O campo de concentração de Dachau

dachau-hero-H

Oi gente!

Como prometi, tá aqui o post sobre Dachau, que visitamos no caminho de volta da Áustria para Stuttgart. Resolvi separar do post anterior porque é um assunto bem diferente e mais pesado! Espero que vocês achem interessante conhecer mais um pouquinho dessa parte triste da história alemã!

A cidade de Dachau fica a 15km de Munique, então é um “must see” da região se um dia você for pra lá e se tiver interesse pelo assunto, claro!

O campo de concentração de Dachau foi o primeiro a ser construído pelos nazistas, em 1933, apenas seis semanas depois de Hitler assumir o poder na Alemanha. Depois, acabou servindo de modelo para todas as outras dezenas de campos espalhados pelo mundo. Ele chegou a abrigar mais de 200 mil prisioneiros de diversos países do mundo! Dá pra acreditar?

O famoso portão da Dachau com a frase “O trabalho liberta”, em alemão. Quando fiz minha visita, ele havia sido ROUBADO!!!

No início,  Dachau abrigou apenas presos políticos, cerca de 4.500 comunistas, social-democratas, sindicalistas e qualquer outro regime político que se opusesse ao nazista. Com o passar do tempo, grupos de pessoas consideradas não puras pelos nazistas foram adicionados aos prisioneiros do campo, entre eles os testemunhas de Jeová, ciganos, homossexuais, deficientes físicos, deficientes mentais, criminosos comuns (ladroes, por exemplo) e qualquer ser humano não pertencente à “raça ariana”. Por incrível que pareca, pouquíssimos judeus foram presos em Dachau nessa época.

Foto aérea do campo em Dachau. Olha só o tamanho!

Novos prisioneiros chegando no campo

Cada um dos grupos de prisioneiros era obrigado a utilizar triângulos coloridos em suas roupas e cada cor representava um grupo diferente:

Prisioneiros políticos = triangulo vermelho;

Criminosos comuns = triangulo verde;

Ciganos e outros alemães considerados “anti-sociais” ou “preguiçosos” = triangulo preto;

Testemunhas de Jeová = triangulo roxo;

Homossexuais = triangulo rosa.

IMG_1462

Monumento em Dachau representando as identificações dos prisioneiros

Além das cores, eles também empregavam letras para indicar a nacionalidade do prisioneiro, como P para polonês, S para soviético e F para francês. Nao dá nem pra imaginar isso acontecendo!

No comecinho de 1937, os oficiais nazistas decidiram construir um complexo de prédios para abrigar os prisioneiros. E adivinhem só quem teve que colocar o tijolo no cimento?! Eles mesmos, os próprios prisioneiros em trabalho forcado. Os prédios foram concluídos em 1.938 , mesmo ano em que começou uma grave perseguição aos judeus e o numero de prisioneiros desse “grupo” começou a aumentar. Em apenas dois dias, mais de 10 mil judeus foram encarcerados em Dachau, mas a maioria deles foi libertada algumas semanas depois, após provarem que deixariam o país, pois na Alemanha eram passaram a ser proibidos!

As barracks lotadas de prisioneiras em péssimas condições :(

Prisioneiros extremamente magros e vivendo em condições desumanas

A partir de 1.941, no auge da guerra, o campo de Dachau foi usado para exterminar cerca de 30 mil pessoas, fora as que acabaram morrendo enquanto estavam presas, por fome, doença, fraqueza etc.

Dachau possui uma câmara de gás, mas não há registros de que tenha sido usada para extermínio. A maioria dos assassinatos foram realizados com armas, agressões físicas e “experiencias médias” que os médicos alemães realizavam nos prisioneiros, tais como testes de alta altitude usando câmaras de descompressão, experimentos com malária e a tuberculose, hipotermia, e testes experimentais para novos remédios que servissem aos alemães. Os prisioneiros também eram forçados a serem cobaias em testes de métodos de dessalinização da água e de estancamento de perda de sangue excessivo. Centenas de prisioneiros morreram ou ficaram permanentemente incapacitados como resultado destas “experiências”. Quando falei pra alguns amigos que fui num médico aqui na Alemanha, ouvi um monte de piadinhas sobre o assunto… tipo “cuidadoooooo, vao fazer experiencia com vc!”. Agora dá pra entender porque todo mundo fia meio assim, né?

