo mais lento, parando pra comer, indo mais de uma vez nos brinquedos que gostamos e tudo mais. Nossa estratégia foi NÃO usar o front line pass nos brinquedos que não tinham fila para economizar e, quando estivesse bombando, a gente usava! Deu super certo! Ele não é barato, mas eu super recomendo para que você possa aproveitar tudo!

Outra dica: não importa se você vai comprar o ticket normal ou o Front Line, compre com antecedência pela internet! Não precisa imprimir, só levar o comprovante com o código de barras no seu celular mesmo! Compre tickets aqui!

Universal Studios Hollywood

Universal Studios Hollywood

Agora, minha opinião geral sobre a Universal Hollywood: gostei muito, sou apaixonada por parques, mas, como já fui no Universal Studios em Orlando, acho que o Hollywood deixou muito a desejar! Os brinquedos são todos meio parecidos, quase todos naquele esquema cinema 4D, que você assiste a um filme com óculos, a cadeira mexe e é isso. Ainda assim, tem aquela magia dos filmes e a curiosidade de andar em tudo pela primeira vez!

Pra quem quiser saber um pouco mais sobre o Universal Studios de Orlando, fiz um post sobre ele e sobre o Sea World na época em que era embaixadora do blog do STB e fiz essa viagem com a Kainara e com a Rafa no meu último mês auperiano! Vejam aqui!

Vou dar minha opinião sobre cada uma das rides e shows que fui:

- Revenge of the Mummy℠ – The Ride: é o filme que mais odeio na vida, mas a melhor, MELHOR ride do parque!!! Eu gosto muito de brinquedos que dão emoção e frio na barriga, haha! Acho que fui umas 5 vezes nessa, pois como o nome não chama muita atenção, é um filme chato e antigo (na MINHA opinião), a fila se concentra nos brinquedos mais novos e famosos.

Revenge of the Mummy

Revenge of the Mummy

- Transformers™: The Ride-3D: a tecnologia é muito boa, mas é mais um do estilo cinema 4D. Achei muito legal, pois parece que você tá no filme mesmo. Dos 4D, acho que foi o melhor. Legal mesmo são os personagens do filme que ficam na frente da ride tirando fotos e conversando com as crianças. Você quase acredita que são robôs de verdade e que não tem uma pessoa lá dentro. É fantástico!

- The Simpsons Ride™ (Krustyland): acho que deve ser um saco pra quem não entende inglês direito, pois tudo fira em volta de uma historinha… e também é do tipo 4D. Achei engraçado, mas não foi sensacional! Lembrei de um desse tipo da Universal Florida, acho que do Homem Aranha… nossa, MUITO mais legal!

Krustyland

Krustyland

Quase!

Quase!

- Jurassic Park® — The Ride: muito legal!  Você se molha BASTANTE e é bem divertido! O efeito dos dinossauros fazem com que pareçam reals! E a queda… ai, ai… melhor parte! Amei!!!

Jurassic Park

Jurassic Park! WTF nossas caras hahahaha

Jurassic Park

Jurassic Park

- Despicable Me Minion Mayhem: eu, como qualquer criança de 25 anos, sou apaixonada por Minions e estava muito empolgada para essa ride, principalmente porque a propaganda dela passava na TV de lá a cada 5 minutos, fora outdoors e outros cartazes dizendo “venha conhecer a nova incrível ride da Universal: Despicable Me”! Foi super decepcionante :( Apesar dos Minions serem o máximo, foi maaaaais uma ride 4D e sem emoção! Eu trocaria meu fast pass por 5 idas na ride da múmia!!!

DSCN0206

Minion!!!

- King Kong 360 3-D: apesar de ser outro 4D – o nome fala 3D, mas tudo que tem óculos e a cadeira mexe, é 4D pra mim! rs Foi algo bem diferente! É uma ride no final do passeio pelos estúdios e que você acaba sendo surpreendido. Eu gostei, mas esperava algo a mais, já que foi minha última ride e eu já tinha visto taaaantas coisas 4D!

- Shrek 4-D™: a ride do Shrek é idêntica à ride da Universal da Florida! Eu já tinha assistido e gostei bastante! Como vocês podem ver no título, MAIS uma 4D, hahaaha! Mas é bonitinha :)

Shrek e Fiona!

Shrek e Fiona!

Não é novidade pra ninguém que a melhor ride da Universal da Florida é a do Harry Potter. Não só a ride, mas Hogwarts inteira. É tudo muito mágico!!! Esperava algo nesse nível em Hollywood e acabei me decepcionando! A notícia boa é que estão construindo um mundo de Harry Potter para abrir em 2016, além de uma graaande expansão de Os Simpsons (onde fica Krustyland) e também uma nova ride nos estúdios, onde fica a do King Kong, com a temática de Velozes e Furiosos. Acho que vai ficar bem bacana! Tem mais informações (em inglês) nesse site aqui!

Agora, os shows:

- WaterWorld®: eu não assisti ao filme, mas adorei o show! Como estávamos com o Front of Line Pass, fomos os primeiros a entrar e pudemos escolher o lugar. Como NUNCA consigo sentar na frente desses shows, quis aproveitar meu momento riqueza e sentei logo na cara, justo em uns bancos escritos “wet area”. Aí fui entender que quem sentasse ali, iria se molhar. E quando eu digo “iria se molhar”, não é uma possibilidade, mas uma afirmação. E eu e o Thomas saímos ENCHARCADOS do show!!!! Foi muito divertido e os atores são excelentes. Com certeza o melhor show e também o mais cheio! Fique de olho nos horários, mesmo se tiver o Fast Pass! Ah, quem tiver com Fast Pass, pode ficar para um “pós-show”, conversar e tirar fotos com os atores (tem alguns famosos) e fazer perguntas sofre os efeitos especiais. Eu adorei!

WaterWorld e um pai segurando um unicórnio, hahaha

WaterWorld e um pai segurando um unicórnio, hahaha

Ensopada!!!

Ensopada!!!

- Special Effects Stage: gostei muito desse show! Eles pegam pessoas na plateia e dão exemplos de efeitos especiais utilizados em vários filmes da Universal. Muito interessante e divertido, um dos melhores!

- Universal’s Animal Actors: como vocês sabem, não sou tão fã de bicho, então achei esse show meio chatinho… tem um monte de cachorro famoso fazendo truques e ganhando biscoito (nada diferente do que eu via no programa da Eliana quando criança). O mais legal foi ver uns ratos e uns porquinhos da índia fazendo truques também, coisa que você não vê todo dia e nem na Eliana. Foi bem mais ou menos. Mas se você é daquelas pessoas que dá gritinhos quando vê um filhote, vai curtir.

Animal Actors

Animal Actors

- House of Horrors: uma casa mal assombrada como outra qualquer, mas eu ADORO, pois sou daquelas pessoas que morre de medo, mesmo sabendo que são atores e é tudo de mentira. O braço do Thomas ficou roxo de tanto que apertei!!! E dei altos berros!!!!!!! Dura menos de 10 minutos o “passeio”, nada de especial, mas gostei!

- Studio Tour: antes da ride do King Kong, você faz um tour nos estúdios! Nada tão completo quanto o da Warner, mas muito bacana! O cenário de Guerra dos Mundos é impressionante e, para quem gosta de Desperate Housewives, vai conseguir ver a Wisteria Lane completa! Tem o lago onde foi filmado Tubarão e o guia fala bastante sobre alguns efeitos especiais. Bem legal!

Universal Studio Tour

Universal Studio Tour

Universal Studio Tour

Universal Studio Tour

Wisteria Lane

Wisteria Lane

O único show que não assisti foi o The Blues Brothers, que era um palco no meio do parque… toda hora que passava lá, eu parava um pouco pra ver e parecia muito bacana, mas não vi o show todo! A gente tava muito cansado no final do dia e resolvemos ir embora!

Ah, esqueci de comentar que na Universal tem aqueles copos de personagens com refil grátis, né. Passei o dia inteiro encarando e morrendo de inveja das pessoas (crianças de 5 a 12 anos) que andavam felizes agarradas aos seus copos de Minion. O Thomas percebeu meus olhares de inveja e disse: “Você tá doida por um copo desses, né?” E eu disse “SIM!!!!!! NECESSITO DE UM COPO DE MINION!!!!!!!”. Ele: “Você vai ter que carregar esse negócio enorme o dia inteiro, tá sabendo, né?” Eu: “Ok, eu carrego!!!! Eba!!!” Parecia meu pai, hahahahahaha! Aí, quando fomos almoçar, ele pediu a comida e disse: “Quero um hot dog sem cebola e uma Sprite no copo de Minion, por favor”. Ele custou 13$, mas eu poderia encher a qualquer hora de graça. Vale super a pena! E assim termina a história de Beatriz e seu copo de Minion.

My Minion cup!!! :)

My Minion cup!!! :)

DSCN0331

Minion almoçando!

Desculpem pelo post enorme, mas não consigo deixar os detalhes de lado. Espero que tenham gostado! No próximo post, contarei sobre o início da nossa roadtrip na Highway 1, saindo de Los Angeles com destino a San Francisco!

Beijos!

Warner VIP Tour e as praias! – Los Angeles – Day #2

Oi, gente!

Voltei menos de 24h depois do último post pra continuar a saga Califórnia! Morram de orgulho de mim, pois vocês sabem que não costumo atualizar o post com essa frequência, mas tô aproveitando a última semana de férias da faculdade pra colocar os babados em dia! Vamos lá!

No segundo dia em Los Angeles, acordamos cedo, tomamos café no hotel (free waffle  com maple syrup, delícia) e fomos ao hotel que fica ao lado do Highland Center para alugar um carro na Hertz. Tinham duas  francesas lá CAUSANDO e acabou demorando muito mais do que o esperado. O motivo da briga delas com a atendente da Hertz é que fizeram uma reserva de um carro X pela internet e, na hora de buscar, deram um carro diferente pra elas. Mas aí fica minha dica, para que você não fique frustrada se um dia precisar alugar um carro nos EUA: sempre que você faz uma reserva de carro online (pelo menos na Hertz), eles te dão várias opções de carros com diferentes capacidades de passageiros e malas, mas é só pra você ter uma noção de um modelo que caberiam os passageiros e a bagagem! Ou seja… se você escolhe o carro X, com capacidade para 4 passageiros e 2 malas, provavelmente não será aquele carro exato que você vai pegar na hora, mas um modelo similar com a mesma capacidade.
Quando fiz minha viagem de Miami pra Key West com a Kainara e a Rafa, em julho de 2012, reservamos um Eclipse conversível no site, todo chiquetoso, capacidade para 4 pessoas + 2 malas PEQUENAS. Chegando lá, não tinha o Eclipse, mas continuamos gatas com o Camaro que nos deram! Nada mal! E sim, eles avisam isso no site, mas bem pequenininho… sejam espertas para não passarem o mesmo papelão que as francesas. Elas estavam em 2 e pegaram um carro pra 5 nêga e mais umas trocentas malas, depois ficaram chocadas com o tamanho do carro pessoalmente, que era tipo uma van (e elas tavam querendo pagar de gatinhas). Atrasaram horrores a fila! Eu e o Thomas escolhemos o mais simples e mais baratinho, que foi um Toyota Corolla muito parceiro, que não quebrou durante 20 dias de viagem e muita estrada na veia! E os carros em empresas de aluguel são sempre novinhos e bons, nos EUA sempre serão automáticos e um nível muito acima do que estamos acostumados no Brasil! Não tem crise!

Esse é o carro que alugamos, o mais simprão da Hertz! Pra mim, puro luxo! ;)

Esse é o carro que alugamos, o mais simprão da Hertz! Pra mim, puro luxo! ;)

Com o carro na mão, fomos fazer o VIP Tour no estúdio da Warner Bros!
Como vocês já devem ter ouvido falar, Los Angeles tem alguns estúdios de cinema/TV abertos para visitação, como o estúdio da Paramount, o da Warner e o da Universal, que é dentro do parque.
Fiquei super em dúvida se fazia o da Paramount ou da Warner, pois não são muito baratos e também não tínhamos tanto tempo livre pra fazer os dois! Pesquisei bastante por aí e também segui o feeling de fazer o da Warner, pois a maioria das séries que eu gosto são da Warner e os filmes também! E valeu super a pena, com certeza foi o highlight da nossa passagem por Los Angeles!

Warner Bros Studios

Warner Bros Studios – não reparem no meu modelito. Era a única blusa de manga “comprida” e calça que eu tinha. Fez um frio do nada!

