“Aqui no Brasil…”

brigadeiro

Bom dia! :)

Uma pausa na saga Califórnia para compartilhar um dos melhores textos do ano com meus leitores queridos! Provavelmente vocês já devem ter lido em diversos outros blogs ou até mesmo no Facebook, mas acho que tem bastante a ver com o contexto desse blog e quero registrá-lo por aqui também!

Um francês de 29 anos que trabalha no Google em Belo Horizonte, MG, fez uma lista de 65 impressões que ele tem do Brasil, adquiridas durante vários anos morando no nosso país tropical. Eu achei MUITO engraçado, apesar de ter visto muitas pessoas criticarem o texto dele em outros lugares. Gente, mais senso de humor, hein! Pelamordedeus! O Brasil é lindo, tem muitas qualidades, muitos defeitos… mas o mais legal são as nossas “peculiaridades”, as coisas típicas que fazem o Brasil ser absolutamente único!

E tem uma coisa: depois que você mora um tempo fora do Brasil, começa a perceber essas coisas também e acha engraçado! Vocês vão sentir isso (se é que já não tão sentindo) e concordar comigo! A gente tá acostumado com tudo, mas quando vê que certas coisas só se faz aqui, começa a se perguntar “por quê tô fazendo isso mesmo?”. Eu sempre digo que depois que comecei a namorar o Thomas e ele veio um monte de vezes pro Brasil, comecei a ter um olhar mais crítico sobre o país e a reparar nos detalhes, tudo isso porque ele repara, comenta e questiona coisas que eram invisíveis aos meus olhos. Isso é bom porque passei a valorizar coisas que eram simplesmente cômodas, mas é ruim porque comecei a ver quanta coisa errada a gente tem aqui e que provavelmente não mudará :( Enfim… espero que gostem da lista e dêem um pouco de risada! Coloquei meus comentários ao lado! Ah, eu mantive a grafia origial, ok? Como ele é gringo, tem alguns errinhos bobos.. :P

Aqui no Brasil, tudo se organiza em fila: fila para pagar, fila para pedir, fila para entrar, fila para sair e fila para esperar a próxima fila. E duas pessoas ja bastam para constituir uma fila. (Isso é, de fato, uma das coisas mais irritantes do Brasil. Já viajaram de ônibus por aqui? Ele mal chegou na rodoviária e a galera já tá de pé DESESPERADA pra sair, deixando as coisas cair em cima de você. E pra embarcar, então? Seja em ônibus ou avião… avião principalmente. A companhia aérea anuncia: “Começaremos a embarcar pessoas com deficiência física, mães com crianças no colo, clientes diamond plus triple super master advanced e primeira classe”. 90% dos brasileiros no avião estarão de pé na fila, mesmo que não se encaixem nessa descrição. GALEREEEE, cêis tem lugar marcado, ninguém vai pegar. Grata).

fila

– Aqui no Brasil, os brasileiros se escovam os dentes no escritório depois do almoço. (Deus abençoai esse hábito higiênico dos brazucas!!! Escovo os dentes todos os dias após as principais refeições… francês com bafooo, ufff)

– Aqui no Brasil, o ano começa “depois do Carnaval”.

 

carnaval

– Aqui no Brasil, não se pode tocar a comida com as mãos. No MC Donalds, hamburguer se come dentro de um guardanapo. Toda mesa de bar, restaurante ou lanchonete tem um distribuidor de guardanapos e de palitos. Mas esses guardanapos são quase de plastico, nada de suave ou agradável. O objetivo não é de limpar suas mãos ou sua boca mas é de pegar a comida com as mãos sem deixar papel nem na comida nem nas mãos. (Esse guardanapo é o pior objeto já inventado. Parece que deixa a mão ainda mais gordurosa, hahaha, mas pelo menos tem guardanapo. Nos EUA ou na Europa você SEMPRE tem que pedir extra! Impressionante como o povo economiza nos outros países… todo mundo sai do restaurante com a boca suja, rsrsrs).

guardanapo

– Aqui no Brasil tudo é gay (ou ‘viado’). Beber chá: é gay. Pedir uma coca zero: é gay. Jogar vôlei: é gay. Beber vinho: é gay. Não gostar de futebol: é gay. Ser francês: é gay, ser gaúcho: gay, ser mineiro: gay. Prestar atenção em como se vestir: é gay. Não falar que algo é gay: também é gay. (Não entendo esse complexo de homossexualide com os brasileiros! Por isso a mulherada morre pelos europeus: são educados, se vestem bem…gays ou não! #ficadica).

tudo gay

– Aqui no Brasil, os homens não sabem fazer nada das tarefas do dia-a-dia: não sabem faxinar, nem usar uma máquina de lavar. Não sabem cozinhar, nem a nível de sobrevivência: fazer arroz ou massa. Não podem concertar um botão de camisa. Também não sabem coisas que estão consideradas fora como extremamente masculinas como trocar uma roda de carro. Fui realmente criado em outro mundo… (Pra quê serve homem mesmo? rsrsrs)

homer

– Aqui no Brasil, parece que a profissão onde as pessoas são mais felizes é coletor de lixo. Eles estão sempre empolgados, correndo atrás do caminhão como se fosse um trilho do carnaval. Eles também são atletas. Tens a energia de correr, jogar as sacolas, gritar, e ainda falar com as mulheres passando na rua. (‘Falar’ com as mulheres foi boa, né? hahahaha)

– Aqui no Brasil, sinais exterior de riqueza são muito comuns: carros importados, restaurantes caríssimos em bairros chiques, clubes seletivos cujos cotas atingem valores estratosféricas. (E dizem que é o famoso complexo do ‘órgão’ pequeno…)

feio

bonito

– Aqui no Brasil, os casais sentam um do lado do outro nos bares e restaurantes como se eles estivessem dentro de um carro. (HAHAHAHAAHAHAHAHAHA eu costumava ficar chateada porque o Thomas nunca sentava do meu lado, só na frente… uma vez eu comentei e ele achou esquisito, mas passou a sempre sentar do meu lado. Agora, eu é que acho estranho e sempre quero ficar de frente, hahahahaha)

– Aqui no Brasil, os homens se vestem mal em geral, ou seja, não ligam. Sapatos para correr se usam no dia a dia, sair de short, chinelos e camiseta qualquer e comum. Comum também é sair de roupas de esportes mas sem a intenção de praticar esporte. Se vestir bem também é meio gay. (DETESTO homem de Nike Shox ou aqueles tênis coloridos de academia!!! Por que não usam um tênis de sair, tipo aqueles sapatênis? Ou sei lá, uns tênis bonitos, arrumados… nossa, TODO brasileiro usa isso, até meu pai. Thominhas acha mega esquisito. Uma vez fomos ao shopping e ele saiu contando quantos homens ele via de tênis de correr/academia e foram uns 85 de 100. É muito bizarro. Homem também usa camisa de futebol pra sair à noite e mulher usa calça legging com salto… é tudo muito esquisito. Afinal, se vestir ‘direito’ é gay! Viva os gays!!! Vocês divam!) 

liam gato

– Aqui no Brasil, marcar um encontro as 20:00 significa as 21:00 ou depois. Principalmente se tiver muitas pessoas envolvidas. (Odeio isso).

– Aqui no Brasil, o cliente não pede cerveja pro garção, o garção traz a cerveja de qualquer jeito. (Um dos motivos pelo qual eu amo o Brasil lindo. Ter que PEDIR cerveja é para os fracos – gente, o francês que escreveu GARÇÃO tá? Mantive a escrita original com os erros fofos dele).

garçom

– Aqui no Brasil, todo mundo torce para um time, de perto ou de longe. (SANTOOOOOS EÔÔÔ E DÁ-LHE PEIXEEEEEE OLE OLE OLAAAA. Agora me pergunta quem é o goleiro? Sei lá). 

– Aqui no Brasil, sempre tem um padre falando na televisão ou na rádio. (É verdade!!! Nunca tinha reparado, huauhahuahuahuaahuha).

– Aqui no Brasil, a vida vai devagar. É normal estar preso no trânsito o dia todo. Mas não durma no semáforo não. Ai tem que ser rápido e sair até antes do semáforo ficar verde. Não depende se tiver muitas pessoas atrás, nem se estiverem atrasados. Também é normal ficar 10 minutos na fila do supermercado embora que tenha só uma pessoa na sua frente. Ai demora para passar os artigos, e muitas vezes a pessoa da caixa tem que digitar os códigos de barra na mão ou pedir ajuda para outro funcionário para achar o preço de um artigo. Mas, na hora de retirar o cartão de credito, ai tem que ser rápido. Não é brincadeira, se não retirar o cartão na hora, a mesma moça da caixa que tomou 10 minutos para 10 artigos vai falar agressivamente para você agilizar: “pode retirar o cartão!”.

transito

– Aqui no Brasil, todo mundo gosta de pipoca e de cachorro quente. Não entendo. (Não sou muito chegada em pipoca, mas cachorro quenteeeee… nham nham…)

– Aqui no Brasil, tem o número de telefone tem um DDD e também um numero de operadora. Uma complicação a mais que pode virar a maior confusão.

– Aqui no Brasil, os chineses são japoneses. (Tudo japa! rsrsrs Como somos maldosos!)

japa bravo

– Aqui no Brasil, a música faz parte da vida. Qualquer lugar tem música ao vivo. Muitos brasileiros sabem tocar violão embora que não consideram que toquem se perguntar pra eles. Tem músicos talentosos, mas não tantos tocam as musicas deles. Bares estão cheios de bandas de cover. (Outro motivo forte para amar o Brasil!!!)

– Aqui no Brasil, a política não funciona só na dimensão esquerda – direita. Brasil é um pais de esquerda em vários aspectos e de direita em outros. Por exemplo, se pode perder seu emprego de um dia pra outro quase sem aviso. Tem uma diferencia enorme entre os pobres e os ricos. Ganhar vinte vezes o salario mínimo é bastante comum, e ganhar o salario minimo ainda mais. As crianças de classe media ou alta estudam quase todos em escolas particulares, as igrejas tem um impacto muito importante sobre decisões politicas. E de outro lado, existe um sistema de saúde publico, o estado tem muitas empresas, tem muitos funcionários públicos, tem bastante ajuda para erradicar a pobreza em regiões menos desenvolvidas do país. O mesmo governo é uma mistura de política conservadora, liberal e socialista. (Finalmente alguém resolveu a equação! É tudo uma zona nessa parte!)

– Aqui no Brasil, é comum conhecer alguém, bater um papo, falar “a gente se vê, vamos combinar, ta?”, e nem trocar telefone.

vamos marcar

– Aqui no Brasil, a palavra “aparecer” em geral significa, “não aparecer”. Exemplo: “Vou aparecer mais tarde” significa na pratica “não vou não”.

– Aqui no Brasil, quando encontrar com uma pessoa, se fala: “Beleza?” e a resposta pode ser “Jóia”. Traduzindo numa outra língua, parece que faz pouco sentido, ou parece um dialogo entre o Dalai-Lama e um discípulo dele. Por exemplo em inglês: “The beauty? – The joy”. Como se fosse um duelo filosófico de conceitos abstratos. (Huahuahauhauhauahauhaua nunca parei pra traduzir isso ao pé da letra…)

– Aqui no Brasil, o clima é muito bom. Tem bastante sol, não esta frio, todas as condições estão reunidas para poder curtir atividades fora. Porém, aos domingos, se quiser encontrar uma alma viva no meio da tarde, tem que ir pro shopping. As ruas estão as moscas, mas os shopping estão lotados. Shopping é a coisa mais sem graça do Brasil. (ODEIO SHOPPING!!! Mas também ODEIO morar no interior, ver um dia lindo, estar um puta sol de rachar e não ter praia e nem rio limpo pra nadar. #partiushoppingcomarcondicionado)

shopping

– Aqui no Brasil, tem um organismo chamado o DETRAN. Nem quero falar disso não, não saberia por onde começar… (Nem eu!)

– Aqui no Brasil, quando um filme passa na televisão, não passa uma vez só. Se perder pode ficar tranquilo que vai passar mais umas dez outras vezes nos próximos dias. Assim já vi “Hitch” umas quatro vezes sem querer assistir nenhuma. (Não acredito que ele citou Hitch em vez de A Lagoa Azul!)

– Aqui no Brasil, novela é mais importante do que cinema. Mas o cinema nacional é bom. (Detesto novela, mas amo cinema nacional!)

carminha

– Aqui no Brasil, não falta espaço. Falam que o pais tem dimensões continentais. E é verdade, daria para caber a humanidade inteira no Brasil. Mas então se tiver tanto espaço, por que é que as garagens dos prédios são tão estreitos? Porque existe até o conceito de vaga presa? (Nunca morei em prédio… alguém pode se manifestar sobre isso? rsrs)

– Aqui no Brasil, comida salgada é muito salgada e comida doce é muito doce. Até comida é muita comida. (Isso se chama comida BOA, seu francês que não sabe de nada, inocente. E quem liga de ser muita comida quando muita comida pode ser feijoada ou brigadeiro?)

brigadeiro

– Aqui no Brasil, se produz o melhor café do mundo e em grandes quantidades. Uma pena que em geral se prepare muito mal e cheio de açúcar.

– Aqui no Brasil, o povo é muito receptivo. E natural acolher alguém novo no seu grupo de amigos. Isso faz a maior diferencia do mundo. Obrigado brasileiros. (De nada!)

– Aqui no Brasil, os brasileiros acreditam pouco no Brasil. As coisas não podem funcionar totalmente ou dar certo, porque aqui, é assim, é Brasil. Tem um sentimento geral de inferioridade que é gritante. Principalmente a respeito dos Estados Unidos. To esperando o dia quando o Brasil vai abrir seus olhos.

– Aqui no Brasil, praias bonitas não faltam. Porém, a maioria dos brasileiros viajam todos para as mesmas praias, Búzios, Porto de Galinhas, Jericoacoara, etc. (Guarujá, Ilha Bela, Ubatuba…)

praia grande

– Aqui no Brasil, futebol é quase religião e cada time uma capela.

– Aqui no Brasil, as pessoas acham que dirigir mal, ter transito, obras com atraso, corrupção, burocracia, falta de educação, são conceitos especificamente brasileiros. Mas nunca fui num pais onde as pessoas dirigem bem, onde nunca tem transito, onde as obras terminam na data prevista, onde corrupção é só uma teoria, onde não tem papelada para tudo e onde tudo mundo é bem educado! (FATO! Viu, brasileirada? Somos só mais um país bagunçado no mundo…)

– Aqui no Brasil, tem um lugar chamado cartório. Grande invenção para ser roubado direito e perder seu tempo durante horas para tarefas como certificar uma copia (que o funcionário nem vai olhar), o conferir que sua firma é sua firma. (Também nunca entendi isso!)

– Aqui no Brasil, esporte é ou academia ou futebol. Uma pena que só o futebol seja olímpico.

partiu academia

– Aqui no Brasil, existe três padrões de tomadas. Vai entender porque… (IRRITANTE!!!)

– Aqui no Brasil, não se assuste se estiver convidado para uma festa de aniversário de dois anos de uma criança. Vai ter mais adultos do que crianças e mais cerveja do que suco de laranja. Também não se assuste se parece mais com a coroação de um imperador romano do que como o aniversário de dois anos. É ‘normal’. (Melhores festas EVER. Quem já fez festinha pra host kid pode dizer que festa de criança boa mesmo são as do Brasil. We rock!)

– Aqui no Brasil, não tem o conceito de refeição com entrada, prato principal, queijo, e sobremesa separados. Em geral se faz um prato com tudo: verdura, carne, queijo, arroz e feijão. Dai sempre acaba comer uma mistura de todo. (Puta ‘viadági’ essa coisa de three course meal, hahahaha o negócio é misturar arroz, feijão, ovo e banana. Sabem de nada.)

– Aqui no Brasil, o Deus está muito presente… pelo menos na linguagem: ‘vai com o Deus’, ‘se Deus quiser’, ‘Deus me livre’, ‘ai meu Deus’, ‘graças a Deus’, ‘pelo amor de Deus’. Ainda bem que ele é Brasileiro. (Só por Deus, Deus tá vendo…)

deus me livre

– Aqui no Brasil, cada vez que ouço a palavra ‘Blitz’, tenho a impressão que a Alemanha vai invadir de novo. Reminiscência da consciência coletiva francesa… (Demorei pra entender essa… coloquem Blitz no Google procêis vê).

– Aqui no Brasil, pais com muita ascendência italiana, tem uma lei que se chama ‘lei do silêncio’. Que mau gosto! Parece que esqueceram que la na Itália, a lei do silencio (também chamada de “omerta”) se refere a uma pratica da mafia que se vinga das pessoas que denunciam suas atividades criminais. (Não sabia disso!!! Bora quebrar essa coisa de lei do silêncio).

– Aqui no Brasil, se acha todo tipo de nomes, e muitos nomes americanos abrasileirados: Gilson, Rickson, Denilson, Maicon, etc. (Esses nomes até que são light)

– Aqui no Brasil, quando comprar tem que negociar.

– Aqui no Brasil, os homens se abraçam muito. Mas não é só um abraço: se abraça, se toca os ombros, a barriga ou as costas. Mas nunca se beija. Isso também é gay.

– Aqui no Brasil, o polegar erguido é sinal pra tudo : “Ta bom?”, “obrigado”, “desculpa”. (Falouuu!!! Beleza? De nada! Ok!!! E aí? Vamo la?)

joia

– Aqui no Brasil, se limpa o chão com esse tipo de álcool que parece uma geleia. (Onde fazem isso? Nunca vi limpar o chão com álcool gel!)

– Aqui no Brasil, tem um jeito estranho de falar coisas muito comuns. Por exemplo, quando encontrar uma pessoa, pode falar “bom dia”, mas também se fala “e ai?”. E ai o que? Parece uma frase abortada. Uma resposta correta e comum a “obrigado” e “imagina”. Imagina o que? Talvez eu quem falte de imaginação. (É igual aquele What’s Up do inglês!!! Nunca sei o que responder? Nada tá UP, meu filho!!! Deixa nosso e aí em paz!)

– Aqui no Brasil, quando você tem algo pra falar, é bom avisar que vai falar antes de falar. Assim, se ouvi muito: “vou te falar uma coisa”, “deixa te falar uma coisa”, “é o seguinte”, e até o meu preferido: “olha só pra você ver”. Obrigado por me avisar, já tinha esquecido para que tinha olhos. (HAUHAUAUAHUAHUAHUAHUAHAUHAUAHUA o mais engraçado dos itens)

– Aqui no Brasil, as lojas, o negócios e os lugares sempre acham um jeito de se vender como o melhor. Já comi em em vários ‘melhor bufe da cidade’ na mesma cidade. Outro superativo de cara de pau é ‘o maior da América latina’. Não costa nada e ninguém vai ir conferir. (Tem uma franquia de doceria chamada “o melhor bolo de chocolate do mundo”. Eu experimentei. E nem de longe é mais gostoso do que o da minha mãe!!! Patifaria.)

melhor bolo

– Aqui no Brasil, tem uma relação ambígua e assimétrica com a América latina. A cultura do resto da América latina não entra no Brasil, mas a cultura brasileira se exporta la. Poucos são os brasileiros que conhecem artistas argentinos ou colombianos, poucos são os brasileiros que vão de férias na América latina (a não ser Buenos Aires ou o Machu Pichu), mas eles em geral visitaram mais países europeus do que eu. O Brasil as vezes parece uma ilha gigante na América latina, embora que tenha uma fronteira com quase todos os outros países do continente. (Ir pro Chile tá na moda, vai)

– Aqui no Brasil, no táxi, nunca se paga o que esta escrito. Ou se aproxima pra cima ou pra baixo.

– Aqui no Brasil, relacionamentos são codificados e cada etapa tem um rótulo: peguete, ficante, namorada, noiva, esposa, (ex-mulher…). Amor com rótulos.

peguete

– Aqui no Brasil, a comida é: arroz, feijão e mais alguma coisa. (Alguma coisa = MISTURA).

– Aqui no Brasil, de vez em quando no vocabulário aparece uma palavra francesa. Por exemplo ‘petit gâteau’. Mas para ser entendido, tem que falar essas palavras com o sotaque local. Faz sentido mas não deixa de ser esquisito. (Petchí Gatô)

– Aqui no Brasil, dentro dos carros, sempre tem uma sacola de tecido no alavanca de mudança pra colocar o lixo.

– Aqui no Brasil, a versão digital de ‘fazer fila’ e ‘digitar codigos’. No banco, pra tirar dinheiro tem dois códigos. No supermercado, o leitor de código de barra estando funcionando mal tem que digitar os códigos dos produtos. Mas os melhores são os boletos pra pagar na internet: uns 50 dígitos. Sempre tem que errar um pelo menos. Demora.

– Aqui no Brasil, o sistema sempre ta “fora do ar”. Qualquer sistema, principalmente os terminais de pagamento de cartão de credito.

– Aqui no Brasil, pode pedir a metade da pizza de um sabor e a metade de outro. Ideia simples e genial. (Nos EUA também pode!!! A diferença é que só tem broccoli e plain cheese… ou pepperoni.)

pizza

– Aqui no Brasil, não tem água quente nas casas. Dai tem aquele sistema muito esperto que é o chuveiro que aquece a água. Só tem um porem. Ou tem água quente ou tem um vazão bom. Tem que escolher porque não da para ter os dois. (Chuveiro forte e quente só em hotel ou em casa de rico, rsrs. Mas vou te falar que meu chuveiro ode casa é BEM melhor que o da casa que morei nos EUA! E eles eram bem ricos.)

– Aqui no Brasil, as pessoas saem da casa dos pais quando casam. Assim tem bastante pessoas de 30 anos ou mais morando com os pais. (Eu com 25… que vergonha… preciso casar, rsrs)

– Aqui no Brasil, tem três palavras para mandioca: mandioca, aipim e macaxeira. Lá na França nem existe mandioca. (Azar o seu, querido. Nada como uma mandioca frita com carne secaaaa, délis)

– Aqui no Brasil, a torneira sempre pinga. (Sério?)

– Aqui em Belo Horizonte, é a menor cidade grande do mundo. 5 milhões de habitantes, mas todo mundo conhece todo mundo. Por isso que se fala que BH é um ovo. Eu diria que é um ovo frito. Assim fica mais mineiro. (Não sei de BH, mas Campinas é a mesma coisa! E Santos também, apesar de nem chegar perto de 5 milhões, haha)

É isso, gente!

Essa semana continuo os posts da Cali e Vegas!!! Tá quase lá! :) Só pra dar uma descontraída!

Beijos!




Comentários

Comentários

10 Comments

  1. Carol   •  

    Chato esse povo que não tem senso de humor né!? Hahaha adoroo esse texto… Sempre releio!

    To adorando sua fase pós TCC Hahaha blog sempre atualizado…amo!

    Beijos

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Muito bom né, Carol??? Eu já li e reli várias vezes! Sempre quis postar aqui no blog, mas fiquei meio assim de ser \”mais do mesmo\”. Aí resolvi postar anyway, já que uma hora vou querer ler de novo e já vou saber onde encontrar hahaha

      Viu só? Pra você ver como não era mentira que o TCC me consumia!!!!! Agora só faltam as apresentações e diploma na mão!!!
      Ufa!

      Beijossss :*

  2. Camila   •  

    Esse texto é demais hahaha meu namorado fica indignado com os guardanapos!!

    Meu, cê editou sua description ali do lado e entregou todo o ouro, po! haha Agora tem que chegar logo no post de Vegas :P Waiting!!

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Ahhhhh verdade né??? Editei de novo, espero que só você tenha visto huahuahuahua perdeu a graça!

      Tá chegando!!!

  3. May   •  

    My God!! Esse texto não poderia ter sido melhor pra eu expressar o que acho do Brasil também, caraca ele falou tudo e mais um pouco!

    Meu, eu ri demais com quase tudo..principalmente com a parte do “Vamos combinar alguma coisa?”

    Cara, pelo menos com meus amigos e eu é sempre assim, todo dia falamos isso, e quando que a gente sai? Nunca!

    E os guardanapos, ODEIO aqueles guardanapos, escorrega quando a gente vai limpar pow :(

    Enfim, adorei!!

    Beijinhos =)

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Oiiii May!
      Que bom que gostou hahaha eu fiquei meio \’assim\’ de postar esse texto porque já foi muito rodado na internet, mas gosto tanto dele e das impressões do francês que não poderia deixar passar!
      Essa coisa do \’vamo combinar\’ e nunca rolar nada é muiiito coisa de brasileiro, impressionante. Se você falar isso prum alemão, na mesma hora ele já vai querer saber o local, o horário e que traje vestir hahahahahahaha

      beijão :*

      • May   •  

        Acredite, eu nunca tinha lido hahaha mas por falta de tempo mesmo, não por nao ter visto…

        Nossaaa, precisamos de pessoas assim aqui pq né…a gente leva trinta e tres anos pra marcar alguma coisa –‘ hahahah

        • Beatriz Morgado   •     Author

          Verdade!!!! Aí o povo reclama que os amigos se afastam! hahaha

  4. May   •  

    Ah e sobre o comentário da Camila (acima) eu até imagino o que seja u.u hahaha fiquei curiosa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *