O tal do POF e do OkCupid

Se você está pensando em ser Au Pair, com certeza já deve ter começado a bisbilhotar por aí e já deve ter ouvido falar dos famosos sites de relacionamento americanos onde a Aupérzada adooooora paquerar os carinhas, arrumar uns dates, alguém pra pagar uns #bonsdrinks porque o salário é triste, matar a carência ou, sei lá, arriscar um green card. Tem de tudo!

Tem menina que faz cadastro nos sites antes mesmo de chegar nos EUA pra já dar aquela aquecida na lista de contatos e ter certeza de que não ficará forever alone lá, hahahaha! GENTE, tem cada história por aí que me faz chorar de rir ou chorar de tristeza mesmo, porque esses americanos, minha gente… são fim de carreira. Sorte de quem arruma uma exceçãozinha, pois a maioria é trash e já explicarei o porquê.


Desde que comecei a prometer pra mim mesma que voltaria a postar no blog, também prometi que faria um post só sobre o POF e o OKCupid, mas como minha experiência foi bem “básica” e bem “breve”, precisei fazer uma pesquisinha de mercado por aí, hahaha! Garimpei uns depoimentos e resolvi compartilhar com vocês. Essas histórias me fizeram lembrar das minhas, mesmo que nem tenham a ver com site… que engraçado. Como tirei algumas de um grupo fechado no Facebook, deixei só as iniciais das autoras dos fatos para preservar a identidade das gatas, ok?

Pra quem não sabe, o POF (que significa PLENTY OF FISH) é o site de paquera (paquera é foda, né, mas ok) mais famoso dos EUA e, talvez, da Europa. Nos Estados Unidos, é bem comum conhecer pessoas nesses sites e marcar um encontro. Não precisa rolar pegação, pode ser um coffee no Starbucks durante o dia, um passeio no parque, andar de patins, essas coisas bem teen. Assim como pode ser um encontro em um pub, num restaurante, sei lá, depende da criatividade do cara. O OkCupid é exatamente a mesma coisa, só que menos conhecido, pelo menos, entre as Au Pairs! E tem mais um moooooonte desses sites! Já vi uns que são só pra pessoas de uma determinada religião, pra militares (juro que não encontrei meu bofe lá), pra caubóis (SÉRIO, existe!!!), pra asiáticos e até um que só aceita “gente bonita”, ou seja, você tem que ser aprovado pra entrar. Ridículo, né, mas ok. Vamos focar.

pof

Essa é a home page do POF. Não tô conseguindo acessar a página do POF americano pra tirar um print screen do povo procêis. Sei lá como faz… se você já tá aí nos EUA, vai conseguir.

OKCUPID

E esse é o OkCupid. Bem brega!

Não lembro se comentei aqui no blog sobre minha vasta (#sqn) experiência nesses sites e com os guris americanos, mas se não contei, essa é a hora de falar dos meus meus podres procêis!

Quando cheguei nos EUA, achava mó cafona essa coisa de site de relacionamento, não conseguia acreditar que esse tipo de coisa dava certo mesmo! Depois de um tempo, você meio que começa a pensar como americana, escuta umas histórias e, no auge da carência, se inscreve no negócio “só pra ver como é que é”. A gente ia pra casa dazamigas e ficávamos horas só dando risada dos figurões que aparecem mandando “whatsup brazilian”. Parece aqueles carinhas da minha época de chat UOL “oi gata quer tc?” #tôvelha. Enfim, comigo, nunca deu nada no começo. Logo conheci meu british, me apaixonei e o resto da história vocês já sabem… PORÉM, não sabem do dark side of the story!!! :O

Na época em que eu o Thomas ainda não namorávamos e que ele foi avisado que teria que voltar pra Inglaterra antes da hora, ou seja, ME ABANDONAR E NUNCA MAIS ME VER AGAIN, entrei em pânico e voltei pros sites de relacionamento, hahahaha que loser eu, mas quem nunca, né??? :D Eu e o Thomas decidimos que era melhor a gente não se falar mais pra gente não sofrer, já que aquilo não ia dar em nada mesmo… fazer o quê :((((((( Será que eu queria me vingar? Queria substituir um gringo pelo outro? Enfim… O POF tava mal, gentes! Aí investi meu tempo e lábia (meu inglês já tava top, então estava me sentindo segura) no OkCupid mesmo e acabei conhecendo o James! Uma graça, o James. O que mais gostei nele é que não ficava com cantada podre, queria bater papo mesmo. Ele não sumiu quando eu disse que era Au Pair, muito pelo contrário, ficou super interessado. Trocamos uns SMS por alguns dias, enquanto eu ainda chorava no travesseiro pelo meu bofe, e ele me convidou pra um café no meio de uma tarde de domingo! Como eu, pra variar, tinha dormido na casa da Kainara (update sobre a Kainara no fim do post, aguardem), coloquei a roupa que tinha levado pra casa dela e lá fui eu… meio de qualquerjeitozinha, hahahahaha!

O James chegou uns 5 minutos atrasado, super indelicado, hahahaha. Era tipo um Starbucks o lugar, bem legal e bem no centrão de Doylestown, que era o máximo de domingo. Pegamos um frappuccino ou coisa do tipo (ele não pagou o meu) e sentamos pra conversar.

Ele perguntou bastante sobre o que eu achava dos EUA, como era minha host family, por que eu decidi fazer isso da vida e bla bla bla. Ah, ele estava se formando em direito, morou no Rio de Janeiro por alguns meses e na Inglaterra por 2 anos (KARMA)… eu já tinha visto isso no profile dele, acho que foi o que me chamou atenção, além de ele ser realmente boniteeeenho.

Enfim… meu date com o James não passou de um grab a coffee!!! Foi um dia muito legal, conversamos bastante, ele super falou que “we should meet again soon“. Trocamos umas mensagenzinhas, sem ele me convidar pra sair, ÓBVIO, lerdo as fuck. Eu também não tomei iniciativa, porque ainda tava meio sofrendinho pelo Thomas! O James sumiu por alguns dias, mandei um “hey, how are you?” um dia, ele respondeu meio sem sal sem açúcar e eu, que não tenho paciência pra ficar atrás de hómi, desencanei logo. Já sabia da fama dos americanos de falta de proatividade… ah, gente!!! Não é pra mim… aí, o Thomas reapareceu, me ligou, me mandou mensagem, disse que não conseguia parar de pensar em mim, que não dava mais pra ficar daquele jeito! Eu fiquei super feliz, pq também sentia a mesma coisa e tava cansada de ficar em site idiota atrás de americano mais idiota ainda, se o meu coração (veja a breguice) era dele <3

Aí ele foi me visitar de surpresa, dias depois me pediu em namorado, semanas depois fui pra Inglaterra e fomos felizes para sempre!!! Foi engraçado que, no dia em que fui me despedir dele na estação de trem e não sabia quando a gente ia se ver de novo, fiz um drama lá toda chorosa: “não some de novo ou eu vou atrás do americano que gosta de mac and cheese! Ele é idiota, mas é mais bonito que você… e eu odeio mac and cheeseeeee”, toda CHORANDO. CEIS ACREDITAAAA que eu dei uma dessas e o Thomas está comigo até hoje? HA HA HA. Ele me ama mesmo. E de vez em quando tira sarro desse meu papelão em plena 30th Street Station in PHILLY!!! Mi-co. Só isso que tenho a dizer.

Pronto, minha experiência no site foi essa! E nunca mais se ouviu falar do James. Mentira, um dia (ano novo) eu saí com as meninas, bebi todas, mandei mensagem pra ele, que respondeu “hey B! happy new years too” ou tipo isso. No outro dia, me arrependi, mas depois ele sumiu pra sempre e eu também sumi pra sempre. Fim.

Podem rir… pronto. Recuperem o fôlego e vamos para o próximo capítulo do assunto “sites de relacionamento nos USA”.

UPDATE!!! Menos de 24h depois de ter escrito esse post, recebi um comentário da Kainara dizendo que sentiu falta de ser citada aqui. Bom, eu tenho tanta coisa pra falar dela em relação ao POF que decidi NÃO falar pra não expor demais a minha querida amiga, maaaaaaas, já que ela pediu, lá vai um capítulo especial só pra ela, afinal, minha inspiração para escrever esse post saiu mais das experiências que ela viveu do que as que eu vivi!

Meu, a Kainara fazia um SU-CES-SO naquele país. O POF dela bombava! E eu perdi as contas de quantos dates ela arrumou por lá. Entre Daves e Johns, apareceu o Sean! Ela ficou saindinho com o Sean durante todo o intercâmbio dela na Pensilvânia. Ele é um cara MUITO, mas MUITO gente boa! E ele realmente gostava da Ká. Só que ela é desse tipo que pega, mas não se apega… então, foi só se mudar pra Califórnia que… bye, Sean. See you again SOMEDAY.

Até eu acabei tendo um relacionamento com o Sean e com a família dele. Eu e a Kainara éramos tão cu e calça de fim de semana que não deixava ela em paz com o menino. Eu era aquela amiga que namorava à distância e não queria que as outras amigas namorassem para poderem me fazer companhia, hahahaha. Aí eu saía junto com eles. A Kainara deve me amar muito mesmo, pois continuamos amigas depois disso. E porque às vezes eu era uma desculpa pra ela não ter que sair com o Sean :) A mãe dele, gente… querida Sue!!! É a coisa mais fofa que esse mundo já concebeu. Um dia, fui almoçar com ela, com o Sean e com a Ká num diner. Me senti mega parte da família. Acho que ela era DOIDA pra que a Ká e o Sean casassem… ela comenta em TODAS as nossas fotos do Facebook até hoje, né Ká? Sempre dizendo que a gente look great, que look beuaitful, we are great together… ai, que tempo bom.

Só não foi bom um St. Patricks Day, um dos melhores holidays que tem nos EUA (que nem é americano, é Irish, mas beleza) e eu super queria party hard na Philadelphia. Mas aííí o Sean queria ir num pub lá na pqp com os amigos e foi pra lá que a gente acabou indo. A noite foi bem legal, até… mas fiquei meio forever alone. Um amigo estranho dele deu em cima de mim a noite toda, dei uma louca…ave, foi tenso. E, pra piorar, eu esqueci de avisar meus hosts que ia chegar tarde, esqueci a chave de casa e fiquei presa pra fora de casa. A Kainara não sabia o que fazer… foi péssimo. Mas foi isso. Sean, o date mais querido do POF!! Ah, também fomos em jogo de basquete com ele! Ahhhh, e ele fazia camisetas bizarras pra vender… passamos o dia em uma feira de domingo pra ver ele vender o negócio. Muito massa.

TEM TAMBÉM O JOHN. Sorry, Ká. Mas o John é a melhor parte da história. Esse menino era muito louco. Até o Thomas conheceu ele e achou ele esquisitão. Nem sei se a Ká tava curtindo sair com ele, mas espero que não. Ele morava em Allentown, um cidade meio longe da nossa… e fomos pra lá com as meninas, Jana e Paty, curtir uma baladinha. E o cara foi junto. Chegamos lá, ele guardou nossos casacos na chapelaria e fomos dançar, pegar uns drinks e tal. Super de boa! Tinha um boliche no meio da balada, super estranha… tocava uns rocks bizarros (e olha que eu gosto de rock)… enfim… horas depois, DO NADA, o cara some!!! Rodamos a balada inteira e nada. E o pior: ele tinha ido embora com a ficha da chapelaria, não conseguiríamos pegar nossos casaos e tava uns -2 graus lá fora. A Jana puta da vida, querendo ir embora… eu e a Paty mai lôca que o Batman só rindo da situação e a Kainara preocupada, pois o cara morava longe da balada, a gente que tinha dado carona pra ele… será que foi a pé naquela friaca??? Muito mané. E fomos atrás dele. Não encontramos.

Paramos no Wawa pra pegar uma bebida quente, Jana p. da vida, Kainara também… eu e Paty no bando de trás rindo (as mais sacanas). Aí MEU, o maior bafão: do nada o tal do John manda uma mensagem no Facebook da Paty (wtf né) falando que ela era sexy, mega xavecando ela… história mega desagradável. E a gente não sabia como contar pra Ká!!! A gente sabia que ela não tava nem aí pra ele, mas xavecar a amiga assim na cara de pau já é demais… esperamos a poeira baixar e contamos pra ela!!!

Depois, o louco do moleque foi atrás da Ká de novo pedindo desculpas, acho (Ká, me corrija se eu errei a história, mas é disso que eu lembro, hahahaha) e a Kainara já mandou um: “Tá loco moleque? Xavecou minha amiga e agora vem se rastejando?”… aí não lembro o que aconteceu depois disso, mas foi o fim do John.

Teve o Dave também (era Dave???). .Ele tocava violão pra Kainara… hahahahahahaha. Pronto. Fim do capítulo Kainara. Tá feliz, amiga? Você mereceu!!! Obrigada pelas histórias tão divertidas de sempre. Meu intercâmbio não teria sido o mesmo sem você! Te amo!!!!!!!!!!

Agora… tcharararam… os comentários que garimpei por aí:

“peguei um americano….aff mas odiei o beijo dele foi um date pelo POF.” (A.S.)

“E aquele momento que seu novo circulo social fica tão próximo, tão próximo, que você adiciona uma au pair da região e de amigos em comum tem um bofe do pof! HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA.” (S.M.)

Olha, gente. Isso acontece DE-MAIS. Direto minhas amigas estavam conversando sobre um carinha, tipo: “Tô falando com um tal de Chris Johnson, ele é quarterback, meio loirinho, sei lá. Mora em Quakertown”. Aí a outra amiga: “AI FIAAAA, sai fora, já saí com esse Chris. Ele tem bafo e um cabelo ensebado, desencana. Foi meu pior date”. Vixi, sempre rolavam umas conversas assim. Eu ficava chocada. Não tinha nada de ruim pra falar do James, além de seu amor por mac and cheese e por ser americano mesmo. Not my type.

“pq americano é tão lerdo? na balada o cara pede seu telefone, fica a balada inteira com vc, se mostra tao interessado e não rola 1 beijo! kkkkk ai vc ta indo embora ele nao para de mandar msgs.. fica ate hoje mandando e querendo um 2 encontro…. eu mereço…” (M.N.)

Já comentei, né? Essa aí ainda teve sorte que o cara implorou por um second date! Hahahaha! Até isso é raro. Vou aproveitar e contar pra vocês a história do carinha que eu conheci no trem… o JOSHUA! Ele trabalhava no Five Guys Burger (fim de carreira). Não me deu telefone, nem nada. Só me disse o nome e onde trabalhava… conversamos por mais de 1h no trem, ele super gracinha comigo, contamos a vida. Ele tem 5 irmãs!!! E NADA de pedir meu telefone, mesmo parecendo desesperado pra pedir e me ver novamente. Até o tiozinho que grampeia os tickets zuou com ele. Era um tipão mexicano, sabe. Falou “You stupid americans!!! Ask her phone number, dude!!!” E ele desceu na estação fingindo que nem ouviu, mas deu risada. Vai vendo. Como eu era nova nos EUA, achava que era timidez do menino e tal… e um dia apareci lá no Five Guys, que era MEIO perto de casa, fingindo que estava de passagem, sendo que eu odiava aquele lugar.

Fui no caixa, um carinha, que devia ser o manager, foi todo simpaticão comigo… pedi uma coca e perguntei “O Joshua tá aí?” Aí ele: “Qual dos Joshua?” Aí fudeu, né. Eu disse: “ESQUECI o sobrenome dele (mentira, eu nem sabia). É um loirinho, meio alto…” Aí ele “Ahh, O Josh BALABLABALA… tá sim, tá lá no fundo. He is on a break. Quer entrar?” Eu disse que sim… gente, eu conheci o INTERIOR do Five Guys Burger de Quakertown hahahahaha que funny, até hoje não acredito que fiz isso!!! Aí entrei lá, o Joshua com aquela cara de WTF MENINA??? E eu: “Hey, I was driving around and stopped by to say hello!”. Conversamos um pouco, eu disse que tinha que ir embora e ele que voltar ao trabalho e fim. O negócio foi bem natural, bem sussa, pois fazia pouco tempo que eu tava nos EUA, tinha falado isso pra ele e estava super sem amigos and “we should hang ou sometime”.

Ele deve ter achado que eu era uma gringa louca desesperada por amigos. E eu tava mesmo, queria praticar inglês, conhecer uns locais… mas o Joshua era meio estranho. Trocamos mensagens por SE-MA-NAS e nunca nos vimos again. Aí troquei de celular e fim. Nunca mais nos falamos. Mas eu fui lá. Que louca, né?

Fugi do assunto, gente… sorry!!! Não tem nada a ver com o POF esse carinha aí, mas é que lembrei dessa história e achei digno compartilhar. Tem o Bill também!!! Mas esse eu conto depois. O total de americanos que conheci nos EUA e que troquei centenas de SMS e NUNCA rolou nada foram… preparem-se… 3!!! O James, o Joshua e o Bill, que depois eu falo da história. Até o Thomas conheceu o Bill, mas não sabe que o Bill é o Bill. E todas as minhas amigas Au Pairs sabem do Bill.

Acho que já escrevi demais e perdi o foco, né? Mas vamos lá, pois esse assunto rende!

“gente, sem preconceitos pelo amor de cristo!!! hahahaha mas no ok cupid e no POF so tem aparecido negao pra mim hhaha serio mesmo! e nem gosto de branquelos, nem de negoes, prefiro os morenos,mas cade? hhahaha” (S.M.)

“Gente, fiz perfil no POF só pra ver como era pq ainda tô no BR … em menos de 30 segundos já nao sei como responder todo mundo!!! KKKK” (A.L.)

“Meninas que estão no Pof, acabei de achar um perfil com a foto do Bruno Gagliasso hahaha No meu perfil não diz que eu sou brasileira, mandei msg pra ele pra sacanear. Olhem: dodgeram2011 – que comédia!” (D.D.)

A MELHOR DE TODAS: “meninas do POF que ja estao cansadas de explicar o que e ser au pair: Nunca mandem a pessoa ir pesquisar se ela quiser saber, eu fiz isso e o feedback que eu recebi foi: Sinto muito pelo seu salario hahahaha NAO FACAM ISSO EM CASA! FIKDIK” (C.K.)

“Cara eh sou eu falar que sou au pair que os caras do pof param de falar cmg…… Preconceito?? Eh isso msm producao????” (A.F)

Quero encerrar dizendo pra vocês se cadastrarem SIM nesses sites, se forem solteiras, é claro. Se não arrumarem um bofe, vão, pelo menos, se divertir MUITO. Tem cada figura, gente!!! Figura mesmo! Mas cuidado com os loucos, hein. Sei lá. Se forem se encontrar, não preciso dar uma de mãe e dizer pra irem durante o dia, em lugar público, com alguma amiga sabendo, com uma roupa decente e tudo mais! Mas acho que super vale a diversão. Se quiser ter uma experiência completa como Au Pair, tem que ter pelo menos 1 datezinho com um cara do POF!!! Se não quiser  date, pelo menos se cadastra lá pra trocar umas mensagens e praticar seu inglês (essa é a desculpa de toda menina, hahahaha! Todo profile de menina brasileira tá dizendo que quer encontrar amigos para conhecer melhor a região, viajar e melhorar o inglês)! Isso ajuda, mas né… nada como friends with benefits :)

Aproveitando, fiquem espertas com a quantidade e a qualidade de conteúdo que vocês postam lá, hein. Cuidado para não se exporem demais, vai saber onde vão parar suas fotos e informações… e não sejam toscas hahahahaha Vocês já viram aquela menina do eHarmony com os gatos??? Com certeza já, mas fica aqui pra relembrar! GENTE, essa menina é tão tosca que ficou famosa. Será que ela realmente achou que ia arrumar um bofe?