Casa dos Animaniacs! É da época de vocês? :D

Casa dos Animaniacs! É da época de vocês? :D

Colocamos o endereço do estúdio no GPS e ele nos levou pra um endereço nada ver! Tudo isso porque no campo cidade colocamos Los Angeles, mas, na verdade, o estúdio fica numa cidadezinha chamada Burbank, bem pertinho de LA! Ainda bem que, mesmo com a demora pra alugar o carro, ainda tínhamos um bom tempo sobrando! Então, não esqueçam que o endereço é: 3400 W. Riverside Dr. Burbank, CA. 91505 (acabei de pesquisar no Google porque obviamente não lembro isso de cabeça, hoje faz exatamente 1 mês que fui pra lá, hahaha)!
Chegando no estúdio, tiramos fotos com o Pernalonga e com o Patolino, passamos pela segurança, onde os carinhas são super simpáticos e perguntam pra todo mundo de onde você é! E é impressionanete a cara das pessoas quando o Thomas diz: “I am from UK and she is from Brazil”. Aí as pessoas ficam mó: “UAUUUU COMO ASSIM?! Vocês acabaram de se conhecer? Namoram à distância? Como faz? Que lindo!” Hahahahaha! Eis que um dos seguranças era casado com uma brasileira! Ele começou a bater papo comigo, disse pro Thomas que ele tem muita sorte, pois não há nada melhor do que uma mulher brasileira (concordo!!!). Disse que ama o Brasil, a comida brasileira, os lugares… e que ele é muito feliz com ela! Super bonitinho! Adoro essas histórias! :)

Pernalonga!

Pernalonga!

Segurança: checked! Entramos no hallzinho do estúdio, que tem uma lojinha vendendo coisas dos seriados, programas e dos filmes da Warner (The Big Bang Theory, Pretty Little Liars, Ellen Degeneres, Batman, Gilmore Girls e, é claro, FRIENDS!!!), um Starbucks e um lugar pra comprar sorvete com os nomes relacionados com personagens da Warner! Muito legal!
Antes do tour começar, assistimos a um vídeo institucional da Warner que já deixa qualquer um empolgadão! Aí os guias se apresentaram e dividiram os grupos pra começar e perguntaram de onde nós somos! Pra fazer um tour mais personalizado de acordo com o perfil do grupo, ele falava várias séries da Warner e íamos falando se conhecemos, se gostamos ou não e por aí vai! A campeã de todas foi Friends, lógico, e E.R!

Sorteve de "TAZmango"! Tinha também o "Pretty Little Lemons" e outros que não lembro, haha

Sorteve de “TAZmango”! Tinha também o “Pretty Little Lemons” e outros que não lembro, haha

Passeamos de carrinho por toda a parte externa do estúdio, um dos únicos que ainda possuem floresta, um lago de verdade e tudo mais. Além dos próprios programas, a Warner aluga seu espaço para outras empresas, como a HBO, que alugou uma casa para fazer o Merlotte’s, o famoso bar da série True Blood! Quem assiste, vai reconhecer na foto aí embaixo!

Merlotte's

Merlotte’s! Veja aqui como ele fica no seriado!

Essas casas são todas vazias por dentro e podem ser sempre modificadas. O Merlotte’s, por exemplo, já foi cenário de váááários outros filmes, eles só mudam a cor da casa, colocam luzes diferentes, plantas e pronto… podem sair de uma série de vampiro para um filme de romance numa boa! Muito bacana!
Nessa floresta, também vimos vários lugares onde foram filmados Jurassic Park, o oceano de Free Willy, que na verdade é uma lagoinha minúscula, entre outros!
Na parte interna, vimos todo o estúdio da nova temporada de Hart of Dixie! Uma prefeitura também já foi uma escola em outros seriados! A casa de uma fulana no Hart of Dixie, também é a casa da Emily de PLL!

Vi onde foi filmando o beijo de ponta cabeça em O Homem Aranha, entendi como funciona uma sitcom! Sabem aqueles seriados em que tem risada no fundo, tipo The Big Bang Theory e Friends? Então, sempre achei que aquelas risadas fossem de mentira, mas não!!! Todos os sitcoms tem uma plateia de verdade, que assistem as gravações, tipo Sai de Baixo, hahaha! Uns microfonezinhos ficam pendurados no teto “gravando” as risadas das pessoas, que depois são misturadas com artificiais (para dar mais ênfase na graça) e vão pro ar! Esses microfones também servem como um “medidor de efeito de piadas”, por exemplo: o roteirista escreve uma cena que é pra ser super engraçada do Sheldon com a Penny, ela acontece e pam… ninguém na plateia ri. Aí, o roteirista reescreve a cena até que o medidor de risadas atinja um nível mínimo pra poder ir ao ar! Legal, né???

Eu visitei o estúdio de The Big Bang Theory, que estava todo coberto para evitar spoilers (as gravações acontecem quase todos os dias). Mesmo coberto, consegui ver o cenário com o elevador quebrado, a sala do apê do Sheldon e do Leonard e o da loja de Comics! Emocionante!!!
Depois de lá, fomos pro ponto alto do tour: o cenário de Friends no Central Perk!!!!!!!!!! Pudemos sentar no sofá e tirar foto. Tb poderíamos encostar nas xícaras e tudo mais, mas foi tudo muito rápido, pois todos do grupo queriam tirar fotos… aí o carinha  tirou nossa foto e ficou essa bosta, mas beleza, deu pra registrar o momento! Muito legal, muitos detalhes… e é bem menor do que aparece na TV, hahaha!
Friends NUNCA foi filmando em New York!!! 100% do seriado foi filmado na California, inclusive as cenas do Central Park… bafo, né?]

The Friends Stage!

The Friends Stage!

FRIENDS!

FRIENDS!

Central Perk

Central Perk

Enfim, esse foi o tour! SUPER recomendo fazer! Comprem os ingressos com antecedência no site aqui. Custam 54$ + taxes, o que dá uns 60$!
Como o tour só dura cerca de 3 horas e terminamos um pouco depois da hora do almoço, saímos de lá, almoçamos no food truck bem em frente ao estúdio (MELHOR CHICKEN PESTO SANDWICH EVER, comam!!! Sonho com ele todos os dias), passamos no hotel, trocamos de roupa e fomos pra Venice Beach!

Esse é o food truck que almoçamos, delícia! Fica no estacionamento da Warner!

Esse é o food truck que almoçamos, delícia! Fica no estacionamento da Warner!

Mesmo sendo nos arredores de LA, Venice Beach e Santa Monica ficam a uns 30-40 minutos de Hollywood! No verão, o sol se põe lá pras 20h30, então, havia muito dia pra curtir ainda!
Chegando lá, esticamos as cangas na areia e eu só aguentei ficar lá por 5 minutos! Eu tinha muita energia pra gastar e não queria ficar lá parada! Resolvemos alugar uma bike por 1h em Venice Beach e pedalar até Santa Monica. Pedalamos umas 3 milhas até a Muscle Beach (uma “academia” na praia, cheia de carinhas bombados fazendo acrobacias, muito famosa em filmes) e voltamos, passando reto pelo Santa Monica Pier. Eu amo andar de bike, então achei o passeio uma delícia! Ida e volta duraram 1h, exatamente!

Bike!

Bike!

bike venice beach

Andando de bike na orla!

Depois, devolvemos as bicicletas e decidimos andar por Venice Beach a pé, pois passamos por tanta coisa diferente que ficamos curiosos. A diversidade de pessoas é absurda! Tudo junto e misturado: rappers, hippies, velhos, jovens, muita tatuagem, muita música, muito artesanato, muitas performances de rua, muitos hare krishna, muita… MACONHA! Gente, fiquei impressionada com a quantidade de maconha naquele lugar e a polícia dando rolê de boa, no meio daquela maarofa. WTF?! Depooooois fui entender que maconha é legalizada para uso medicinal na Califórnia e Venice Beach é conhecida pelos seus “green doctors”! Conforme você passeia pela orla, vem um povo tentar te examinar, ver se você tá sofrendo de alguma coisa… hahaha não fizeram isso com a gente, mas vi fazendo com outras pessoas! Enfim… é um lugar diferente, cheio de arte! Adorei!

Peguei essa imagem no Google, pois a maioria das “lojinhas” tinham placas de NO PHOTOS, aí nem quis arriscar…

Voltamos pro estacionamento andando pela areia, tentamos colocar os pés na água mas tava ridiculamente gelada, fomos até um pier ver o pessoal pescando, tiramos algumas fotos e sentamos na areia pra esperar o sol se pôr! O pôr-do-sol em Venice Beach e em Santa Monica é bem famoso! Dizem que em Santa Monica as pessoas batem palma, todo aquele clima carioca no Arpoador, mas eu não presenciei essa parte, infelizmente hahaha!

Santa Monica

Santa Monica

DSCN0076

5 minutos de descanso com meu gato :)

Lindo!

Lindo!

A vista do pier!

A vista do pier!

Sunset!

Sunset!

E por hoje é só, pessoal! Ainda tem muita história pela frente! Vou tentar atualizar o mais rápido que puder :)

Beijos e obrigada por lerem até aqui! :* Se eu sumir, fiquem de olho na página do blog no Facebook, pois sempre posto as atualizações lá!

Explorando Hollywood – Los Angeles – Day #1

Oi, gente!
Adorei já começar a semana com o blog cheio de comentários e até a página do Facebook, que tá sempre morta, resolveu dar uma alegrada! Fiquei mais inspirada pra continuar os posts da saga! Obrigada! :)
Bom, já fiz introdução no post anterior e agora vou falar de Hollywood, Beverly Hills e Los Angeles em geral. Que riqueza!

Acordei super cedo em LA, morrendo de ansiedade pra ver tudo! Eu já tinha em mente algumas coisas que queria fazer durante minha passagem por Los Angeles: explorar Hollywood, fazer o Warner Studios VIP Tour, visitar Santa Monica, Venice Beach e o parque da Universal.
Como nosso hotel era bem no coração de Hollywood (Saharan Motor Hotel, que já comentei no post anterior com foto e tudo), pertinho da calçada da fama, fomos andando até lá! Erramos o caminho, mas foi bom pra conhecer os arredores (mentira, não foi nada bom, tava mó calor e não tinha nada demais pro outro lado, só um garage sale de uns hippies que só vendiam apetrechos pra fumar coisas, sei lá), mas chegamos! E era ridiculamente perto do hotel, hahaha! Nos sentimos idiotas de andar tanto completamente no sentido oposto do lugar, mas tudo bem.

Eu havia lido em vááários blogs, no próprio TripAdvisor e inclusive comentários de amigos dizendo que a calçada da fama era super sem graça, uma rua suja e chata, meio que parecia São Paulo… aí fui lá sem nenhuma expectativa, pensando em encontrar a 25 de março com estrelinhas, né… sem ofensas, gente, mas a 25 é tensa, tem cheiro de suvacooo! Nada como Hollywood hahahahaha!
ENTÃO, amei!!!!!!!!!!! Já cheguei querendo procurar altos famosos, a maioria nunca ouvi falar, devem ser diretores de cinema e gente do tipo. Acho que não sou culta o suficiente, só conhecia umas bandas lado B de rock (só eu tirei foto com a estrela do John Fogerty, pra quem não sabe é o vocal do Creedence, aquela banda do I WANNA KNOWWWWW HAVE YOU EVER SEEN THE RAIIIN que todos cantam em quermesses e nem sabem porque conhecem)! E claro, tirei foto com a estrela do Johnny Depp, pois sou clichê! Não sou clichê, é que ele é o cara mais lindo que já nasceu no universo e só de imaginar que ele já encostou naquela estrela, é como se tivesse tirando foto com ele, vocês entendem! Sou menina e tenho dessas coisas! O Thomas nem se importa e diz que o Johnny Depp tem cara de sujinho! Mas que bela sujeira, minha gente!

DSCN0019

Mal dá pra ver o que tá escrito, mas é o Johnny Depp, isso que importa hahahaha

 

Enquanto passeávamos, uns carinhas vieram tentar vender tours pra gente… tour de todo tipo: calçada da fama + Rodeo Drive; casa dos famosos + Rodeo Drive + Hollywood sign… e por aí vai. Recusamos vários, mas quando já estávamos ficando entediados de ver tanta estrela de gente desconhecida, resolvemos escutar um carinha que nos vendeu um tour de 20$ cada pelas casas dos artistas em Beverly Hills e uma parada rápida pra tirar foto com o letreiro de Hollywood. Nós queríamos mesmo é passear no carrinho com vento na cara e, como o preço tava relativamente bom (comparado aos 60$, 70$ que tavam cobrando pelos outros tours), resolvemos embarcar. O cara disse “voltem daqui 20 minutos com o voucher de vocês”.

Aí fomos ver umas lojinhas de souvenirs pra fazer hora e 20 minutos depois voltamos lá no local, onde estava todo o grupo que iria no tour (uma família de dinamarqueses, um casal gay sei lá de onde e um povo estranho da Austrália).
Acontece que o carinha que vendeu o tour pra gente, ficava em frente a um carrinho com um toldo colorido, adesivado com coisas do tipo “Hollywood Tours – get your camera ready!”, fiquei super animada, principalmente porque tinha cara de confortável. Quando voltamos, o carrinho bonito não tava mais lá, era um mais capenga e SEM TOLDO! Aí entendi o porquê dos 20$! Haha Ou seja… ele vende o negócio ali, na frente do bacanão, você acha que vai toda princesa e na hora H, vai de carroça! Hahahaha! Mas ok, valeu a pena mesmo assim! Fomos apertadinhos, no sol, mas o vento na cara deu até frio!
Tudo que eu NÃO QUERIA em LA era fazer esse tour das casas dos artistas, prometi pra mim mesma que não faria… e fiz. E fiz mais porque, realmente, não tem muito mais o que fazer em Hollywood e eu já tinha programado meus outros dias!

O carrinho sem toldo!

O carrinho sem toldo!

O tour em si é bem ruim, o guia tinha um sotaque sei lá de onde (acho que do Paquistão ou Índia) e eu não entendia nem de quem eram as casas! Pra vocês não acharem que a tupiniquim sou eu, o Thomas também entendia bem marromeno e ia me falando “ITHIIIINK IT USED TO BE MADONNA’S… I THINK…” Tudo era na base do “I think”, ou seja, tirei um monte de fotos daquelas mansões e nem sei de quem são, só sei que são absurdas de grandes! Eles deveriam dar um mapa com as casas e o nome de quem mora ou morou lá, fica a dica caso você queria abrir um negócio de tours em Beverly Hills! Hehehe! Porém, eu acho que a maioria do que o guia fala é inventado! Ele vê uma casa, pensa num artista, conta uma história e pronto… você fica lá achando que tá vendo a casa do George Clooney, but nooooo, é casa do gerente do Wallgreens que ganhou na loto! Vai saber!
Tiramos uma foto com o letreiro de Hollywood bemmmmmmmmmmm (bem!) ao fundo, quase não dá pra ver… aí bateu um arrependimento de não ter feito aquele tour que vai realmente perto… mas também li que é um tour lixo, porque é longe pra dedéu, no meio do nada e a única coisa que você vê é o letreiro e volta, não tem muita interação! Mas tudo bem! Hollywood: checked!

Tão vendo Hollywood beeeem lá no fundo? Então...

Tão vendo Hollywood beeeem lá no fundo? Então…

Beverly Hills!

Beverly Hills!

 

Casas de alguns famosos que eu já não lembro quem são.

Casas de alguns famosos que eu já não lembro quem são.

Vista para o letreiro de Hollywood do Highland Center, um shoppingzinho muito legal e muito bonitinho no centro de Hollywood!

Vista para o letreiro de Hollywood do Highland Center, um shoppingzinho muito legal e muito bonitinho no centro de Hollywood!

Vimos várias casas bonitas, passamos pelo sinal de Beverly Hills, passamos pela Rodeo Drive (não desci porque é feito pra gente rica, mas lembrei de vários filmes feitos lá, bem legal) e finalizamos o tour bem em frente ao Chinese Theater. Eu pensei que esse lugar fosse tipo um museu, mas é um cinema IMAX, na verdade, que custa uma fortuna. O legal é que na frente dele ficam as marcas dos pés e mãos de alguns artistas! Tirei foto com o do Tom Hanks, do John Travolta e só, pois as outras pessoas estavam todas sendo pisadas.
Depois disso, passeamos mais um pouquinho pela rua, entramos em umas lojas (tem uma H&M e uma Forever 21 gigantes, duas lojas que qualquer ex-Au Pair não resiste) e ficamos um tempão lá.

Chinese Theater bombando. O Madame Tussauds fica bem ali!

Chinese Theater bombando. O Madame Tussauds fica bem ali!

DSCN0054

John Travolta!

DSCN0056

Tom Hanks

Fomos almoçar num restaurante mexicano chamado Cabo Wabo, é uma franquia muito boa nos EUA (também comemos lá em Vegas e é deliii). Tava passando algum jogo da Copa que não lembro, mas era com a Grécia… e tinham vários gregos surtando no local, foi bem divertido!
Voltamos pro hotel pra tirar uma soneca, ainda estávamos muito cansados da viagem, muitas horas no avião, acordar cedo, andar no sol a pé e no caminhãozinho apertado… não foi fácil! À noite esfriou PRA CARAMBA, fiquei chocada. Era domingo e poucas coisas estavam abertas, tudo meio morto… pensei: CADÊ A ZOAÇÃO DE LA? Cadê o povo tatuado andando por aí? Mas domingo é domingo em qualquer lugar (menos Vegas). Resolvemos jantar algo gostoso e fomos num restaurante brasileiro maravilhoso bem em frente ao nosso hotel chamado Bossa Nova! Super recomendo! O filme Bossa Nova foi filmado lá, segundo o guia do tour dos artistas (isso eu entendi, hehe)… preciso assistir a esse filme só pra ver o restaurante.
E foi isso! Fim do primeiro dia em LA!

Bossa Nova!

Eu pensei que caberia tudo em um post só, mas aí vai ficar muito exagerado, vocês vão cansar de ler e nunca vou terminar o maldito post…
Ainda tem muita coisa pra contar e eu sou péssima em resumir as coisas, sorry!!!
Beijos procês e até logo!

Férias, baby!

Oi, pessoal!
Finalmente arrumei um tempinho para atualizar o blog! Estou cheia de novidades pra contar e cada uma delas vai render um post gigante. Preparem-se e não desistam de mim. Sem preguiça de ler até o final, hein!

Como vocês já devem ter visto no post dos preparativos da viagem, passei as férias de julho na Califórnia numa trip super longa e maravilhosa, a melhor da minha vida (sempre digo isso de cada viagem que faço, mas acho que essa foi a melhor mesmo por causa das fortes emoções que vocês ficarão sabendo em breve), que terminou do outro lado dos EUA: visitando minha ex-host family na Pensilvânia!
Vamos começar do começo, né!

Meu voo saiu do aeroporto de Guarulhos no dia 28 de junho, às 10h da manhã. Pra chegar lá, minha mãe me levou na rodoviária de Campinas e, de lá, peguei um ônibus direto pra SP da empresa LIRA Bus. Eu acho que é o única que faz esse trajeto hoje em dia aqui na região e é super boa!

Cheguei no aeroporto com bastante antecedência e fui direto pro meu gate tirar uma soneca enquanto esperava o horário do voo. Como ainda era época de Copa, estava cheeeeeeeeeeeio de americanos comentando dos lugares que conheceram no Brasil, dos jogos etc. Acho que o lugar campeão de audiência entre os gringos foi Recife!!! Todos dizendo que é mais bonito que o Rio! J Fiquei morrendo de vontade de conhecer… próxima parada… tchananan! Foi muito engraçado ficar ali do lado só escutando a impressão deles sobre tudo!
Tinha um cara lá que fiquei sabendo da vida toda porque não parava de falar 1 segundo (tipo eu quando desembesto). Ele nasceu em LA, os pais são mexicanos e estava usando uma camisa da Argentina. Aí um outro cara perguntou: “Você teve coragem de usar essa camisa aqui no Brasil? Eu não faria isso!” Aí os LA-México comentou que não sabia dessa rivalidade do Brasil com a Argentina e que um monte de brasileiros pararam ele na rua e disseram coisas que pareciam ser palavrões bem feios, hahahahaaha! Fiquei imaginando o americano sem noção com a camisa da Argentina e ouvindo vários “aaah filho da putaaa tira essa bostaaaa aqui é Brasil porraaaa”!
Ele também tava contando que foi pra Belo Horizonte e não tinha reservado hotel, tava ele e um amigo de NY (que provavelmente estava em outro gate) e viram um motel na estrada por R$49 a diária e parecia ótimo, cheio de luzes neon e plantas por fora e resolveram parar. E como vocês sabem, só no Brasil tem motel para “fins específicos”, se é que vocês me entendem… nos outros países, inclusive nos EUA, motel é um hotel baratinho, geralmente em beira de estrada! Ele tava chocado contando que achou estranho não ter um lobby e que fizeram o “check-in” por um vidro escuro, onde só precisaram entregar os documentos dentro do carro mesmo… aí chegaram no quarto, acenderam a luz e viram um monte de pinto de borracha e outros brinquedinhos sexuais com preços!!! Tinha até um cardápio para comprarem outras coisas que não estavam no mostruário hahahahahahahahahaha foi quando eu não aguentei e ri alto e eles perceberam que eu tava ouvindo a conversa, mas nem me deram bola! Não sei se passaram a noite lá mesmo ou se foram embora, mas imaginem só a cara dos nego!!! Chorei!!!
Depois de tanta informação, tirei minha soneca rápida e logo estava no avião!
O voo foi ok, tomei dois Dramins e acordei em Miami. Fui informada antes de embarcar que chegando em Miami teria que retirar minhas malas e fazer check-in de novo para pegar meu voo para Los Angeles. Como a conexão era de só 1h30, fiquei super preocupada em perder o voo, pois aterrissamos muito em cima da hora. Percebi que aquele menino de LA que tava com a camisa da Argentina tava fazendo o mesmo caminho que eu no aeroporto e como já tinha escutado que ele era de Los Angeles, muito provável que pegasse o mesmo voo que eu. Acertei. Aí fui lá conversar com ele, que também tava preocupadão com o horário… mas pelo menos a mala dele saiu rapidinho! A minha, obviamente, foi uma das últimas! Nisso, a fila pra connection flight tava IMENSAAAAAAAA, quase entrei em pânico! Ele me viu lá desesperada e me deixou passar na frente! Não tenho orgulho disso, mas se não fosse por isso, eu certamente teria perdido meu voo. Fui uma das últimas a entrar no avião!
Fui correndo pro baggage claim buscar minha mala e eis que tô toda perdida lá e escuto alguém me chamar… era o Thomas!!! Tava já me esperando, pronto pra carregar meu peso! Hahahaha Ahhhh foi tão gostoso vê-lo depois de tanto tempo! Parecia que a gente nunca tinha ficado longe! Que felicidade!!! :)
Pegamos um táxi direto pro nosso hotel, o Saharan Motor Hotel, que super recomendo, apesar das avaliações mais ou menos do TripAdvisor. É bem simples, mas fica na Sunset Boulevard, no coração de Hollywood, bem pertinho da calçada da fama, do Chinese Theater e de todo aquele forfé de LA! Só é longe de Venice Beach e Santa Monica… do resto, pertíssimo! E tem free breakfast com bagel, toast, máquina de Waffle com syrup, suco de laranja, café e uns muffins! Delicinha! Vi umas Au Pairs brazucas por lá tomando café! Alguém se identifica? Eram 4 meninas e eu sei que são Au Pairs porque tavam falando de hosts, hahaha! E estavam lá no dia 29 ou 30/06 :)

Nosso hotel. Era bem em frente da loja de instrumentos musicais Rock Center, na Sunset Blvd.

Nosso hotel. Era bem em frente da loja de instrumentos musicais Rock Center, na Sunset Blvd.

Jantamos num restaurante em frente ao hotel que não lembro o nome e fomos descansar, pois a viagem foi muito cansativa! Quase 10h do Brasil até Miami e mais 5h30 até LA… Jesus!!!
Essa é a introdução da saga!
No próximo post contarei detalhes de cada lugar e colocarei mais fotos, começando por Los Angeles!
Beijos e boa semana pra todos!

Quero ser Au Pair, mas não gosto de crianças. O que fazer?

Dando uma pausa nas postagens sobre minha viagem pra Califórnia (é sábado, gente!!!) e computador quebrado, aqui vai um post sobre um assunto que comecei há bastante tempo, mas dei uma atualizada e só consegui terminar agora (do computador do paizão, hehehe)!

Já recebi diversas mensagens de meninas com a seguinte dúvida: “quero fazer Au Pair, pois é um dos únicos programas de intercâmbio que tenho condições de pagar, mas não tenho jeito com criança! Ainda assim, acho que vale a pena tentar para poder viver uma experiência lá fora. O que você acha?”

Recebi um comentário aqui no blog parecido com esse semana passada e resolvi retomar o assunto e escrever sobre isso, pois parece ser algo bem comum entre algumas meninas que me enviam e-mails, mensagens etc.

Primeiramente, gostaria de lembrar que essa é minha opinião pessoal e que pode ser diferente da realidade de outras pessoas. Mas já que sempre me perguntam, lá vai:

Eu recomendaria a essas meninas, de início, a nem pensarem em ser Au Pairs, pois sempre digo que gostar de crianças é o principal pré-requisito pra coisa toda dar certo! Porém, gostar de crianças e ter jeito com crianças são duas coisas bem diferentes. Se você não gosta, não tem jeito. Que nem eu… não gosto muito de bicho, então, jamais seria passeadora de cachorros!!! Sei que a comparação de crianças com animais é meio infame, mas vocês entenderam, né? Hehehe! Se você não tem muito jeito ou não tem certeza se vai dar conta do recado, minha principal recomendação é: faça MUITOS testes enquanto estiver no Brasil! Faça trabalhos voluntários em ONGs, trabalhe em alguma creche, cuide do filho do seu vizinho, sei lá… fique imerso no mundo de babysitting!

Eu sei que a maioria das meninas mente a quantidade de horas no application, acho que faz parte… e até acho que ok você aumentar um pouquinho, mas ter ZERO de experiência e colocar 500h é sacanagem, né?

Minha visão, pela minha própria experiência, é que não é fácil ser Au Pair, a vida lá não é oba-oba, não é um curso de idiomas nas férias, não é pagar de gatinha andando de carrão e blusinha da Hollister! Não é tirar fotinho com a dona estátua da Liberdade… o mundo lá não é só o que o Facebook mostra, É LABUTA, mermão!!! E por ser tão difícil, acho que acabamos superando muitas coisas e engolindo muito sapo por amor às crianças, por paciência, por dedicação, por bom senso… se você não gostar ou não tiver o mínimo jeito com elas, que serão sua maior responsabilidade o tempo todo, a coisa não vai funcionar direito! Acredite!

Você não precisa amá-los como se fossem seus, apesar de meu sentimento ter chegado muito perto disso com os meus kiddos… mas precisa se entregar! Se você quer se sentir parte da família, mesmo que de vez em quando, precisa fazer por merecer!

As pessoas sentem quando você tá ali só por diversão ou quando está realmente preocupada com o que está acontecendo!

Eu entendo que nem todo mundo tem condições de pagar um intercâmbio de estudos, um MBA no exterior, um curso de idiomas normal… e o Au Pair acaba brilhando os olhos de muita gente por causa do preço e da remuneração. Porém, reafirmo: acho que a maior cagada que você pode fazer é ser babá de criança, sendo que não tem afinidade nenhuma com o job!

Aprenda a gostar ANTES de embarcar. Pense que seu mundo, dali pra frente, será isso: você saberá de cor todas as musiquinhas do Disney Channel e do Discovery Kids, saberá tudo sobre alimentação infantil, sobre brincadeiras de todos os tipos. Suas primeiras palavras com pronúncia fluente serão: “bottle”, “good job”, “stroller”, “potty”, “playroom”, “playdate”, “snack”, “time out” e “tamtrum”. Believe me! :)

Super Why and The Super Readers! Meu desenho favorito!!! <3 <3 <3 A musiquinha é a melhor... procurem no YouTube!!!

Super Why and The Super Readers! Meu desenho favorito!!!

Eu amei minha experiência, apesar das dificuldades! Amo demais minha host family, apesar de ter tido vontade de fugir daquela casa inúmeras vezes! Amo tanto que to contando os segundos pra visitá-los! Amo muito minhas kids e com certeza vou amá-los pra sempre! Choro que nem boba só de ver as fotos!!! Porém, esse amor não foi à primeira vista, precisou de muita paciência para ser conquistado!

É esse o conselho que eu dou pra vocês! Se alguma Au Pair que não gosta de crianças e está se dando bem nos EUA está lendo isso aqui, por favor, pronuncie-se… pois na minha visão, isso é algo impossível de acontecer!!!

Ah, só para vocês entenderem melhor a minha situação: eu entrei no programa com todo esse receio: será que vou dar conta? Será que gosto de crianças ou elas é que gostam de mim? Será que tenho jeito? Nunca troquei um fralda na vida! OH MEU DEUS!

Por causa de todas essas minhas incertezas, corri atrás do prejuízo e me coloquei à prova: trabalhei em ONG, trabalhei em creche, brinquei muito com qualquer criança que via pela frente e acho que peguei amor por isso! Ah, sendo Au Pair, descobri meus pontos fracos: eu não supoooooooooooorto brincar de “fantasiar”, sabe? Não de colocar a fantasia, mas de ficar inventando coisa, tipo Lucas Silva & Silva no Mundo da Lua!!! É da época de vocês???? HAHAHA!

Mundo da Lua!

Mundo da Lua!

Gente, eu tinha horror quando a minha kid de 5-6 anos queria brincar de irmãs (já contei isso no blog , né?), brincar de hora do chá… aí ficava fingindo que tinha chá no bule e eu tinha que fingir que bebia. Aí fingia que comia um croissant de plástico… e fingia que queria mais… nossa, quer horror que eu tenho de fingir. AGORAAA… me bota num jogo de tabuleiro, por mais boboca que seja (tipo I SPY, Candyland – esse aqui a aupairzada conhece bem!!!) ou LEGO, ou jogar bola no quintal… brincar de carrinho, de video-game… quebra-cabeças (meu hobby nerd), vixe… to em casa! Brinco até o sol raiar!!! Ah, gosto muito de Arts&Crafts também, pintar, colar, desenhar, recortar… piro!!! Eu fazia isso com minha kid, mas ela quase sempre queria brincar de irmãs ou de escola (onde eu tinha que fingir que era a aluna, mas na verdade, queria fingir que tava morrendo – tédio)…

Isso é Candyland! Se você for Au Pair de menina, com certeza vai jogar muito isso...

Isso é Candyland! Se você for Au Pair de menina, com certeza vai jogar muito isso…

ENFIM, é isso por hoje!!!

Meu computador continua quebrado, mas esse é um post que comecei a escrever há muito tempo e consegui terminar hoje! :)

Beijo procês e espero que tenham gostado das dicas!

:***

Computador quebrado!

Oi, gente!
Só passei aqui pra dizer que meu computador quebrou, justo agora que estava voltando para o blog com o maior ânimo! Estou procurando outros métodos para consertá-lo, mas tá difícil!
Estou cheia de ideias para os posts, mas é impossível caprichar escrevendo pelo celular e pelo tablet! Sorry :(
Em último caso, vou deixar para encher o blog de novidades quando voltar dos EUA, até porque terei tanta coisa pra contar, que não vou resistir! E se a coisa ficar feia assim até lá, aproveito o precinho bão e trago um novo pro Brasil… Fazer o quê :/
Enquanto isso, sigam a página do blog no Facebook, que prometo atualizar com mais frequência, já que postar os detalhes aqui está mais difícil!
Sigam também meu Instagram! Mas oh… Não desistam de mim aquiii! Juro que volto!

Beijos!

Garota eu vou pra Califórnia…

Prometi que viria aqui contar pra vocês como estão os preparativos para minha super-hiper-mega esperada viagem para a Califa! Então, lá vai…

Consegui pegar 20 dias de férias no trabalho emendadas com 2 dias do meu banco de horas extras! Ela começa a contar a partir do dia 30 de junho, uma segunda-feira, mas eu embarco no sábado, dia 28 (daqui 15 dias)!!!

E adivinhem só… até fazer a entrevista do visto, que foi dia 05 de junho (contei aqui), não comprei passagem, não reservei hotel… não mexi UMA PALHA, só fiquei acompanhando todos os dias os preços das passagens e fechando um roteiro bacana que coubesse no tempo disponível, que acabou sendo bem pouco para tudo que eu quero fazer!

Vou contar um pouco de como costumo planejar minhas viagens e apresentar meus maiores aliados nessa organização! Se você não tá afim desse lenga-lenga e quiser ir direto ao que interessa, só descer mais um pouquinho.

Meus amigões são esses aqui, ó:

  • Um Lonely Planet do local: eu tenho o dos USA bitelão, que comprei na época em que eu era Au Pair, e peguei emprestado o Lonely Planet California da Kainara, que veio recheado de anotações de brinde! O Lonely Planet é sensacional porque tem diversos mapas, dicas preciosas do local, dicas de hospedagem, dicas de entretenimento e restaurantes para todos os bolsos e gostos e o melhor de tudo: dicas de roteiros! Isso ajuda muito, pois já te dá uma ideia dos “must-see” dos locais que você escolheu visitar. Na maioria das vezes, o Lonely Planet dá opções para 2, 5 e 7 dias! Super indico!
Esse são os LP que eu tenho! O de Barcelona é uma versão pocket, só com as dicas mais preciosas e um mapa sensacional!

Esse são os LP que eu tenho! O de Barcelona é uma versão pocket, só com as dicas mais preciosas e um mapa sensacional! Foi meu braço direito na viagem para a Espanha (que um dia ainda conto por aqui…)

  • TripAdvisor: esse, sem dúvida, é o melhor site para viajantes independentes do mundo. Se você tem paciência, tempo livre no fim de semana ou pelo menos 1 hora livre por dia, esqueça agências de viagem e planeje tudo sozinho! Eu uso o TripAdvisor da seguinte forma: coloco o nome da cidade ou estado lá e vou vendo as dicas das pessoas sobre o lugar. Dependendo do que eles dizem, vou selecionando o que vale a pena visitar ou não, dentro do tempo disponível. Gosto de ver a opinião dos brasileiros, pois tem mais a ver com as nossas percepções e gostos, mas os gringos também contribuem muito! Mas a coisa MAIS útil do TripAdvisor é ver os comentários sobre os hotéis antes de reservar. Enquanto procuro por hotéis acessíveis ($$) no Expedia, Booking e Trivago, copio e colo o nome deles simultaneamente no TripAdvisor e vou vendo se valem a pena ou não, qual o custo-benefício etc. Claro que você tem que ser crítico, pois tem gente muito fresca, que avalia o hotel super mal porque em vez de caviar, “só” serve filet mignon, sabe? Como vou em low budget, SEMPRE prezo pela boa localização e limpeza!
Página inicial do Trip Advisor! Dá pra ver dica de tudo!

Página inicial do Trip Advisor! Dá pra ver dica de tudo!

Captura de Tela 2014-06-13 às 20.39.35

Coloquei “California” nos destinos e apareceu isso aí! ;)

Captura de Tela 2014-06-13 às 20.42.34

Dica bacana sobre a Golden Gate!

Captura de Tela 2014-06-13 às 20.42.56

O que eu também gosto no TripAdvisor: mostra o endereço do lugar, avaliações, preço, horário de funcionamento e duração estimada do passeio. Excelente para planejamento!

Dica super útil sobre o hotel Twin Peaks em San Francisco!

Dica super útil sobre o hotel Twin Peaks em San Francisco!

  • Evernote: desde a viagem que fiz pra Espanha ano passado, não vivo sem ele <3 Ele é um excelente organizador de conteúdo, sincroniza com celular, iPad, dá pra acessar de qualquer computador… eu achei chatinho de mexer no começo, mas porque sou preguiçosa. Não deixem de usá-lo! Ah, eu assinei a conta premium para poder acessar o conteúdo offline. Eu salvo nele todos os mapas que preciso, passagem aérea, vouchers de hotéis, endereços, telefones de emergência, dicas etc… super útil ;) Nele, você cria cadernos de anotações e vai adicionando notas. Dá pra organizar por notas ou por ordem alfabética. Para ficar mais fácil, coloco um número na frente do que quero ver primeiro, aí dá certo! Vejam alguns exemplos (clique nas imagens para ampliá-las):
Exemplo de como usei o Evernote para planejar minha viagem para a Espanha. Organizei o roteiro completo, mas, é claro, que não segui ao pé da letra, mas não fiquei perdida. Como vocês podem ver, tem informação de tudo quanto é tipo jogada ali... algumas tirei do TripAdvisor, outras de blogs, outras do site do lugar. Tem coisa em português, inglês e espanhol... mas eu me entendia!

Exemplo de como usei o Evernote para planejar minha viagem para a Espanha. Organizei o roteiro completo, mas, é claro, que não segui ao pé da letra, mas não fiquei perdida. Como vocês podem ver, tem informação de tudo quanto é tipo jogada ali… algumas tirei do TripAdvisor, outras de blogs, outras do site do lugar. Tem coisa em português, inglês e espanhol… mas eu me entendia!

Essa é a carinha de como está ficando meu caderno Califórnia! <3

Essa é a carinha de como está ficando meu caderno Califórnia! <3

  • Expedia e Decolar: para passagens aéreas! Eu sempre acho o Decolar o mais caro e com menos opções de vôo… porém, no Decolar dá pra parcelar em várias vezes, enquanto no Expedia é tudo à vista, hehehehehe! #doloroso
Busca do Expedia!

Busca do Expedia!

  • Booking.com, Trivago e Hotels.com: para hotéis! Todos são bons, mas acho o Booking.com mais fácil, com mais opções. O Trivago chegou há pouco tempo no Brasil e é bem popular no Reino Unido. O Thomas SEMPRE usa ele pra buscar hotéis… ele é tipo um Buscapé, sabe? Busca preços de passagens em vários lugares… mas se você está buscando por múltiplos destinos, ou seja, não apenas ida e volta do mesmo lugar, ele não funciona direito! Pelo menos comiiigo não rolou! Então, vá de Booking que não tem erro!
  • Blogs de Viagens: uso MUITO, mas acesso sempre pelo Google, não tenho nenhum específico em mente! Blogs sempre têm dicas preciosas, não os deixem de lado!
  • Numbers ou Excel: esse, na minha opinião, é um dos mais importantes para controle de gastos! Se você está indo viajar com a grana apertada, já pode fazer uma estimativa de quanto vai gastar em cada coisa, sempre colocando um fundo de reserva para emergências. O Numbers, para quem não conhece, é o Excel da Apple. Para trabalha e utilizar fórmulas complexas, é um programa terrível. Sou uma grande fã do Excel, aquele divo!!! Porém, o Numbers é muito fácil de usar, tem um visual simples e o melhor: ele sincroniza com iPhone, iPad e qualquer computador, seja Mac ou PC! É só você criar uma conta no iCloud e acessar pelo iCloud.com! Moleza! Ah, ele não só sincroniza como também é EDITÁVEL! Se você usa PC, tem Excel e gostaria de abrir seu controle no iPhone e/ou iPad, o aplicativo do Numbers abre planilhas Excel e converte o formato sem problemas! Eu fiz uma simulação de valores do quanto estou gastando em transporte (aí entra passagem aérea, táxi, aluguel de carro etc), hospedagem, comida, entretenimento (ingressos, balada etc) e extras (comprinhas e presentes, principalmente)! Como a planilha também sincroniza com meu celular, vou tentar controlar tudo enquanto estiver lá… isso é bom, pois nas próximas viagens poderei me planejar melhor ainda! Abaixo estão alguns exemplos de como uso a ferramenta para facilitar o processo!

***DICA PRECIOSA***: Utilize o Google para converter todos os valores para uma moeda só! Eu comprei minha passagem aérea em Reais, mas reservei hotéis em Dólares. O Thomas, em Libras…. e por aí vai. É só digitar no campo de busca a moeda que você quer converter, tipo “convert reais to dollars”, “convert pounds to dollars” ou vice-versa: “convert dollars to reais”. Como vou gastar tudo em dollar quando tiver lá, preferi fazer em dólares e só vou convertei pra reais quando chegar a fatura do cartão de crédito junto com o IOF #todoschora

Exemplo de conversão de 2500 reais para dólares.

Exemplo de conversão de 2500 reais para dólares.

Essa é a carinha do Numbers. Bem "clean". Eu gosto dessa coisa de criar várias tabelinhas eu uma aba só! Em uma, controlo item por item e, na outra, o total gasto em cada categoria.

Essa é a carinha do Numbers. Bem “clean”. Eu gosto dessa coisa de criar várias tabelinhas eu uma aba só! Em uma, controlo item por item e, na outra, o total gasto em cada categoria. Tá tudo em inglês porque quero que o bofe entenda onde o dinheiro tá indo, hahaha

Na primeira coluna, coloco a categoria fixa, onde ou em quê foi gasto, o preço unitário, a quantidade e o valor total. Coloquei um formulinha básica para sempre multiplicar a coluna de preço unitário pelo quantidade para o valor total aparecer automaticamente. Aí, faço um descrição básica do que é só pra lembrar depois!

Na primeira coluna, coloco a categoria fixa, onde ou em quê foi gasto, o preço unitário, a quantidade e o valor total. Coloquei um formulinha básica para sempre multiplicar a coluna de preço unitário pelo quantidade para o valor total aparecer automaticamente. Aí, faço um descrição básica do que é só pra lembrar depois!

Aqui é um resuminho de quanto estou gastando com cada coisa. Somo todas as células da categoria transportation, depois hotel, food etc pra ter uma visão geral. Muito nerd, né? Hahaha ficou só faltando o gráfico…

numbers

Para visualizar por categoria, consigo filtrar os itens na coluna, pois isso é importante manter os nomes das categorias sempre fixos!

icloud apple página inicial

Página inicial do iCloud, onde você pode acessar, além do Numbers, suas anotações (do app Notas do iPhone e iPad), o Pages (Word da Apple), Contatos etc!

icloud numbers

Como o Numbers foi atualizado recentemente, o próprio iCloud me mostrou como usar o layout novo. Ficou muito legal! Aí no meio tem umas planilhas de controle de pedidos da Natura que minhas clientes fizeram, controle de pontos e calorias de uma dieta que fiz ano passado e muito mais, hahaha! Tudo feito em Excel e exportado para o Numbers!

Prontinho!

Utilizando todas essas ferramentas, consegui planejar um roteiro bacana, comprei minha passagem pelo Expedia logo depois de ter o visto aprovado e pedi pelamordedeus pro Thomas me ajudar a reservar os hotéis, pois eu estava sem tempo, correndo na faculdade e no trabalho! Só passei os destinos e as datas pra ele reservar, mas fiz isso com uma condição: que ele não reservasse NADA sem me consultar antes, pois ele é um péssimo planejador e cai muito nas pegadinhas dos sites, que só colocam uma foto bonita do lobby e, na verdade, é um buraco feio, sujo e longe de tudo… coisa que praticamente todo homem faz. Ps.: Universo de pesquisa: Meu pai. Meu namorado. Meu cunhado.

Só um problema identificado nas minhas últimas viagens com o bofe: ele não se hospeda em hostel (albergue) por NADA nesse mundo. E não, não é porque ele é fresco, mas é porque diz que o mínimo que ele deve exigir de umas férias é uma hospedagem confortável. Apesar de ficar meio puta com isso às vezes, pois sou super roots, topo tudo, mega aventureira e tudo mais, eu entendo: ele é militar, tá sempre viajando para uns fim de mundo aí, dorme em lugar com goteira, colchão de ar, barraca… às vezes, fica em resort top, mas sempre dividindo quarto, naquele esquema… então, se tem uma coisa que Thominhas exige é um hotel legalzinho. Só que aí já aviso que o planejamento financeiro da viagem tem que ser outro, né… e ele só responde que é pra isso que ele trabalha e ponto final. Então, sorte a minha, apesar de amar hostel, clima jovem, festa todo dia… enfim… temos que ceder pelo amor!!! #todasfazemOUNNNN

Ele foi vendo uns hotéis durante o dia e mandando o link no meu e-mail pra eu avaliar. Nisso, eu já verificava o preço, checava no TripAdvisor e ia falando: “esse sim!”, “esse não!”, “esse tá fora da nossa verba, procure outro!”, “esse é longe de tudo, nããão!”. E por aí vai… até que reservamos tudo!!! EBA!

Agora que vocês já sabem tudo do meu passo-a-passo, vamos ao roteiro que fechei:

– Saio do Brasil no sábado, dia 28, às 10h30 da manhã. Faço conexão de 1h15 em Miami e vou pra Los Angeles. Chego lá pelas 22h do mesmo dia (we love fuso horário retroativo, hahaha)

29 e 30 de Junho e 01 de Julho: Los Angeles. De lá, alugamos o carro e seguimos em direção a San Francisco pela scenic route 01!

2 de Julho: Santa Barbara, San Luis Obispo e Cambria. Durmo em Cambria.

3 de Julho: Big Sur e Carmel. Durmo em Carmel.

4 de Julho: 17-mile de Carmel a Monterrey. De Monterrey para San Francisco. Primeira noite em San Fran!

- 5, 6 e 7 de Julho: San Francisco!

- 8, 9 e 10 de Julho: Lake Tahoe!

- 11, 12 e 13 de Julho: Yosemite National Park!

- 14, 15, 16 e 17: De Yosemite, dirigimos até Fresno, onde tem o aeroporto mais perto, e pegamos um vôo para Las Vegas, onde tudo começou <3

- 18, 19, 20 e 21: Thomas volta pra Inglaterra e eu pego avião de Vegas para Phildelphia, onde vou passar alguns dias com minha host family e os kiddos!!! Tô bem animada!!! :)

– Pego o vôo pro Brasil dia 22 à tarde e chego dia 23 de manhã. Vou direto pro trampo!!! #vixe

Coloquei no Google Maps meus principais pontos de parada pra vocês terem uma ideia do itinerário e da distância! Desconsiderem o caminho de Yosemite até Vegas, porque, como eu disse, provavelmente farei de avião!

Coloquei no Google Maps meus principais pontos de parada pra vocês terem uma ideia do itinerário e da distância! Desconsiderem o caminho de Yosemite até Vegas, porque, como eu disse, provavelmente farei de avião!

E aí, garotas da Califa… o que acharam do roteiro? Resumi bem os programas, mas deu pra ter uma ideia, né!? O vôo de Fresno pra Vegas ainda não tá fechado! Existe uma chance de a gente dirigir até lá, vai depender do cansaço!!!

O roteiro é BEEEEEM fast pace, muita coisa pra ver, muita coisa pra fazer, muita estrada pra dirigir… mas acho que vai ser um mix de tudo que eu gosto: passeios turísticos típicos, parque de diversões, estrada, praia, campo, baladas… tô muito animada! FALTAM 15 DIAS EEEEE!!!

Aguardo considerações ;)

Beijos :*******

A saga para tirar meu novo visto americano!

Oi, queridos e queridas!

Estava esperando o momento ideal para vir contar pra vocês a saga para tirar meu visto americano de turista! Eu acho que nasci para viver intensamente, pois nada na minha vida acontece numa boa, numa nice, na tranquilidade… tudo tem que ter agito!

Bom, como já contei pra vocês num dos posts anteriores, vou tirar férias no trabalho agora em julho e vou pros Estados Unidos com o boyfriend dar uma passeada e vou aproveitar para visitar meus kiddos! Imaginem só minha ansiedade… pra isso, precisei reviver um pouco do capítulo número 0 da minha saga auperiana para tirar visto!

Precisei preencher aquele DS-160 maldito! Nossa, que trauma tenho daquilo. Mas ó… tô craque. Quem precisar de ajuda, só falar… não paguem despachante!!! Maior cagada que vocês podem fazer!!! Único problema que eu tive no processo foi com o pagamento daquela taxa MRV (valor: R$368,00). Na época em que eu estava tirando meu visto J-1, de Au Pair, ainda precisava pagar no Citibank, pegar comprovante e toda aquela patifaria. Agora, o consulado permite que você pague pelo cartão de crédito ou boleto bancário, que foi o que eu escolhi, pois a taxa por boleto é em reais e eu conseguiria pagar rapidinho via qualquer Internet Banking (Itaú, no meu caso).

Paguei aquela joça e eles informam que tem até 24h pra processar o pagamento. O valor foi debitado da minha conta, mas no site do agendamento do visto não constava que eu havia pago… eu continuei aguardando, pensando que isso poderia estar acontecendo por ser um período “busy” de agendamentos, superlotação, sei lá. Como eu tava sem tempo de parar pra ver isso, deixei o tempo passar. Uma noite, do nada, lembrei que já era MAIO e eu não tinha agendado a droga do visto, sendo que meu plano era viajar no final de junho! Passei a noite em claro, ansiosa… sei lá, me deu um piriri.

No dia seguinte, descobri um e-mail (esse aqui: infobrazil@usvisa-info.com) que você envia pro consulado informando o problema com a taxa MRV. Tirei print screen de tudo, anexei o comprovante de pagamento… tudo certinho. Eles me informaram 2 dias úteis para me responder, mas demoraram uns 10. O importante é que junto com a resposta, havia o problema já resolvido. Então, consegui agendar minha entrevista! UFA.

Esse é um exemplo da confirmação do DS-160 e as informações do agendamento:

DS-160

DS-160

Captura de Tela 2014-06-10 às 23.11.44

Como vocês já devem estar sabendo, agora o consulado americano exige que você passe por duas etapas: uma é no CASV, onde você tira a foto e as digitais e, depois, a entrevista no próprio consulado. Como minhas datas já estavam apertadas, assim que o sistema me liberou para o agendamento, avisei minha chefe que teria que ir pra SP nesses dias (descontei do meu banco de horas extras) e marquei. AGORA SINTAM O DRAMA!

Meu agendamento no CASV (escolhi o da Vila Mariana) foi numa terça-feira. Fui pra SP na segunda-feira à noite, para não ter correria no dia seguinte e, é claro, para aproveitar a oportunidade e visitar a Kainara e a Fran, sem perder a oportunidade de dar uma de folgadona e me hospedar na casa delas em pleno dia de semana :)

COMO CHEGAR NO CASV DA VILA MARIANA?

Linha Azul do metrô de SP. Desça na estação Praça da Árvore.

Linha Azul do metrô de SP. Desça na estação Praça da Árvore.

Sussa, gente. Pegar a linha azul do metrô sentido Jabaquara e descer na estação Praça da Árvore (não desçam na Vila Mariana, é mais longe). Saindo da catraca, vire a direita, depois esquerda e suba pela escada rolante. Logo na saída, haverá um ponto de táxi. Compensa pegar um até o CASV. O meu deu menos de R$10,00! Eu poderia ter pego um buzão, mas sou muito caipira e não sei andar de ônibus em SP, hehehehehehehe.

Chegando lá, você é OBRIGADO a guardar seus pertences no guarda-volumes. Assim que você chega, uma mulherzinha já vem te chamando pra guardar, pois não é permitido entrar com nada, apenas uma bolsa pequena (que será revistada minuciosamente), documentos e celular DESLIGADO.

LEMBRE-SE de levar IMPRESSO o comprovante de agendamento do CASV e do consulado e do preenchimento do DS-160! Se você esquecer, a mulherzinha do guarda-volumes imprime pra você pela quantia tranquila de 30 pilas por folha. Toma essa, espertão!!!

Lá no CASV, mesmo que você tenha agendado, acaba sendo por ordem de chegada, então não se incomode muito e chegue cedo para sair cedo. Eu tinha agendado pras 15h, cheguei às 13h15 (sou ansiosa) e saí de lá às 14h40 com tudo certo.

AGORA O CONSULADO! Aqui começa a aventura. Prestem atenção na zica desta pessoa que vos fala.

Eu agendei minha linda entrevista para a linha quinta-feira do dia 05 de junho, em São Paulo, no bairro Chácara Santo Antônio. E sim, fui pra SP na noite anterior para, novamente, evitar a correria do dia seguinte, visitar a Kainara, a Mari, meu ex-querido-chefe Rafa, da Natura, tomar um chopp esperto e me preparar para o dia seguinte… aí recebo um whatsapp com a notícia abaixo:

Captura de Tela 2014-06-10 às 22.09.33

FIQUEI CHOCADA. Sério. Quase comecei a chorar.

Não é tão fácil chegar no consulado americano quanto parece, mas eu havia pesquisado MUITO, estava preparadíssima para o transporte público, pois, modéstia à parte, me dou muito bem com metrô e trens, gente! Sou caipira, mas sou esperta. Imprimi até mapa para não me perder… e o negócio para de funcionar?! Como assim!? 365 dias no ano e JUSTO no dia da entrevista do meu visto, às 8h da manhã, a galera resolve protestar. É isso aí, MURPHY, meu amigo!

Para quem não tá sabendo, greve significa: metrôs não funcionam, rodízio de carros está liberado, ou seja, qualquer um pode circular em SP e isso significa muito mais trânsito do que o habitual – que já é trash -, CET em greve significa ausência de organizadores de trânsito – como em situações em que um semáforo quebra, por exemplo -, ônibus ridiculamente lotados e demorando mais pra passar, trens ridiculamente lotados, táxis não conseguindo se deslocar por causa do trânsito e você pagando para fica sentado… enfim… CAOS.

Comecei a perguntar no Facebook por alternativas e, por incrível que pareça, a mais viável foi o agendamento de um táxi para o dia seguinte. Liguei para umas 4 rádio táxis e NENHUMA tinha mais táxis disponíveis para depois das 6 da manhã! Só para as 5h… então, para não arriscar, agendei um táxi da Liberdade, onde a Ká mora, para o consulado, às 5h. Como esse horário é bandeira 2, paguei O OLHO DA CARA + taxa de agendamento, pois sou cagona e não quis arriscar pegar táxi na rua em dia de greve e na escuridão da madrugada.

O moço chegou direitinho, me levou no Consulado e… tcharam… cheguei lá umas 5h15 e não tinha UMA ALMA no lugar. O consulado é num lugar super deserto, estava frio pra dedéu e escuro… e vocês não acreditam no que esse taxista anjo fez: SE RECUSOU a ir embora! Disse que não ia me deixar lá sozinha de jeito nenhum, pois tava frio e era perigoso. Eu fiquei super sem graça, pois ele estava perdendo corrida, né… ele pediu para eu ficar dentro do táxi até aparecer alguém… aí o rádio dele começou a tocar, pessoas chamadno… e ele ignorando. Uma hora me senti tão mal que pedi pra ele ir. Ele disse: “não posso deixar você aqui nessa escuridão, mocinha… espere aqui que eu já volto”. Ele saiu do táxi e foi bater no vidro da cabine de segurança do consulado (!), até que um cara apareceu lá, todo sério, e o taxista anjo perguntou: “viu, essa mocinha chegou meio cedo aqui, tava preocupada com a greve… mas tô com medo de deixá-la sozinha nessa escuridão, rapaiz… você pode olhar ela direitinho? Ela pode ficar sentadinha aqui até chegar alguém? Eu até ficaria com ela, mas tenho que ir pro serviço…” OLHA QUE FOFO. Aí fiquei lá sentada por uns 15 minutos. O táxi foi embora e logo chegou um senhor com um filho, com quem conversei por horas na fila, até amanhecer :)

Fui a primeira da fila, que às 5h da manhã era composta apenas por mim, mas depois das 6h, já havia acumulado umas 50, 60 pessoas… portanto, me senti meio burra no início, mas depois não me arrependi de ter chegado tão cedo!!!

Paguei R$5,00 para guardar meus pertences numa banca de jornal logo na frente do consulado. Uma simpatia o senhorzinho que trabalha lá. Ah, no consulado é PROIBIDO entrar com celular, mesmo desligado! Sim, você sentirá coceira de ficar sem o negócio por umas 2, 3 horas… mas sobreviverá. Aproveite e conheça pessoas!

Bom, meu agendamento era para às 8h30 da manhã. Quando abriram os portões, por volta das 7h20, separaram as pessoas da fila em outras 5 filas diferentes: a fila do pessoal das 7h20 e das 7h40, outra fila para às 8h20 e 8h40 e assim por diante. Tb tinha uma fila “especial” para pessoas que não conseguiram fazer a entrevista outro dia porque CAIU O SISTEMA. Me senti na loja da Vivo/Claro/Tim/Oi por 5 minutos, mas ok.

A fila demorou uma eternidade! E eu, que falo pouco, né, vocês devem imaginar pelo tamanho dos meus textos, fiz amizade com a fila toda!!! Em especial, a Flora, uma senhora que estava tirando visto para ir pra Nova York e a Sandra e o Abner, um casal muito querido de Guarulhos, que estava indo para os EUA passar 1 mês com as filhas gêmeas! O plano era ir pra Orlando, Miami, NY, Boston e Chicago! Muito legal!

Aí fila vai, fila vem… depois que passei pela revista, sentei nos banquinhos onde você fica esperando o povo pegar seu passaporte e te chamar pelo nome. Chamaram absolutamente TODO MUNDO que estava atrás de mim na fila, menos eu. Comecei a pensar que meu passaporte havia sido extraviado, hahahaha.. até que… BEATRIZ MORGADO GUICHÊ VINTE POR FAVOR. Ufa. Já tava morrendo de frio.

Fui com o típico sorrisão lá… segue conversa:

- OOOOOHHHHHH VOCÊ FOI AU PAIR, QUE LEGAL!!!

- Sim, fui Au Pair!!! *muitos sorrisos, ser Au Pair é demais*

- When did you get back? *aí começou o inglês, né*

- August 2012!

- Are you going to visit your host family?

- Yes!

- That’s so exciting!!! Hope you enjoy it. Anywhere else are you going to go?

- Maybe California! I’ve never been there!

- You are going to love California!!! What’s your favorite place in the US?

- Chicago, I think…

- I LOVE CHICAGO! It’s my city! That’s awesome!!! Have you finished college?

- No, I am finishing this year!

- What do you want to do when you graduate?

- Get a better job, apply for trainee programs. I work at Bosch, a multinational company *fiz uma firula aqui né), and I have lots of opportunities there. Hope it works out.

- That’s great, good luck! You visa has been approved and you might received it in 10 business days, ok?

- Ok, thank you very much!

- Not a problem! Have a nice trip to US! Bye!

Gente, a mulher virou minha BFF!!! Ela tava empolgadona na entrevista, hahahahahahaha! Como vocês podem ver, para o consulado, ser Au Pair é status. Eles nos amam. E foi super tranquila. Não citei que ia viajar com namorado, só respondi o que me perguntou, fiquei bem tranquila e deu tudo certo. Levei uns documentos reserva para CASO desse algum problema: extrato bancário, atestado de matrícula da faculdade e contrato de estágio. Ah, também é preciso levar o comprovante de agendamento e do DS-160, os mesmos que você levou no CASV.

Enfim… deu tudo certo, mas saí do consulado com dor de barriga de nervoso só de pensar em como eu iria embora. Eram umas 10 da manhã e eu precisaria estar de volta no trabalho, em Campinas, às 13h. QUAL A CHANCE?

Eis que saio pela porta e a Flora, a senhora que conheci, sai gritando pela rua: “Beatriz!!! Tem um casal te esperando pra dar carona!!! Eles disseram que vão levar a gente onde precisamos ir!!!” Ah, ela também dependia do metrô, que não estava funcionando…

Quando olhei por trás dela, era o casal, Sandra e Abner, das filhas gêmeas, que conheci na fila!!! DOIS ANJOS! <3 Eles haviam sido chamados para a entrevista MUITO antes de mim, nem acredito que ficaram esperando… nossa, ainda há esperanças nesse mundo <3

Enquanto esperava eles terminarem de tomar um café na padaria da frente do consulado, uma menina ficou me olhando, olhando… e falou: “Oi… você é a menina do blog???” Aí eu: “Hm… posso ser…” Ela: “A Beatriz Morgado?” GENTEEE QUE FAMOSA. Morri de vergonha na hora, hahahahahahaha! Essa figura que me descobriu foi a Gabi Paiva. Eu disse que ia contar isso no blog, então aqui está… e olha, só para inflar meu ego, ela ainda foi lá contar pra todo mundo no grupo de Au Pairs no Facebook! Tudo bem que não sou tão especial quanto a Isabeli Fontana, mas já vale, né????????? Viu, Gabi! Eu existo! E você é uma fofa :) :) :) :)

Captura de Tela 2014-06-10 às 22.38.56

Me despedi da Gabi e fui pra carona… confesso que sou muito desconfiada e aceitei a carona com um pé atrás, pois mesmo que a Sandra e Abner fossem as pessoas mais simpáticas e querida do universo, aprendi que não se deve confiar em ninguém, principalmente em situações em que você está vulnerável e fora da zona de conforto, tipo no meio de SP em dia de greve.

Pegamos um belo de um trânsito, mas fomos conversando tanto no carro e contando histórias, mostrando fotos etc… que o tempo passou rapidinho. Eles iam me deixar em frente à estação de metrô Armênia, pois de lá têm ônibus para TODO lado. Eu precisava ir pro Terminal Tietê, que é uma estação de metrô depois da Armênia. Quando falei isso, eles fizeram QUESTÃO de me deixar NA PORTA do terminal. Gente, eu andei uns 2 passos e tava lá dentro! Foi simples assim!

Uma hora, o Abner parou no posto de gasolina e insisti muito para pagar o combustível, pois já estava abusando muito da carona, né… ele não deixou eu dar um centavo e disse que se eu quisesse ajudar em algo, seria com dicas do que fazer em NY e Chicago!!!

E foi isso! Trocamos telefone e depois mandei whatsapp agradecendo muito a carona, pois não sabia o que faria sem eles… sério! Para toda pessoa que eu perguntava sobre alternativas de chegar no Terminal Tietê saindo do consulado, me dizia que era praticamente impossível, pois eu dependia de uns 2 ou 3 ônibus que passavam de hora em hora cada um e que, por causa do trânsito, provavelmente estariam parados!

Graças à Sandra e ao Abner, cheguei na rodoviária perto das 12h, tinha um ônibus pra Campinas saindo em 5 minutos e consegui chegar na Bosch às 13h15! Se eu descontar meu horário de almoço, fui super pontual! DEU TUDO CERTO! :) Que Deus ilumine a vida deles dois e do taxista que não me deixou na mão naquela escuridão da madrugada!

Fim da saga.

AHHHH, só pra constar. Se você ainda quer chegar no consulado americano de transporte público quando o mesmo estiver funcionando, este é o caminho que você deve seguir! As informações são do site Matraqueando, que, por sinal, tem excelente dicas! :)

Captura de Tela 2014-06-10 às 23.02.31

Agora, estou aguardando meu visto chegar! Embarco pros EUA dia 28 de junho, já comprei as passagens… ufa!

Amanhã ou depois venho aqui contar pra vocês qual será meu itinerário na Califórnia e um pouco mais sobre como planejo minhas viagens! Acho que vai ser bem interessante pra vocês, pois eu não tinha esse know how qundo era AU Pair e, se tivesse naquela época, teria aproveitado muito mais as viagens!

Beijo procêis e espero que não tenham dormido no meio da leitura.

Beijo especial pra Gabi Paiva :)

UPDATE! Logo depois que publiquei esse post, a Sandra passou por aqui e me deixou um comentário lindo! Eu estava no meu horário de almoço do trabalho quando li e meus olhos encheram de lágrimas. Chamei todo mundo pra ver o quanto ela é querida! Eu passei meu blog pra ela ver logo depois que a Gabi Paiva me reconheceu no consulado, mas nunca pensei que ela fosse realmente ler isso aqui. Olha só:

Captura de Tela 2014-06-12 às 08.30.11Um dia depois, a Flora também passou por aqui e deixou outro comentário que me fez encher os olhos de lágrimas! Esse tipo de coisa me faz acreditar mais nas pessoas e na esperança de um mundo melhor! Ai, que profundo!!! Mas é verdade! Tem muiiita gente ruim nessa mundo, doida pra tirar vantagem… mas as pessoas boas compensam tudo isso! Que maravilha!

flora

Beijo pra vocês, Sandra, Flora e Abner! Obrigada por terem aparecido na minha vida em um dia tão difícil!

Trabalho Voluntário – Estenda sua Mão

Oi, gente!

Já perceberam que quando resolvo postar, posto várias vezes na mesma semana e depois sumo? Hehehehe! Mas é que agora tenho coisas do interesse de vocês pra compartilhar :)

No post passado, comentei que iria fazer trabalho voluntário numa ONG aqui de Campinas, lembram? Então, a ONG chama-se “Estenda Sua Mão”, é uma “irmã mais nova” da ONG Sonhar Acordado, da qual já participei várias vezes (e até escrevi um post aqui)! Essa ONG possui voluntários mais novos (de 13 a 16 anos) e faz diversas atividades com crianças carentes da região. Dessa vez, montaram vários brinquedões infláveis na escolinha de futebol do pai da minha amiga Vitória, uma das organizadoras, e levaram os pequenos pra lá para passar o dia inteiro brincando! Vocês preciiisam ver a felicidade da molecada! Muito bacana :) Como a ONG ainda é nova aqui na cidade, ainda precisa melhorar muito a estrutura, a organização, pensar nos detalhes… mas o mais importante é todo mundo estar junto por uma boa causa!

Os voluntários eram todos alunos do Colégio Porto Seguro, um dos mais caros e populares da cidade. Foi um contraste bem grande das crianças voluntárias, com suas bolsas da Kipling, tênis da moda, Hollister, Tommy HILFdjksahdaksjdGINGER e Abercrombie para dar e vender, iPhones etc com as criancinhas carentes que chegaram da creche para brincar e mal tinham o que vestir. Ainda assim, m me surpreendi com a atitude de muitos voluntários cheios da grana quando as crianças chegaram! A maioria se jogava no chão e rolava com os pequenos, corriam pra lá e pra cá… muita energia, gente! E é claro que tinham os mais encostadinhos, né… que deveriam estar lá só porque o pai mandou, mas ainda assim estavam fazendo o bem, isso que importa! E nós, os “tios” grandões, tínhamos que motivar os voluntários a interagirem mais com as crianças! Ah, o mais engraçado foi ver 3 alunos gringos, que só falavam inglês entre eles, com as crianças… eles não se entendiam quando conversavam, então, tinham que se virar nos 30 e interagir com as crianças do jeito que desse. Isso me fez pensar em diversas histórias de Au Pairs que escutei por aí… de quando chegaram nos EUA e não entendiam NADA do que as crianças falavam e tinham que brincar com elas e dar atenção de qualquer jeito!!! Viu, gente?! Não acontece só com vocês! :P

Eu, como já passei dos 16 faz teeeeeeeeempo, trabalhei como equipe de apoio na organização, pois como essa ONG tem voluntários muito novos, nós éramos os adultos por lá botando ordem na casa! Eu recomendo que todo mundo faça algum trabalho voluntário pelo menos uma vez na vida. É muito gratificante fazer a diferença na vida de alguém, principalmente na vida de crianças! Futuras Au Pairs… mexam e bumbum e procurem aí na cidade de vocês como ajudar alguém que precisa, hein! Depois me contem!

Todos os participantes da ONG reunidos no final do evento!

Todos os participantes da ONG reunidos no final do evento!

Maria Carla (que foi minha vizinha há séééculos e hoje trabalhamos juntas), Eu, Carol (que conheço há séééculos por causa da Maria Carla) e a Fer, que conheci um dia antes do evento da ONG... no bar :)

Maria Carla (que foi minha vizinha há séééculos e hoje trabalhamos juntas), Eu, Carol (que tb conheço há séééculos por causa da Maria Carla) e a Fer, que conheci um dia antes do evento da ONG… no bar :) Enquanto tirávamos a foto, resolveram desligar os brinquedos e a piscina de bolinhas começou a murchar, hehehehehehe!

Eu, Maria Carla e Vitória! Duas Bosch girls muito queridas!  :) Essa foto foi no bar, logo depois do treinamento da ONG que fizemos sábado à noite. Lá ficamos até o sol raiar... confesso que fomos pra ONG meio de ressaca, só no Engov e Gatorade, mas comparecemos!!!

Eu, Maria Carla e Vitória! Duas Bosch girls muito queridas! :) Essa foto foi no bar, logo depois do treinamento da ONG que fizemos sábado à noite. Lá ficamos até o sol raiar… confesso que fomos pra ONG domingo meio de ressaca, só no Engov e Gatorade, mas comparecemos!!!

Agora outra novidade:

Hoje fui lá no CASV tirar as digitais e a foto para o meu visto americano. Como já tinha que ir pra SP mesmo, acabei indo ontem à noite para não ficar na correria hj e para visitar a Kainara! Cheguei meio tarde por causa do trânsito, mas já deu pra gente conversar bastante! Amiga, obrigada por me hospedar maaaaais uma vez na sua casa! <3

Então, vou voltar às minhas raízes de Au Pair e contar pra vocês como estão as coisas pra tirar visto pros EUA agora! Estou tirando o meu de turista, mas o processo é praticamente o mesmo! Minha entrevista vai ser semana que vem, dia 05 de junho, aí prometo (dessa vez é sério) que passo aqui pra contar pra vocês o processo inteiro! Vou até dar umas dicas de como chegar lá, pois fiz um rolê muito sussa e baratinho $$$.

Agora vou jantar um sopa de abóbora MARA que só minha mãe faz.

Continuem me dando dicas da Califórnia, por favor!!!

Tô pensando no seguinte roteiro: São Paulo – Las Vegas (de novo!) – Los Angeles – Santa Barbara – Big Sur – Monterey – San Francisco – Lake Tahoe – Yosemite National Park. Aí, de lá volto pra San Francisco pra pegar um vôo pra Philadelphia e ver minhas kids… embarco dia 27 de junho e fico na Cali até dia 15 de julho. O QUE VOCÊS ACHAM? #ajudem

Beijos!

Novidades boring e novidades bombásticas

Oi, pessoal :)

Acho que nunca fiquei tanto tempo sem escrever aqui no blog, desde que o criei. Não estou com muitas coisas legais pra contar, nem histórias divertidas para fazer vocês rirem, então, fiquei meio desmotivada! Porééém, hoje resolvi dar as caras por aqui e contar um pouco sobre como andam as coisas, meus planos, minhas ideias, minhas chatices, minhas experiências… enfim… acho que é porque tô sozinha em casa e não tem ninguém pra conversar! E eu sei que aqui vocês SEMPRE me escutam!

E sabem como eu sei disso? Porque em todo esse tempo que fiquei sem escrever, fiquei impressionada e muito feliz com o tantão de e-mails, comentários nos posts e mensagens no Facebook que continuei recebendo sobre o blog, pedidos para que eu voltasse a escrever, desabafos e elogios (beijos pra vocês) de meninas de vários lugares, várias idades e várias ansiedades que querem ser Au Pairs, de outras que já foram e até mesmo de gente que não tem a menor vontade de ser Au Pair, mas simplesmente diz que adora meu blog e ME adora (beijos para as que me adoram).

Eu sei que sou maior bitch, não respondo a maioria das mensagens e sempre cito essa minha canalhice aqui no blog, mas acreditem… eu leio TUDO e tento responder todo mundo, mas não consigo :( Não dá tempo :( Não consigo responder de qualquer jeito! Eu gosto de caprichar, de dar uma dica esperta, de consolar as que precisam… se for pra fazer de qualquer jeito, não faço… aí deixo vocês no vácuo. I AM SORRY!

Mas vamos aproveitar que estou aqui para falar de ninguém mais, ninguém menos do que de mim mesma!

Há quase 1 ano, montei aqui no blog aquela “Timeline Auperiana”! (Dêem uma olhada no post para vocês se atualizarem!). Mais especificamente, esse post foi pro ar dia 31 de maio de 2013! Hoje, dia 24 de maio de 2014, venho contar pra vocês quanta coisa já aconteceu desde então!

Fiquei quase 1 ano trabalhando na Natura. Entrei em janeiro de 2013 e saí em novembro. Eu amei trabalhar lá, aprendi muito, conheci pessoas incríveis, amava meu trabalho, meus colegas, a empresa em geral… sinto falta todos os dias de estar lá! As pessoas ficam chocadas quando conto que saí de lá, pois, pelo menos na área de marketing, é o sonho de muitos! E é um sonho mesmo! Infelizmente, tive que encerrar este ciclo, pois minha rotina estava desumana indo e voltando de Campinas para São Paulo todos os dias, perdi muitas aulas na faculdade! Saía de casa às 5h30 da manhã e só voltava perto das 23h. Mal dormia, mal estudava, mal fazia qualquer coisa! :( Apesar de amar muito, tive que considerar outras opções!

Aí, no final do ano, prestei o processo seletivo da Bosch e passei! Fiquei só mais uma semaninha na Natura e já mudei. Eu estava bastante receosa de mudar do universo feminino dos cosméticos brasileiros para o mundo paralelo das ferramentas elétricas alemãs! O início foi bem difícil, tudo lá é muito diferente do que eu estava acostumada… mas, quase 7 meses depois, posso dizer que me adaptei bem! Agora, trabalho na área de trade marketing, onde fazemos bastante eventos, lidamos com pessoas o tempo todo e temos uma rortina bastante dinânica! Essa era a única coisa que eu sentia falta na área em que trabalhava anteriormente e, felizmente, encontrei tudo isso na Bosch! :)

Algumas Bosch girls! :)

Camilinha, eu, Marília e Carol nos dia em que ganhamos mochilas coloridas na Bosch! :)

Bosch Power Tools people :)

Bosch Power Tools people :)

Uma das coisas que mais me brilhou os olhos de mudar pra lá é a oportunidade de fazer um estágio internacional! Desde que entrei na Bosch, estou trabalhando em um projeto para me candidatar a uma vaga de estágio na Alemanha ano que vem! Torçam por mim! Se der certo, prometo não abandonar o blog, pois terei mais um pacotão de histórias para compartilhar, assim como fiz nos Estados Unidos! #pidona

Minha rotina mudou bastante esse ano! Por causa da possibilidade do estágio na Alemanha, comecei a estudar alemão no comecinho de fevereiro! São quase 4 horas de aula toda sexta-feira. Super cansativo, considerando que vou direto do trabalho pra aula e direto da aula pra faculdade! Mas tá valendo a pena! Acho que aprendi bastante coisa, apesar de só conseguir dizer “Olá, bom dia, meu nome é Beatriz, tenho 24 anos, gosto de chocolate, sorvete e cerveja. Eu nasci em Santos e moro em Campinas. Eu trabalho na Bosch e tenho um namorado chamado Thomas. Tchau”. Mas ok, melhor do que nada! :)

alemao2

#moleza

 

você, mero mortal que acha inglês difícil... experimente falar as HORAS em alemão! #sussa

você, mero mortal que acha inglês difícil… experimente falar as HORAS em alemão! #sussa

Voltei a treinar tênis, um esporte que amo desde criança! Eu havia parado por falta de tempo e, agora, jogo toda terça-feira de manhã no clube da Bosch com um professor e, às vezes, com meu pai de fim de semana. É uma delícia :)

feliz com raquetes novas e acordando às 8h de domingo pra jogar com o paizão!

feliz com raquetes novas e acordando às 8h de domingo pra jogar com o paizão!

um monte delas pra bater até cansar!

um monte delas pra bater até cansar!

 

Apesar de todas essas coisas boas que contei aí, vocês mal podem esperar pelas minhas reclamações :(

Estou na reta final da faculdade, já fazendo meu TCC… e parece que quanto mais perto do fim eu chego, mais desmotivada eu fico! Acho a faculdade um saco e quero dar um soco em quem diz “ai, você vai sentir uma falta dessa fase da sua vida”. Eu aposto tudo que eu tenho que esse sentimento não vai existir. EVER!!! Eu tô cansada e ansiosa para fazer coisas diferentes, estudar coisas diferentes, me divertir mais… e a faculdade tá sempre lá… ocupando 4 horas fixas por dia da minha vida (incluindo sábado de manhã) e mais algumas 200 horas flexíveis que divido durante o mês onde cabe (sábado à tarde, noite e domingos) para dar conta dos trabalhos infinitos. Estou envelhecendo. Mas depois de escrever esse post, respiro fundo e agradeço pela oportunidade de poder fazer uma faculdade e penso que esses malditos anos de dedicação aos meus queridos estudos são para me tornar uma profissional incrível no mercado. UHUL.

jesus, me dai paciência...

jesus, me dai paciência…

Outra coisa ruim é… acreditem ou não… a readaptação no Brasil! Eee! Já faz quase 2 anos que voltei e esse dia não chega. Continuo me sentindo um peixe fora d’água aqui. Esses dias, fui ao meu antigo bar favorito (que costumava ir quase todos os finais de semana) assistir à banda de um amigo tocar. Lá encontrei alguns amigos com suas namoradas que eu não conheço, meu ex-namorado com uma menina random, a irmã de um amigo que é sensacional, roqueiros gente boa para falar de bandas até o sol raiar… enfim, pessoas que eu gosto muito e não poderia me sentir mais feliz em rever! Eu me diverti bastante, pois não tem nada que me deixe triste ao som de AC/DC, ZZ Top e Whitesnake, mas foi, no mínimo, esquisito! Me senti muito sozinha no meio de pessoas que eu gosto e que costumavam me completar, no meio do bar que eu costumava chamar de “casa” e conversando sobre coisas que eu costumava me identificar. Eu mudei muito, mas as coisas aqui também mudaram bastante. Se isso é bom ou ruim, eu não sei… só sei que não me encaixo mais. Não faço mais parte das piadas internas, das viagens de fim de semana, dos programas de sábado à noite, dos apelidos exclusivos… não sabem mais nada sobre mim, além do que é postado no Facebook. Adoram tirar sarro do fato de eu namorar um gringo à distância, como se fosse uma piada engraçadíssima, que me esforço para achar graça. Não sabem dos meus planos, meus sonhos, minhas aspirações. Não sabem o que eu faço, do que gosto e do que quero… ou seja… estão distantes, apesar de queridos. Puta sensação estranha! E isso é recíproco… também não sei nada deles!

No momento, tenho me aproximado muito das meninas da Bosch, que são muito queridas! Hoje vou fazer um treinamento para um trabalho voluntário da ONG de uma delas. A atividade será amanhã e eu tô bem animada! Uma oportunidade boa de fazer algo diferente! E meus pais, é claro, têm sido os maiores parceiros do mundo… como sempre foram! Curtimos muito aqui em casa batendo papo, jogando “Perguntados”, tomando uma cervejinha. Saio com eles e os amigos deles, dou umas risadas. São uma ótima companhia… mas são meus pais! E até eles acham que eu não me encaixo mais aqui e torcem para que esse job na Alemanha dê certo para eu mudar de vida novamente!

Fora isso, é claro, tem o Thomas, o namoro à distância… os e-mails que recebo sempre começam perguntando por ele! Bom… vou tirar as dúvidas: sim, ainda estamos juntos :) E não, não é fácil e também não sei como a gente faz as coisas darem certo… mas ó… já são quase 3 anos, hein! Esse ano está sendo o mais difícil. Eu tô 100% ocupada com as coisas da faculdade e do trabalho, sem tempo livre, sem férias… e ele também está trabalhando que nem louco em suas missões pelo mundo, mas ainda nos falamos todo dia, religiosamente! Última vez que nos vimos foi em janeiro! Ele ficou 20 dias aqui no Brasil, passou o Natal e o Ano Novo (de branco!) comigo e com minha família! Conheceu meus avós, meus tios, minhas tias, primos, primas! Foi uma imersão cultural, com direito à visita ao Museu do Santos com meu pai, pular 7 ondinhas na virada, funk, pagode e sertanejo tocando na praia, calor de 40 graus, caladril na pele… foi ótimo. Mas tô morrendo de saudade! Contando os dias pra chegar julho e gente curtir as férias juntos de novo! :)

Umas fotos aqui pra vocês terem uma ideia de como foi:

Tia Neni, Paizão, Vozão, Eu e Mamis tomando umas no primeiro minuto de 2014!

santos

Paizão ensinando o gringo como torcer para um time de verdade! #santosmeuamor

thominhas

Aprendendo a falar “boteco”! <3

fogos

Apesar dessas situações estranhas aqui em Campinas, tem uma coisa boa: tenho visto SEMPRE a Kainara!!! :) Ela tá morando em São Paulo há um tempão e, pelo menos uma vez por mês, vou pra casa dela passar o fim de semana! São os meus momentos mais felizes, pois lembra muito nossos fins de semana nos EUA, nossas baladas furadas, baladas incríveis, experiências diferentes… uma passando maquiagem na outra, emprestando roupa, dando risada, curtindo ressaca, pedindo pizza… isso era nossa vida… e quando tô em SP, isso tudo vem à tona e faz a gente morrer de saudade! Eu amo aquela menina :) Ah, ainda ganhei a Mari de brinde! Ela é amiga da Ká da época da faculdade, que se mudou recentemente pra SP! Sempre saímos juntas! Até na casa da Mari eu já me hospedei… o importante é que a gente sempre dá um jeito de estarmos juntas! <3

ká e eu! essa é nossa foto mias recente, tirada da última vez que fui pra SP! :)

ká e eu! essa é nossa foto mias recente, tirada da última vez que fui pra SP! :)

essa do meio é a mari em uma das nossas fotos clássicas no elevador pré-balada! amo vocês, girls :*

essa do meio é a mari em uma das nossas fotos clássicas no elevador pré-balada! amo vocês, girls :*

Falando em Estados Unidos, aqui vai uma notícia bombástica e relacionada ao mundo Au Pair: semana que vem vou pra SP tirar meu visto de turista!!! Quer dizer, agora tem aquela patifaria de ter que ir 2 dias, né? Vou na terça que vem tirar as digitais e, na próxima, fazer a entrevista. TORÇAM POR MIM! Tô nervosa, como se fosse uma Au Pair! Hahahahaha! Isso tudo porque agora em julho (sim, tô super em cima da hora), eu e o Thomas estamos planejando ir pra Califórnia fazer uma super roadtrip!!! Gente, acreditam que NUNCA fui pra Califórnia????????????????? Au Pairs de lá… DICAS PLEASE. Tô montando meu roteiro!!! Quero fazer tudo em uns 15 dias… San Fran, Yosemite, Lake Tahoe, Santa Monica, San Diego, Sequoia… que mais? DICAS, DICAS, DICAS!

E outra coisa que estou mega super ultra blaster ansiosa: VOU VISITAR MEUS KIDDOS ENORMES GIGANTES AMADOS!!!!!!!!!!!!!!!!! Me dá um frio na barriga só de pensar… imaginem só quanta coisa vou ter pra contar PROCÊIS!!!!!!!!! Vejo esperança neste blog!!! Não quero criar muitas expectativas, pois ainda não tenho visto… mas, assim que sair, vou fazer um post que nem toda Au Pair “I GOT MY VISA”, HAHAHAHAHAHAHAHAHA! Alô vocês que estão passando por isso! Juntem-se a mim!!!

Gente, preciso secar meu cabelo pra ir lá no treinamento da ONG, perdi a noção da hora… minha escova progressiva já tá desbotando e tenho que ficar secando essa joça. Isso me faz lembrar que precisarei retocar a progressiva antes de ir pros mares Californianos!!! Quero ficar lynda nas fotos, não quero sair de cabelo pixaim… putz… :/

Obrigada por me lerem e escutarem meus desabafos!

Beijos e até a próxima!

 

FAQ #2: Como dirigir nos EUA e o que fazer com os “deer”?

Ladies and Gentlemen! Como tá o feriadão? Pelo trânsito que vi na TV, devo ser a única pessoa que tá curtindo o feriado + fim de semana em casa, mas ok, gosto disso… vocês na piscina/mar = eu no chuveiro! #pobre

Quero muito levar essa série de posts de perguntas e respostas a sério! Criei até um menuzinho ali do lado ————–> para deixar tudo separadinho, assim os posts não se perdem no meio dos outros! Sugestão da minha querida Paty Waetge :) Espero que ajude!

Tava pensando em algumas perguntas legais para colocar aqui, aí lembrei da época que eu escrevia para o blog do Embaixador STB… eu falava muito mais sobre dicas e viagens lá do que nesse blog aqui, que eu reservava para os desabafos e fofocas quentíssimas, como vocês já devem ter percebido. PORTANTO, como minha cabeça tá com preguiça de pensar, resolvi “resgatar” alguns dos posts com dicas e reproduzir aqui, só que mais atualizados. São textos de minha autoria mesmo, então, não é plágio! Hahauahuahua!

Eu sei que tem um MONTEEE de outras dúvidas rolando soltas, então, por favor, não fiquem ansiosas se eu não postar aqui no blog logo de cara… deixem as outras dúvidas aqui nos comentários que eu também respondo, tá? :)

Vamos lá:


Clique aqui para ler o babado completo!

Um “oi” meio perdido por aqui!

Oi, gente!

Não esqueci do blog, não esqueci de continuar com as FAQs e nem te contar os babados de julho desse ano que ficaram atrasados. Só passei por aqui pra dizer que estou numa semana difícil, mas que em breve as coisas se acalmarão e terei mais tempo e assunto pra escrever aqui :) Vou aproveitar também pra contar nos próximos posts sobre as mudanças que tão acontecendo na minha vida agora, pois sei que tem muita ex-Au Pair que passa por aqui (ou que pelo menos tá perdida no grupo que eu criei para gente no Facebook) se perguntando o que fazer da vida, como é que eu sobrevivi 1 ano depois de ter voltado pro Brasil e tudo mais… enfim, só pra dar uma satisfação mesmo e pra vocês não acharem que sumi pra sempre, pois já fiz essa pegadinha antes, né? He, he, he!

Pra fechar, deixo vocês com esse vídeo LIN-DO que não consigo parar de assistir. Postei esses dias na página do blog no Facebook, sei que vocês também já viram no Fantástico ou na timeline de 489734328947824 pessoas que o compartilharam essa semana, mas eu simplesmente não consigo parar de ver, de rir e chorar junto. Ah, e de morrer d esaudade dos meus babies, é claaaaaaaro :)

Beijos e boa semana pra todos!


O tal do POF e do OkCupid

Se você está pensando em ser Au Pair, com certeza já deve ter começado a bisbilhotar por aí e já deve ter ouvido falar dos famosos sites de relacionamento americanos onde a Aupérzada adooooora paquerar os carinhas, arrumar uns dates, alguém pra pagar uns #bonsdrinks porque o salário é triste, matar a carência ou, sei lá, arriscar um green card. Tem de tudo!

Tem menina que faz cadastro nos sites antes mesmo de chegar nos EUA pra já dar aquela aquecida na lista de contatos e ter certeza de que não ficará forever alone lá, hahahaha! GENTE, tem cada história por aí que me faz chorar de rir ou chorar de tristeza mesmo, porque esses americanos, minha gente… são fim de carreira. Sorte de quem arruma uma exceçãozinha, pois a maioria é trash e já explicarei o porquê.

Clique aqui para ler o babado completo!

FAQ #1: O primeiro FAQ de uma pergunta só.

Rélôu, pipou!

Não tive aula na faculdade hoje e, adivinhem só… tive algumas horas livres no dia para poder me dedicar ao blog, considerando que boa parte dos meus trabalhos a serem entregues estão em dia! Parece um sonho :)

Decidi criar uma série de posts com perguntas frequentes que recebo sobre o mundo Au Pair para aliviar um pouco o desespero de quem está cheio de dúvidas e, também, minha caixa de e-mail que está bombando, hahahaha!


(more…)

Me ajudem a postar no blog!

Bom diiiiia, meninos e meninas! :)

Não vou começar mais um post dizendo que gostaria de atualizar mais o blog e que tô pensando seriamente em voltar, pois já perdi as contas de quantas vezes ME prometi isso e não cumpri… esse é só um desejo muito grande, mas uma possibilidade rara, graças à desgraça de rotina em que me encontro desde janeiro, como ACHO que já contei pra vocês por aqui. Se não contei, depois dou mais detalhes!


(more…)

Timeline Auperiana

Gente, são 2 e meia da tarde de uma sexta e tô aqui, toda trabalhada no pijamão, curtindo o feriado prolongado, cheia de coisas da faculdade pra terminar, mas prefiro enrolar e fazer um pouco por dia, aproveitando que não é sempre que temos um 4-day weekend, né? Ou, como os britânicos falam (aprendi ontem com o gato), BANK HOLIDAY. Anotem aí… vocês começarão a ter aulas de inglês britânico em breve, hahahaha!

Tô inspirada em voltar a escrever assiduamente nesse blog, mas sei que essa empolgação diminuirá quando a segunda-feira chegar junto com a vida real.

Enfim… neste ócio em que me encontro, tive a ideia de fazer um post pra sanar as zilhares de dúvidas semelhantes que recebo por e-mail, Facebook, comentários etc! É o seguinte: Decidi montar pra vocês uma linha do tempo da minha vida como Au Pair! Sei que parece meio boring falando assim, mas acho que vai ser legal, pois recebo MUITOS, mas MUITOS e-mails de meninas perguntando quando tempo demorei pra falar com uma família, que mês é melhor tirar férias, em quanto tempo fiquei com o application online, fora as dúvidas sobre a minha vida pessoal e as fofocas, que são maioria hahahahaha! Suas espertinhas!!!

(more…)

1 2 3 7