Quero ser Au Pair, mas não gosto de crianças. O que fazer?

Super Why and The Super Readers! Meu desenho favorito!!!

Dando uma pausa nas postagens sobre minha viagem pra Califórnia (é sábado, gente!!!) e computador quebrado, aqui vai um post sobre um assunto que comecei há bastante tempo, mas dei uma atualizada e só consegui terminar agora (do computador do paizão, hehehe)!

Já recebi diversas mensagens de meninas com a seguinte dúvida: “quero fazer Au Pair, pois é um dos únicos programas de intercâmbio que tenho condições de pagar, mas não tenho jeito com criança! Ainda assim, acho que vale a pena tentar para poder viver uma experiência lá fora. O que você acha?”

Recebi um comentário aqui no blog parecido com esse semana passada e resolvi retomar o assunto e escrever sobre isso, pois parece ser algo bem comum entre algumas meninas que me enviam e-mails, mensagens etc.

Primeiramente, gostaria de lembrar que essa é minha opinião pessoal e que pode ser diferente da realidade de outras pessoas. Mas já que sempre me perguntam, lá vai:

CLIQUE AQUI para continuar lendo o post!

Computador quebrado!

Oi, gente!
Só passei aqui pra dizer que meu computador quebrou, justo agora que estava voltando para o blog com o maior ânimo! Estou procurando outros métodos para consertá-lo, mas tá difícil!
Estou cheia de ideias para os posts, mas é impossível caprichar escrevendo pelo celular e pelo tablet! Sorry :(
Em último caso, vou deixar para encher o blog de novidades quando voltar dos EUA, até porque terei tanta coisa pra contar, que não vou resistir! E se a coisa ficar feia assim até lá, aproveito o precinho bão e trago um novo pro Brasil… Fazer o quê :/
Enquanto isso, sigam a página do blog no Facebook, que prometo atualizar com mais frequência, já que postar os detalhes aqui está mais difícil!
Sigam também meu Instagram! Mas oh… Não desistam de mim aquiii! Juro que volto!

Beijos!

Garota eu vou pra Califórnia…

Esse são os LP que eu tenho! O de Barcelona é uma versão pocket, só com as dicas mais preciosas e um mapa sensacional!

Prometi que viria aqui contar pra vocês como estão os preparativos para minha super-hiper-mega esperada viagem para a Califa! Então, lá vai…

Consegui pegar 20 dias de férias no trabalho emendadas com 2 dias do meu banco de horas extras! Ela começa a contar a partir do dia 30 de junho, uma segunda-feira, mas eu embarco no sábado, dia 28 (daqui 15 dias)!!!

E adivinhem só… até fazer a entrevista do visto, que foi dia 05 de junho (contei aqui), não comprei passagem, não reservei hotel… não mexi UMA PALHA, só fiquei acompanhando todos os dias os preços das passagens e fechando um roteiro bacana que coubesse no tempo disponível, que acabou sendo bem pouco para tudo que eu quero fazer!

CLIQUE AQUI para continuar lendo o post!

A saga para tirar meu novo visto americano!

DS-160

Oi, queridos e queridas!

Estava esperando o momento ideal para vir contar pra vocês a saga para tirar meu visto americano de turista! Eu acho que nasci para viver intensamente, pois nada na minha vida acontece numa boa, numa nice, na tranquilidade… tudo tem que ter agito!

Bom, como já contei pra vocês num dos posts anteriores, vou tirar férias no trabalho agora em julho e vou pros Estados Unidos com o boyfriend dar uma passeada e vou aproveitar para visitar meus kiddos! Imaginem só minha ansiedade… pra isso, precisei reviver um pouco do capítulo número 0 da minha saga auperiana para tirar visto!

Precisei preencher aquele DS-160 maldito! Nossa, que trauma tenho daquilo. Mas ó… tô craque. Quem precisar de ajuda, só falar… não paguem despachante!!! Maior cagada que vocês podem fazer!!! Único problema que eu tive no processo foi com o pagamento daquela taxa MRV (valor: R$368,00). Na época em que eu estava tirando meu visto J-1, de Au Pair, ainda precisava pagar no Citibank, pegar comprovante e toda aquela patifaria. Agora, o consulado permite que você pague pelo cartão de crédito ou boleto bancário, que foi o que eu escolhi, pois a taxa por boleto é em reais e eu conseguiria pagar rapidinho via qualquer Internet Banking (Itaú, no meu caso).

Paguei aquela joça e eles informam que tem até 24h pra processar o pagamento. O valor foi debitado da minha conta, mas no site do agendamento do visto não constava que eu havia pago… eu continuei aguardando, pensando que isso poderia estar acontecendo por ser um período “busy” de agendamentos, superlotação, sei lá. Como eu tava sem tempo de parar pra ver isso, deixei o tempo passar. Uma noite, do nada, lembrei que já era MAIO e eu não tinha agendado a droga do visto, sendo que meu plano era viajar no final de junho! Passei a noite em claro, ansiosa… sei lá, me deu um piriri.

No dia seguinte, descobri um e-mail (esse aqui: infobrazil@usvisa-info.com) que você envia pro consulado informando o problema com a taxa MRV. Tirei print screen de tudo, anexei o comprovante de pagamento… tudo certinho. Eles me informaram 2 dias úteis para me responder, mas demoraram uns 10. O importante é que junto com a resposta, havia o problema já resolvido. Então, consegui agendar minha entrevista! UFA.

Esse é um exemplo da confirmação do DS-160 e as informações do agendamento:

DS-160

DS-160

Captura de Tela 2014-06-10 às 23.11.44

Como vocês já devem estar sabendo, agora o consulado americano exige que você passe por duas etapas: uma é no CASV, onde você tira a foto e as digitais e, depois, a entrevista no próprio consulado. Como minhas datas já estavam apertadas, assim que o sistema me liberou para o agendamento, avisei minha chefe que teria que ir pra SP nesses dias (descontei do meu banco de horas extras) e marquei. AGORA SINTAM O DRAMA!

Meu agendamento no CASV (escolhi o da Vila Mariana) foi numa terça-feira. Fui pra SP na segunda-feira à noite, para não ter correria no dia seguinte e, é claro, para aproveitar a oportunidade e visitar a Kainara e a Fran, sem perder a oportunidade de dar uma de folgadona e me hospedar na casa delas em pleno dia de semana :)

COMO CHEGAR NO CASV DA VILA MARIANA?

Linha Azul do metrô de SP. Desça na estação Praça da Árvore.

Linha Azul do metrô de SP. Desça na estação Praça da Árvore.

Sussa, gente. Pegar a linha azul do metrô sentido Jabaquara e descer na estação Praça da Árvore (não desçam na Vila Mariana, é mais longe). Saindo da catraca, vire a direita, depois esquerda e suba pela escada rolante. Logo na saída, haverá um ponto de táxi. Compensa pegar um até o CASV. O meu deu menos de R$10,00! Eu poderia ter pego um buzão, mas sou muito caipira e não sei andar de ônibus em SP, hehehehehehehe.

Chegando lá, você é OBRIGADO a guardar seus pertences no guarda-volumes. Assim que você chega, uma mulherzinha já vem te chamando pra guardar, pois não é permitido entrar com nada, apenas uma bolsa pequena (que será revistada minuciosamente), documentos e celular DESLIGADO.

LEMBRE-SE de levar IMPRESSO o comprovante de agendamento do CASV e do consulado e do preenchimento do DS-160! Se você esquecer, a mulherzinha do guarda-volumes imprime pra você pela quantia tranquila de 30 pilas por folha. Toma essa, espertão!!!

Lá no CASV, mesmo que você tenha agendado, acaba sendo por ordem de chegada, então não se incomode muito e chegue cedo para sair cedo. Eu tinha agendado pras 15h, cheguei às 13h15 (sou ansiosa) e saí de lá às 14h40 com tudo certo.

AGORA O CONSULADO! Aqui começa a aventura. Prestem atenção na zica desta pessoa que vos fala.

Eu agendei minha linda entrevista para a linha quinta-feira do dia 05 de junho, em São Paulo, no bairro Chácara Santo Antônio. E sim, fui pra SP na noite anterior para, novamente, evitar a correria do dia seguinte, visitar a Kainara, a Mari, meu ex-querido-chefe Rafa, da Natura, tomar um chopp esperto e me preparar para o dia seguinte… aí recebo um whatsapp com a notícia abaixo:

Captura de Tela 2014-06-10 às 22.09.33

FIQUEI CHOCADA. Sério. Quase comecei a chorar.

Não é tão fácil chegar no consulado americano quanto parece, mas eu havia pesquisado MUITO, estava preparadíssima para o transporte público, pois, modéstia à parte, me dou muito bem com metrô e trens, gente! Sou caipira, mas sou esperta. Imprimi até mapa para não me perder… e o negócio para de funcionar?! Como assim!? 365 dias no ano e JUSTO no dia da entrevista do meu visto, às 8h da manhã, a galera resolve protestar. É isso aí, MURPHY, meu amigo!

Para quem não tá sabendo, greve significa: metrôs não funcionam, rodízio de carros está liberado, ou seja, qualquer um pode circular em SP e isso significa muito mais trânsito do que o habitual – que já é trash -, CET em greve significa ausência de organizadores de trânsito – como em situações em que um semáforo quebra, por exemplo -, ônibus ridiculamente lotados e demorando mais pra passar, trens ridiculamente lotados, táxis não conseguindo se deslocar por causa do trânsito e você pagando para fica sentado… enfim… CAOS.

Comecei a perguntar no Facebook por alternativas e, por incrível que pareça, a mais viável foi o agendamento de um táxi para o dia seguinte. Liguei para umas 4 rádio táxis e NENHUMA tinha mais táxis disponíveis para depois das 6 da manhã! Só para as 5h… então, para não arriscar, agendei um táxi da Liberdade, onde a Ká mora, para o consulado, às 5h. Como esse horário é bandeira 2, paguei O OLHO DA CARA + taxa de agendamento, pois sou cagona e não quis arriscar pegar táxi na rua em dia de greve e na escuridão da madrugada.

O moço chegou direitinho, me levou no Consulado e… tcharam… cheguei lá umas 5h15 e não tinha UMA ALMA no lugar. O consulado é num lugar super deserto, estava frio pra dedéu e escuro… e vocês não acreditam no que esse taxista anjo fez: SE RECUSOU a ir embora! Disse que não ia me deixar lá sozinha de jeito nenhum, pois tava frio e era perigoso. Eu fiquei super sem graça, pois ele estava perdendo corrida, né… ele pediu para eu ficar dentro do táxi até aparecer alguém… aí o rádio dele começou a tocar, pessoas chamadno… e ele ignorando. Uma hora me senti tão mal que pedi pra ele ir. Ele disse: “não posso deixar você aqui nessa escuridão, mocinha… espere aqui que eu já volto”. Ele saiu do táxi e foi bater no vidro da cabine de segurança do consulado (!), até que um cara apareceu lá, todo sério, e o taxista anjo perguntou: “viu, essa mocinha chegou meio cedo aqui, tava preocupada com a greve… mas tô com medo de deixá-la sozinha nessa escuridão, rapaiz… você pode olhar ela direitinho? Ela pode ficar sentadinha aqui até chegar alguém? Eu até ficaria com ela, mas tenho que ir pro serviço…” OLHA QUE FOFO. Aí fiquei lá sentada por uns 15 minutos. O táxi foi embora e logo chegou um senhor com um filho, com quem conversei por horas na fila, até amanhecer :)

Fui a primeira da fila, que às 5h da manhã era composta apenas por mim, mas depois das 6h, já havia acumulado umas 50, 60 pessoas… portanto, me senti meio burra no início, mas depois não me arrependi de ter chegado tão cedo!!!

Paguei R$5,00 para guardar meus pertences numa banca de jornal logo na frente do consulado. Uma simpatia o senhorzinho que trabalha lá. Ah, no consulado é PROIBIDO entrar com celular, mesmo desligado! Sim, você sentirá coceira de ficar sem o negócio por umas 2, 3 horas… mas sobreviverá. Aproveite e conheça pessoas!

Bom, meu agendamento era para às 8h30 da manhã. Quando abriram os portões, por volta das 7h20, separaram as pessoas da fila em outras 5 filas diferentes: a fila do pessoal das 7h20 e das 7h40, outra fila para às 8h20 e 8h40 e assim por diante. Tb tinha uma fila “especial” para pessoas que não conseguiram fazer a entrevista outro dia porque CAIU O SISTEMA. Me senti na loja da Vivo/Claro/Tim/Oi por 5 minutos, mas ok.

A fila demorou uma eternidade! E eu, que falo pouco, né, vocês devem imaginar pelo tamanho dos meus textos, fiz amizade com a fila toda!!! Em especial, a Flora, uma senhora que estava tirando visto para ir pra Nova York e a Sandra e o Abner, um casal muito querido de Guarulhos, que estava indo para os EUA passar 1 mês com as filhas gêmeas! O plano era ir pra Orlando, Miami, NY, Boston e Chicago! Muito legal!

Aí fila vai, fila vem… depois que passei pela revista, sentei nos banquinhos onde você fica esperando o povo pegar seu passaporte e te chamar pelo nome. Chamaram absolutamente TODO MUNDO que estava atrás de mim na fila, menos eu. Comecei a pensar que meu passaporte havia sido extraviado, hahahaha.. até que… BEATRIZ MORGADO GUICHÊ VINTE POR FAVOR. Ufa. Já tava morrendo de frio.

Fui com o típico sorrisão lá… segue conversa:

– OOOOOHHHHHH VOCÊ FOI AU PAIR, QUE LEGAL!!!

– Sim, fui Au Pair!!! *muitos sorrisos, ser Au Pair é demais*

– When did you get back? *aí começou o inglês, né*

– August 2012!

– Are you going to visit your host family?

– Yes!

– That’s so exciting!!! Hope you enjoy it. Anywhere else are you going to go?

– Maybe California! I’ve never been there!

– You are going to love California!!! What’s your favorite place in the US?

– Chicago, I think…

– I LOVE CHICAGO! It’s my city! That’s awesome!!! Have you finished college?

– No, I am finishing this year!

– What do you want to do when you graduate?

– Get a better job, apply for trainee programs. I work at Bosch, a multinational company *fiz uma firula aqui né), and I have lots of opportunities there. Hope it works out.

– That’s great, good luck! You visa has been approved and you might received it in 10 business days, ok?

– Ok, thank you very much!

– Not a problem! Have a nice trip to US! Bye!

Gente, a mulher virou minha BFF!!! Ela tava empolgadona na entrevista, hahahahahahaha! Como vocês podem ver, para o consulado, ser Au Pair é status. Eles nos amam. E foi super tranquila. Não citei que ia viajar com namorado, só respondi o que me perguntou, fiquei bem tranquila e deu tudo certo. Levei uns documentos reserva para CASO desse algum problema: extrato bancário, atestado de matrícula da faculdade e contrato de estágio. Ah, também é preciso levar o comprovante de agendamento e do DS-160, os mesmos que você levou no CASV.

Enfim… deu tudo certo, mas saí do consulado com dor de barriga de nervoso só de pensar em como eu iria embora. Eram umas 10 da manhã e eu precisaria estar de volta no trabalho, em Campinas, às 13h. QUAL A CHANCE?

Eis que saio pela porta e a Flora, a senhora que conheci, sai gritando pela rua: “Beatriz!!! Tem um casal te esperando pra dar carona!!! Eles disseram que vão levar a gente onde precisamos ir!!!” Ah, ela também dependia do metrô, que não estava funcionando…

Quando olhei por trás dela, era o casal, Sandra e Abner, das filhas gêmeas, que conheci na fila!!! DOIS ANJOS! <3 Eles haviam sido chamados para a entrevista MUITO antes de mim, nem acredito que ficaram esperando… nossa, ainda há esperanças nesse mundo <3

Enquanto esperava eles terminarem de tomar um café na padaria da frente do consulado, uma menina ficou me olhando, olhando… e falou: “Oi… você é a menina do blog???” Aí eu: “Hm… posso ser…” Ela: “A Beatriz Morgado?” GENTEEE QUE FAMOSA. Morri de vergonha na hora, hahahahahahaha! Essa figura que me descobriu foi a Gabi Paiva. Eu disse que ia contar isso no blog, então aqui está… e olha, só para inflar meu ego, ela ainda foi lá contar pra todo mundo no grupo de Au Pairs no Facebook! Tudo bem que não sou tão especial quanto a Isabeli Fontana, mas já vale, né????????? Viu, Gabi! Eu existo! E você é uma fofa :) :) :) :)

Captura de Tela 2014-06-10 às 22.38.56

Me despedi da Gabi e fui pra carona… confesso que sou muito desconfiada e aceitei a carona com um pé atrás, pois mesmo que a Sandra e Abner fossem as pessoas mais simpáticas e querida do universo, aprendi que não se deve confiar em ninguém, principalmente em situações em que você está vulnerável e fora da zona de conforto, tipo no meio de SP em dia de greve.

Pegamos um belo de um trânsito, mas fomos conversando tanto no carro e contando histórias, mostrando fotos etc… que o tempo passou rapidinho. Eles iam me deixar em frente à estação de metrô Armênia, pois de lá têm ônibus para TODO lado. Eu precisava ir pro Terminal Tietê, que é uma estação de metrô depois da Armênia. Quando falei isso, eles fizeram QUESTÃO de me deixar NA PORTA do terminal. Gente, eu andei uns 2 passos e tava lá dentro! Foi simples assim!

Uma hora, o Abner parou no posto de gasolina e insisti muito para pagar o combustível, pois já estava abusando muito da carona, né… ele não deixou eu dar um centavo e disse que se eu quisesse ajudar em algo, seria com dicas do que fazer em NY e Chicago!!!

E foi isso! Trocamos telefone e depois mandei whatsapp agradecendo muito a carona, pois não sabia o que faria sem eles… sério! Para toda pessoa que eu perguntava sobre alternativas de chegar no Terminal Tietê saindo do consulado, me dizia que era praticamente impossível, pois eu dependia de uns 2 ou 3 ônibus que passavam de hora em hora cada um e que, por causa do trânsito, provavelmente estariam parados!

Graças à Sandra e ao Abner, cheguei na rodoviária perto das 12h, tinha um ônibus pra Campinas saindo em 5 minutos e consegui chegar na Bosch às 13h15! Se eu descontar meu horário de almoço, fui super pontual! DEU TUDO CERTO! :) Que Deus ilumine a vida deles dois e do taxista que não me deixou na mão naquela escuridão da madrugada!

Fim da saga.

AHHHH, só pra constar. Se você ainda quer chegar no consulado americano de transporte público quando o mesmo estiver funcionando, este é o caminho que você deve seguir! As informações são do site Matraqueando, que, por sinal, tem excelente dicas! :)

Captura de Tela 2014-06-10 às 23.02.31

Agora, estou aguardando meu visto chegar! Embarco pros EUA dia 28 de junho, já comprei as passagens… ufa!

Amanhã ou depois venho aqui contar pra vocês qual será meu itinerário na Califórnia e um pouco mais sobre como planejo minhas viagens! Acho que vai ser bem interessante pra vocês, pois eu não tinha esse know how qundo era AU Pair e, se tivesse naquela época, teria aproveitado muito mais as viagens!

Beijo procêis e espero que não tenham dormido no meio da leitura.

Beijo especial pra Gabi Paiva :)

UPDATE! Logo depois que publiquei esse post, a Sandra passou por aqui e me deixou um comentário lindo! Eu estava no meu horário de almoço do trabalho quando li e meus olhos encheram de lágrimas. Chamei todo mundo pra ver o quanto ela é querida! Eu passei meu blog pra ela ver logo depois que a Gabi Paiva me reconheceu no consulado, mas nunca pensei que ela fosse realmente ler isso aqui. Olha só:

Captura de Tela 2014-06-12 às 08.30.11Um dia depois, a Flora também passou por aqui e deixou outro comentário que me fez encher os olhos de lágrimas! Esse tipo de coisa me faz acreditar mais nas pessoas e na esperança de um mundo melhor! Ai, que profundo!!! Mas é verdade! Tem muiiita gente ruim nessa mundo, doida pra tirar vantagem… mas as pessoas boas compensam tudo isso! Que maravilha!

flora

Beijo pra vocês, Sandra, Flora e Abner! Obrigada por terem aparecido na minha vida em um dia tão difícil!