Ah, o eHarmony é tipo um POF/OkCupid, só que dá pra colocar vídeo… aí sempre tem umas sem noção dessas que acabam caindo na boca da galera!

Esqueci de uma coisa!!! Tenho que colocar isso aqui pra fechar o post com chave de ouro! Se vocês tão se perguntando se esse negócio de site de paquera dá certo mesmo ou é só curtição, vou contar pra vocês: tem gente que dá certo! Tenho amigas que conhecerem os bofes por lá e tão juntos até hoje. É muito difícil conhecer um cara gente boa num bar ou balada… então, corre pro site.

Foi pesquisando por aí, que achei esse relato no blog da Luna sobre uma amiga dela que conheceu um bofe e acabou se casando com ele. O casório foi aqui no Brasil e um monte de Au Pairs amigas dela, inclusive a Luna, acabaram aparecendo por lá. Super bonitinha e emocionante a história! Boa pra dar um incentivo para as pessimistas de plantão! Cliquem AQUI para darem uma espinha na história :)

Por hoje é só, pessoal! Voltarei em breve com o FAQ #2 e outras histórias pra contar.

Beijos e boa semana para todos! AHHHHH, não esqueçam de compartilhar suas histórias de POF aí nos comentários! Vou rir horrores.

Comentários

Comentários

32 Comments

  1. Fernanda   •  

    Aeeee, a Bia voltou :)

    Muito legal o post! Me encaixo “quero me cadastrar pra melhorar o inglês” rs Afinal, eu já namoro…

    Felicidades com o Thomas!

    Beijos e não some S2

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Oi, Feeeeeeeeer!
      Muito obrigada! É isso aí, faz umas amizades pra afiar o English. Essa desculpa sempre cola, hahaha brincadeira.
      Beijos!

  2. Kainara Mello   •  

    Pra começar, amei o novo design do blog! Mas, senti falta de ser citada neste post – os meus dates fizeram parte da sua vida auperiana também hahhaha. Que saudade das nossas horas gastas olhando esses sites no basement e dando muita risada.

    Love u xuxu!

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Amiga, depois desse comentário, você mereceu um capítulo especial no post. Fiz até uma atualização!!!
      Espero que goste, hahahaha

      Te amo, saudades!!!

  3. Marcela   •  

    Oii, Bia!! Sou uma super fã do seu blog, adoro o que você escreve :) decidi ser au pair uns tempinhos atras, mas ainda so tenho 18 anos. To pensando em esperar um tempinho pra poder curtir mais meus fins de semana por la e criar um pouco mais de maturidade aqui no brasil. O problema é que sou um pouco timida e tenho medo de n conseguir fazer muitas amizades qndo for pros eua :/ é muito dificil? As amizades que você fez la foram em encontros de au pairs e nos dias antes que você vai pra la pra ter algumas palestras e recomendaçoes? Hahaha desculpa ser chataa!! Tomara que eu encontre uma ‘Bia’ la p fazer amizade, você parece ser muito engraçada e otima amiga :)
    Beijaao!!

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Oi, Marcela! Tudo bem?

      Relaxa… sem amigas você não vai ficar, com certeza! Você não será a única Au Pair tímida de todos os tempos! Quando há uma tímida, sempre tem uma conversadeira como eu por perto pra quebrar o gelo!
      Antes de você embarar, a agência já te manda uma lista com os nomes, emails e telefones das meninas que moram ou que vão morar perto de você! Se tiver alguma brasileira, ela será tipo sua \”madrinha\”, a responsável por te apresentar as outras meninas, te mostrar onde é a escola, a região e tal… é impossível não acabar fazendo amizade por lá!!!
      Quando você receber essa listinha, já mande um email pras meninas, inclusive para as gringas, pois muitas também serão novas na área e estarão na mesma situação que você! Se apresente, fale de você, de quantas kids vai cuidar (esse é assunto básico de Au Pair) e cedo ou tarde vcs vão acabar se encontrando nos meetings mensais da agência!!! Fique tranquila :)

      Beijão e obrigada pelo comentário!!!

  4. Érika Mello   •  

    Bia, adorei que vc voltou a postar no blog. Morri de rir com esse vídeo da menina, ainda não tinha visto. Que louca! kkkkkkkkkkkkkkk

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Procura pelas paródias dele que você vai rir mais aidna!!! O melhor é o \”I LOVE HAMBURGERS!\” HAHAHAHA é demais!

  5. Carol   •  

    Oi, Bia! Tô gostando de ver, hein! Voltou com tudo! rs Eu entro no seu blog quase toda semana pra ver se tem post novo e agora eu tô felizona! hahaha

    Amooo seu blog. Fico sonhando acordada…

    Beijos!!!

  6. ISIS   •  

    DELS QUANTAS ATUALIZAÇÕES RECENTES!!

    MENINE só amo seus posts! Mesmo falando coisa que não vai me agregar a nada (nao fui, nao serei au pair) eu AMO ler – o jeito que tu escreve é mto engraçado, juro! RIO ALTO sozinha lendo haha

    Quis ser au pair um dia…mas a vida me deu outro destino…fui parar no Canadá! É tao agradavel ler as experiencias das minas…haha…e POF – mel dels eu podai escrever 1 livro de cara que conheci no POF AO REDOR DO MUNDO JURO!

    Conheci POF em 2010- fazendo intercambio nos EUA! E meu cada figura, cara engraçado, bonito, feio, rico, pobre, na maioria dos casos me diverti pra kct na balada e eles sempre me levavam pra conhecer a city e…1 paixão! Paixão de 2 dias em Barcelona que até hoje quero chorar quando lembro dos nossos 2 dias juntos!

    Enfim…continue escrevendo Bia! Sobre qualquer coisa…aposto que tem mais mil histórias engraçadas pra nos contar ;]

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Oiii Isis!!!
      Que bom saber que minhas desgraças divertem as pessoas! Hahauhauahuahaa! Tem que servir pra alguma coisa, né? :D
      Obrigada por compartilhar sua experiência no POF!!! É só figura, fala sério!

      Beijos e pode deixar que vou tentar manter o blog atualizado, mesmo que com uma frequência estranha! haha

      Beijão!

  7. Camila   •  

    Caraca guria, andei lendo os posts antigos do seu blog e super me vi na sua história! hahaha que doideira. Meu gringo também é da zoropa, mas é german… e nosso namoro à distância começa em breve, ele ta voltando pra Alemanha e eu pro Braza. Haja coração!
    Não deixe de escrever, seus posts são muito bons :D

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Muita força pra você, bonita!!! Vai dar tudo certo… basta querer :)
      Beijos e super obrigada pelo comment!

  8. Nathália Beira   •  

    Desde que descobri seu blog, todos os dias entro para dar um espiadinha, adoro suas dicas e suas histórias, você escreve muito bem e de uma forma muito divertida! Não deixe de escrever e não fique tanto tempo afastada, sentimos saudades! Hahaha. Estou no meio do processo pela experimento, já li todos os seus posts, super legal tudo, enfim, desejo muita sorte e felicidade para você na sua vida amorosa e profissional!

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Oi Nathália!
      Muito obrigada!!! Eu me esforço o máximo que posso para manter esse blog de pé, mas é tão difícil conciliar trabalho doido, faculdade doida e blog doido rs Mas sempre que dá eu passo por aqui… fico feliz que meus leitores ainda não desistiram de mim haha
      Beijos e muita sorte pra você no processo!!!

  9. Giovana   •  

    Ja namorei por 9 meses com um gringo que conheci no POF. Mas o mais engracado que ja aconteceu cmg foi um cara chegar e falar:quero que vc saiba que a nos ja fomos casados e nos divorciamos mas vc sempre tera um lugar especial no meu coracao, ps: vc pode ficar com a casa da praia contanto que eu fique com o cachorro.. Like wtf?? Hahahaha

    • Beatriz Morgado   •     Author

      HAHAHAHAHAHAHA que demais Sempre tem uns caras com mensagem WTF assim… mas eu acho super legal, é um jeito de chamar a atenção no meio de um bombardeio de macho tosco que só te manda HEY WATSUPPPPP

  10. Beatriz F.   •  

    Oie Bea, tudo bom?
    Tenho lido bastante seu blog pq estou pensando em ir ano que vem. Quero saber como voce conseguiu suas horas de experiencias, nao achei post relacionados aqui.
    Você é de SP? Beijos

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Oi, chará!
      Eu sou de Campinas, SP.
      Vou colar aqui o trecho que escrevi sobre horas de experiência em um post do Embaixador STB, veja se te ajuda:

      \”Onde posso fazer algum estágio ou trabalho que ajude a comprovar minhas horas de experiência com crianças?

      Enquanto preenchia meu application para ser Au Pair, trabalhei durante alguns meses numa creche da minha cidade. Como não tinha como comprovar muitas horas, fui batendo de porta em porta oferecendo meu trabalho em troca de experiência e de alguém que me ensinasse alguma coisa, sempre sendo muito clara sobre minhas intenções e explicando para os responsáveis das instituições todos os detalhes sobre o programa de intercâmbio. Fui muito bem recebida e adorei o tempo em que trabalhei lá!
      Se você estuda ou já trabalha na área de educação, como pedagogia, educação artística, educação física etc, provavelmente conseguirá um trabalho com muito mais facilidade!
      Outra opção é procurar por ONGs da sua região (como a Sonhar Acordado e APAE) e oferecer seu trabalho. Além de te ajudar a comprovar as horas, será algo extremamente gratificante para você. Eu trabalhei com a Sonhar Acordado durante alguns projetos e foi uma das melhores coisas que já fiz na vida. Parece clichê, mas não há NADA melhor no mundo do que ajudar a quem realmente precisa!\”

  11. Gabi   •  

    GENTEEEE DO CÉU!! Dei muitaaa risada com o seu post!
    São experiências únicas mesmo que ficam guardadas pra sempre!
    Morro de vontade de ser au pair, talvez no final do ano que vem eu vá e verei de perto como funciona esses bofs americanos hahaha

    • Beatriz Morgado   •     Author

      BOA SORTEEE cos bofe huahuahuahuahua desejo isso pra todo mundo porque é muito necessário viu!
      beijo querida!

  12. Larissa   •  

    Hahahaha que saudades desse blog e da forma super hiper comedia como vc escreve!! Acho q nunca comentei aqui, mas sempre acompanhei
    Fiquei tao triste qndo as historias pareciam ter acabado e tao feliz agora q voltaram que tiva q comentar!!! Love it! Bjsss

  13. Paloma   •  

    Oooi Bia, tudo bem??
    Que bom que você voltou a escrever, como você já deve ler e ouvir muito por ai, seu blog é incrível, esclarecedor, cheio de conteúdo legal, e muito divertido também, você tem o dom pra coisa, hahaha
    Minha duvida é o seguinte, qual o processo la nos EUA, se minha cnh expirar enquanto eu estiver la?? Pois provável que eu vá com a provisoria,

    beeeijos

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Tire uma carteira de motorista americana assim que chegar, pois se sua CNH vencer, sua PID tb vence!!!
      Beijo :*

  14. Natalia   •  

    Genteeeeee kkkkkkkkkkkkkkkkkkk raxei de rir com as historias :p
    Desde meus 16 anos sonho em se aupair (hj tenho 18 anos ), agora lendo isso quero que esse sonho tem que se tornar realidade kkkkkkkkkkkk .Você é mt divertida cara , vo acompanhar seu blog , AMEI <3

  15. José Vitor   •  

    Raxando o bico aqui kkk. “Até o Thomas conheceu o Bill, mas não sabe que o Bill é o Bill. E todas as minhas amigas Au Pairs sabem do Bill”, meu… você tem o dom de escrever, sério. sempre acho interessantes e engraçados seus posts.

  16. Antonia Girleane   •  

    Oiii, posso parecer meio atrasada mas achei seu blog nessas pesquisas loucas sobre au pair e to amando as historias!

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Nao existe ninguém atrasado nesse blog naaaaao! :) Fico feliz que esteja gostando das histórias e espero que tenha pique pra ler até o final!
      beijao!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *