A vida da Kainara e um pouco da minha

Oi, gente!

Tô vendo que o blog começou a ficar agitado novamente :) Fiquei feliz com a participação massiva nos comentários e de confirmar que vocês não me abandonaram mesmo! Muito obrigada! Ainda não me sinto uma Au Pair aposentada, pois graças a esse blog e às amizades que fiz por aqui, ainda estou totalmente em contato com esse mundo! Ah, e adorei as sugestões de posts! Tô considerando tudo que recebo e já comecei a organizar alguns textos que vão dar uma ajudinha procêis, belezura?

Continue reading…

Minha breve experiência trabalhando com intercâmbio

E aí, gente bonita! Tudo bem?

Tô me esforçando HORRORES para manter esse blog atualizado, continuar tirando as dúvidas de vocês e contando os bafões (des)necessários dessa minha vida sem noção.

Confesso que é bem difícil continuar arranjando assunto relacionando ao tema do blog, já que minha vida mudou bastante desde que voltei dos EUA. Peço desculpas desde já, caso eu não esteja superando as expectativas dos meus queridos leitores. É o que tem pra hoje, minha gente!

Fico aqui tentando lembrar uns causos engraçados ou momentos que valem a pena compartilhar aqui no blog, mas no momento minha memória tá falhando, portanto contarei um pouco do que anda acontecendo na minha vida pós-Au Pair, pois minha memória recente ainda está funfando.

Continue reading…

Como contei pra host family que eu iria embora antes da hora

Depois do gigantesco capítulo de novela que contei no post anterior, tá na hora de voltar pra realidade!

Como a maioria de vocês sabem, eu abandonei a vida de Au Pair e voltei pro Brasil um pouco antes da hora por vários motivos que listei aqui. Apesar de eu ter voltado só 1 mês e meio antes (quando completei 1 ano e 4 meses), não foi nada fácil falar pra minha host mom! Foi mais um desafio gigante que tive que passar na minha vida auperiana super hardcore. Fiquei com dor de barriga do dia em que decidi que iria embora até o dia em que conversamos de verdade, cara-a-cara.

Eu decidi que não falaria nada sobre eu trabalhar demais, sobre o carro e sobre minha carta de motorista. O carro e a carta, na verdade, nem eram motivos tão relevantes, mas me levaram a repensar se valia a pena ficar lá correndo riscos e completamente dependente de caronas, considerando que eu morava no meio do nada.

E sobre trabalhar demais, eu já havia conversado com eles outras vezes, que não levaram em consideração nada do que eu falei e até chegaram a dizer que eu reclamava de barriga cheia. Como já comentei, tudo que eu fiz e aguentei foi exclusivamente por causa das crianças.

Continue reading…

Minha viagem pro Reino Unido!

stonehenge

Oi, gente. Sei que prometei voltar e quando o blog tava começando a engrenar de novo, eu sumi! Mas garanto que foi por uma boa causa!

No final da semana em que escrevi o último post, fui para o Reino Unido ver meu namorado e fiquei por lá 17 dias! Esse era o “plano” que não quis comentar antes, até que estivesse tudo certo. Eu até tentei começar um post enquanto estava lá, mas acabei não terminando e agora ficou super ultrapassado!

Foi tudo perfeito! Conseguimos passar bastante tempo juntos e fazendo coisas de casais normais, tipo sair pra jantar no meio da semana; passar o domingo inteiro assistindo filme, dormindo e comendo pizza do dia anterior; passear com o sogro e a sogra; assistir X-Factor e torcer pela pessoa que provavelmente sofreu bullying na infância, mas que canta bem; assistir a um jogo de futebol importante e ficar perguntando de que lado do campo nosso time faz gol; reservar a sexta-feira pra jogar Monopoly e beber cerveja; competir seriamente num jogo de sinuca e coisas do tipo.

Continue reading…