A camara de gás. Dá até arrepio, né?

A camara de gás. Dá até arrepio, né?

Chuveiros em Dachau

Mas as coisas mudaram muito por aqui, não se pode falar de holocausto e de Hitler perto de um alemão que você não tem intimidade. Eles morrem de vergonha dessa historia e nao gostam de ser julgados por algo que aconteceu há tanto temo e fora do controle dessa geração. O assunto aqui é sério

Em abril de 1.945, quando os Alidos já haviam invadido a Alemanha, exército americano foi encarregado de ir até Dachau e libertar os prisioneiros do campo. A primeira coisa que viram ao chegarem lá foram centenas de corpos de pessoas empilhados perto de um trem com 39 vagões. Há relatos que dizem que os mortos vieram de outro campo de concentração, o Buchenwald, e estavam lá há muitos dias e em estado de decomposição. A maioria daquelas pessoas acabaram morrendo de fome durante a viagem.

Uma das imagens expostas no museu. Super forte e tenso de olhar :(

Quando a mídia chegou a Dachau, tiveram essa visão! ;(Os soldados ficaram tao chocados com aquele estado deplorável do lugar, que começaram a atirar nos oficiais nazistas que estavam por perto. Quando a situação foi controlada, restaram um total de 50 soldados nazistas mortos e outros 200 foram presos pelo exército americano.

Finalmente, os 32 mil prisioneiros que sobreviveram no campo foram libertados, mas nada foi fácil. A maioria das pessoas estavam desnutridas e com graves problemas de saúde, gracas a uma epidemia de febre tifóide, que acabou matando milhares deles. Os que sobreviveram ao campo e á doença, foram vacinados, mas ainda tiveram problemas de transporte para voltar ao seu país de origem.

Prisão do campo. Havia algumas celas que devido ao seu pequeno espaço, o preso ficava em pé, sem poder se sentar pois não tinha como dobrar os joelhos. E eram também sem janelas.

O crematório de Dachau! Lugar mais triste que já fui na vida

O crematório de Dachau! Lugar mais triste que já fui na vida

A visita ao campo mexe com a gente. As memórias são muito vivas, a coleção de informações é muito extensa e muito rica. Tem até um cinema com vídeos que eu nunca tinha visto e que me deu um negócio horrível no coração. É realmente quase impossível de acreditar que tudo isso aconteceu numa época não tao distante assim… e que hoje a Alemanha é uma das maiores economias do mundo, totalmente diferente, desenvolvida e excelente para se viver.

Ela demorou muito para se recuperar do trauma pós guerra, mas um dos benefícios foi a dependência da Inglaterra, EUA, Franca etc… dizem que é por causa disso que é tao comum encontrar alemaes com 50-60 anos falando inglês, francês e até espanhol com uma fluência incrível. Eles tiveram que se virar nos 30 pra se reconstituírem e comunicação foi essencial!

E dizer que os alemães são frios não deixa de ser verdade, apesar das muitas exceções que existem por aqui… mas é cultural! E toda essa bagunça de guerras e extermínios influencia demais na cultura e nos hábitos das pessoas, não tem jeito…

Os prisioneiros sobreviventes durante a libertação do campo pelo exército americano!

Crianças prisioneiras também felizes com a chegada das tropas americanas!

Enfim, gente! Esse foi um post diferente, com bastante contexto sobre o que foi o campo de concentração de Dachau.

La eu nao tive clima de tirar muita foto porque nao é algo “gostoso” de ver, é meio chocante… mas deu pra ter uma noção com essas que publiquei, né?

Tudo isso pra dizer que vale a pena a visita se voce tiver curiosidade e conseguir conter o choro quando a coisa apertar!

Beijos e prometo que o próximo post será mais alegre! :)

Comentários

Comentários

14 Comments

  1.   •  

    Bia!
    Muito maravilhoso esse tanto de post sobre sua viagem!

    Tô acompanhando tudo. Muito enriquecedora sua vida na Alemanha. Quero! hehehe

    Como eu acho esse assunto de campo de concentração e segunda guerra e etc muito pesado (meu avô veio pro Brasil “fugido” da guerra) fica aqui a minha sugestão de que você não demore a postar uma coisa bonita e/ou engraçada pra gente poder entrar no blog e dar de cara com uma boniteza. =)

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Oi Fê! Obrigada pelo comentário!
      Pode deixar que o próximo post será bem alegre e cheio de novidades haha ele já tá pronto, falta só revisar e colocar umas imagens! Vai dar uma balanceada nesse post pesado, né?

      Beijão!

  2. Isabelle Reato   •  

    oi Biaa, olha eu aqui de novo hahah

    Você disse que sou cheiaaa de energiaaa né kkkkk infelizmente nesse post não tem como escrever muito animada não :(

    Cara, não da pra acreditar no quanto o ser humano pode ser sujo, nojento, ridículo!!! Não consigo mesmo entender como alguém pode ser tão cruel e ignorante a esse ponto!

    É o tipo de coisa que vemos em filmes e sabemos que realmente aconteceu, mas a ficha não cai né? Imagina ter que passar pela situação que cada uma daquelas pessoas passou… E tem gente que não aguenta nem ficar mais de 3 horas sem comer e vive reclamando que ta cansado da vida e bla bla bla… Mas ai ja é outra história né kkk

    Eu super me interesso por esses assuntos de guerras e as histórias por traz delas, e por coincidência, ultimamente venho pesquisando bastante sobre os campos de concentração. Seu post, como sempre, foi fantástico! É incrível o quanto sempre tem alguma informação que serve perfeitamente pra mim aqui no seu blog kkkkkk parece puxa-saquisse mas é super verdade!!!

    E meu voto vai por mais posts contando sobre a história da Alemanha e de todos os outros lugares que você ainda irá conhecer \õ/ hahahah

    Aguardando ansiosamente pelo próximo!!

    Beijosss e até mais :**

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Ahhhh mesmo num post triste desses, você continua com uma energia boa! Acho que é o jeito que voce escreve, super interessada e animada, contando sua visao das coisas haha eu gosto disso :)
      Esse assunto, apesar de triste, é muito interessante, né? Eu fico nadando contra a corrente, meio que tentando entender os motivos do ser humano ter chegado a esse ponto!
      Fico feliz que meus posts tem agregado alguma coisa nos seus dias!

      Beijao e logo logo o próximo post tá no ar!

  3. Jeh   •  

    Eu nunca iria poder ir num lugar desse… serio. Sou chorona e so de ler teu texto ja deu vontade de chorar e meu olho lacrimejou.

    E to aqui contando os dias pras minhas ferias chegarem e eu poder ir pro Br, ai ai ai

    bjsss e Feliz aniver de nv =)

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Oiii Jé!
      Pois é, quando assisti ao filme que eles passam lá, meu olho encheu de lágrima. Depois, fiquei com um embrulho no estomago o dia todo. Muito ruim!!! Mas a experiencia é interessante.
      Ai que delicia! Vc vai curtir muito!

      Beijao Jé! E obrigada :*

  4. Fernanda   •  

    Opa, post novo!

    Eu gosto muito de estudar essa parte da história, por mais triste é perturbadora que seja :( é muito louco pensar que isso aconteceu não muito tempo atrás, né? Da uma bad tremenda! E também é bem tenso de entender como um cara tão doente quanto o Hitler conseguiu “conquistar” o povo alemão, tipo, se for ver toda a situação da época até dá pra entender, mas hoje com internet e tudo mais, a gente fica meio “noooossa, mas como acreditavam nisso??”

    Enfim, esses teus posta só estão me dando cada vez mais vontade de visitar a Alemanha! Espero que não demore muito pra que isso aconteça hehe

    Deve ser um lugar mega triste mesmo, só de ver as fotos e ler o post já da um aperto, imagino que estar lá seja beeeeem mais tenso :s mas acho que mesmo assim vale a visita… (Montando o roteiro da Alemanha com a ajuda dos posts rs)

    Beijo Bia :*

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Oi Fernanda!
      Eu tb sempre gostei muito de estudar essa parte da história, sempre lia coisas sobre a guerra e tudo mais… mas estar na Alemanha e poder conhecer as cidades onde todo esse terror aconteceu é inexplicável.
      Parece que na época da escola era tudo ficcao, mas aí voce ve com seus próprios olhos e tudo faz sentido!
      Tb espero que voce venha pra Alemanha logo! Pode ter certeza que a visita, apesar de triste, vale muito a pena!

      Beijao!

  5. Paula   •  

    Oi Bia! Gostei muito do post! Imagino que deve ter sido uma visita bem pesada mesmo, apesar de interessante. Quando visitei o Memorial do 11 de Setembro também senti esse nó no estomago! Acho que um campo de concentração deva ser uma sensação bem pior! Só uma curiosidade que não sei se vc sabe: as Testemunhas de Jeová, quando presas no Regime Nazista, podiam ser libertas a qualquer momento desde que assinassem um termo de renúncia de sua fé. Elas foram perseguidas, entre outras coisas, por se recusarem a participar da guerra e negarem a usar a saudação Heil Hitler ( algo como a Salvação vem de Hitler), coisas contrárias a suas crenças bíblicas.

    Curiosidade dois: Nós nos conhecemos pessoalmente! hahaha Amo ler blogs de viagens, intercâmbios e afins… Um dia desses esbarrei com o seu e descobri que já te conhecia! Estudamos juntas por um ano no Téc. de Informática em Paulinia. Viu só como o mundo é pequeno?

    Beijos!

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Oi Paula!
      Eu lembro de você!!!!!!!!!! Nossa, que mundo pequeno mesmo!
      Obrigada por comentar aqui e dividir comigo seu conhecimento :) Nao sabia desse fato sobre os Testemunhas de Jeová! Foi assim durante todo o período ou apenas no começo? Chocante, né? Infelizmente os judeus nem tiveram essa opção! Muito triste a história!
      Beijao!

      • Paula   •  

        Oi Bia! Não tinha certeza se você se lembrava de mim ! Hahahaha! O documento de renúncia para as Testemunhas de Jeová foi durante o regime todo. Mas como a grande maioria não assinou, continuaram nos campos e alguns foram até executados. Hitler prometeu que exterminaria elas da Alemanha. No caso dos judeus o problema infelizmente foi muito pior! Mas achei legal você ter mencionado porque normalmente poucos sabem que as Testemunhas de Jeová também foram perseguidos!

        Beijos!

        • Beatriz Morgado   •     Author

          Oi Paula!
          Claro que lembro! Eu fiquei só 1 ano no CEMEP, mas lembro de quase todo mundo da nossa classe. Muito legal você ter encontrado meu blog depois de tanto tempo! Fico muito feliz quando essas coisas acontecem!
          Olha só, não sabia mesmo sobre esse documento de renúncia. Acredito que as pessaos não faziam ideia do tamanho do horror que viveriam… que história triste!!!!

  6. Beatriz Caires   •  

    Caraca Biaa, só de ler o post já dá pra sentir uma vibe bem ruim, fico só imaginando o lugar em si. É tão difícil acreditar no que as pessoas são capazes que só nos resta aprender com isso mesmo. E ahh, tô felizona que você tá conseguindo atualizar bastante, vou continuar acompanhando heheh. Beijão.

    • Beatriz Morgado   •     Author

      Oi Bia!!
      Pois é, o clima lá é pesadao! Quando eu tava procurando imagens pra colocar no post, vi cada coisa que deeeeus o livre!!! Deus mais depre ainda!
      Mas continue acompanhando! Histórias felizes virao :)
      Beijos!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *