Visto de esposa para o Reino Unido – FLR (Further Leave to Remain)

IMG_0050

A notícia é boa: I’ve – finally – got my visa! Pois é, gente! Demorou, foi sofrido, foi tenso… mas deu certo! :)

Eu tive algumas experiências interessantes na vida para tirar vistos, mas essa com certeza foi a mais intensa de todas.
A primeira vez foi no consulado mexicano, em 2007, quando fiz minha primeira viagem internacional e, na época, ainda exigiam vistos para turistas entrarem no México. Foi uma experiência terrível, pois eu não entendia nada do que falavam e o cara encanou que eu não era a mesma pessoa da foto do meu passaporte, ficou mandando eu abrir o direito meu olho, afirmando que na foto ele estava claro e na vida real estava escuro. O babaca quase me negou a joça do visto por não enxergar direito e fez daqueles 20 minutos da minha vida um inferno, fora as 6 horas de fila no sol e sem lugar pra sentar. Muito stress e sufoco, mas deu certo e a viagem foi ótima!

Em 2011, tive outra experiência pra tirar meu visto de Au Pair, que vocês já devem ter lido aqui e aqui. Esse foi um dos mais tranquilos!

Em 2014, tirei meu visto de turista para os EUA, que também foi bem chatinho graças a uma greve nos metrôs de São Paulo. Também contei toda a saga aqui no blog! Depois, tirei meu visto de trabalho para vir pra Alemanha. Antes de casar, tirei meu visto de noiva para o Reino Unido, que também foi um parto. Precisei ficar sem meu passaporte por vários dias, passar por diversas entrevistas e acumular documentos sem parar. Agora, finalmente tirei meu visto de esposa para poder morar e trabalhar legalmente no Reino Unido!

A categoria do visto que apliquei é o Spouse Visa FLR – Further Leave to Remain, que geralmente vale por 2 anos e meio e, depois, pode ser renovado se você continuar casada e preenchendo os requisitos para permanecer no país. Eu apliquei para o FLR das Forças Armadas (HM Armed Forces) como dependente e o Thomas como meu sponsor, que é uma vantagem por ele servir o exército britânico. A diferença principal é que meu visto vale por 5 anos em vez de 2 anos e meio e ficamos isentos do Immigration Health Surcharge (IHS), que custaria a bagatela de £200 por ano, mas ainda assim poderei ter acesso ao sistema de saúde do país (NHS), que era minha maior preocupação com esse tipo de visto. Quanta sigla!!!

Depois dos 5 anos de residência no Reino Unido e com o visto FLR, posso aplicar para a residência permanente (ILR – Indefinite Leave to Remain) e, no mesmo ano, aplicar para a cidadania britânica. Mas até lá tem muita água pra rolar! Para quem aplica para o FLR normal, é preciso renovar o visto pelo menos uma vez antes de aplicar para o ILR e só é permitido aplicar para a cidadania se você já tiver morado no Reino Unido por 5 anos e se já tiver o ILR em mãos. Não dá para pular etapas!

Para quem está buscando informações sobre o visto de esposa FLR, veja abaixo os requisitos básicos ou clique aqui para mais detalhes (em inglês):

– Ser casada com um cidadão britânico ou residente legal no Reino Unido (naturalizado ou com residência permanente – ILR), reconhecido como “sponsor”;

– Certificado de casamento civil válido no país em que foi realizado e reconhecido pelas leis britânicas. Os certificados emitidos em línguas estrangeiras devem ser traduzidos para o inglês com tradução juramentada;

– O casal precisa ter mais de 18 anos;

– O relacionamento precisa ser “de verdade”. Esse requisito parece bobo, mas é para evitar casamentos arranjados para obtenção de visto, que acontece muito no UK. Existem algumas questões no formulário que perguntam como o casal se conheceu e coisas do tipo. Por esse motivo, é bom entregar fotos em datas e lugares diferentes junto com o application;

– O sponsor (o marido, no caso) precisa provar que seu salário é de no mínimo £18.600 por ano sem ajuda de public funds;

– English language test com certificado! Pois é, desde 2010 uma nova lei exige que o aplicante faça um teste de inglês reconhecido pelo governo. É um teste muito fácil, nível básico do básico (A1), mas precisa ter e custa uma dinheirama! Eu paguei £150 no meu e durou só 10 minutos, fora o voo até o UK. Veja aqui a lista de testes de inglês aprovados pelo governo.

Esse é só um resumo dos requisitos básicos. Caso desconfiem que o casamento não é pra valer ou que você tem más intenções, podem te pedir para comprovarem outras coisas. Tudo depende! Por isso, fomos munidos de todas as provas possíveis de que nos amamos (hahaha) e de que atendemos a todas essas burocracias!

Como vocês sabem, o processo todo não foi fácil! Depois de toda a saga do casamento e documentação, conseguimos marcar um horário em um escritório de imigração de Liverpool dia 5/10, uma segunda-feira de manhã. A parte boa é que no fim de semana deu pra passearmos um pouquinho pela cidade, que eu ainda não conhecia! E amei! Mas isso é história pra depois…

Pegamos um quarto de última hora no hotel Radisson Blu, que pelo preço foi um luuuuuuuuuuuxo! Sério, um dos melhores hotéis que já fiquei na vida, pena que foi só por uma noite, hehehe! Pra melhorar, acordei na segunda-feira com café e muffin de blueberry na cama que o #melhormaridoever foi buscar em uma das maravilhas britânicas chamada Costa Coffee!!! :D De barriga cheia, demos uma checada de novo na documentação e fomos encarar um dia longo e de muita ansiedade!

Chegamos no Immigration Office e passamos por um sistema de segurança igualzinho ao de aeroportos. Põe tudo na bandeja, tira tudo quanto é eletrônico, tira líquidos, tira cinto, tira bota… e passa. Apitou, revista. Não apitou, good to go!

Pegamos nossa senha e esperamos nos chamarem. A pilha de documentos que entregamos foi ridícula de grande! Só o formulário tinha 62 páginas, que incluía perguntas sobre a cor da minha calcinha e quantas cambalhotas já dei na vida, extratos bancários, holerites, passaportes, comprovante de residência de vários meses, meu contrato da Bosch, meus documentos de residência na Alemanha, fotos nossas juntos, certidão de casamento e por aí vai.

Quando nos chamaram, entregamos a papelada pra um barbudinho, que disse: “ok, vamos dar uma olhada e qualquer coisa chamamos vocês. Podem sentar e esperar”. E sentamos. E esperamos. E esperamos. E esperamos… aí nos chamaram pra tirar algumas dúvidas, a maioria delas sobre algumas questões que respondemos no formulário, que diga-se de passagem é EXTREMAMENTE confuso e ambíguo. Esclarecemos e nos mandaram sentar de novo. Depois de uns 30 min de Candy Crush, nos chamaram de novo e perguntaram algumas coisas sobre os extratos bancários do Thomas. Disseram que todas as páginas deveram estar impressas com papel timbrado e/ou carimbadas pelo banco, que nao poderiam ser impressões da internet. WTF!!!

Tivemos que sair naquela chuva para procurar uma agência do banco. Por sorte, tinha um razoavelmente perto com uma atendente fofa, simpática e que além de nos ajudar muito imprimindo e carimbando dezenas e dezenas de páginas, disse que sou linda e que o Thomas tem sorte de ter casado comigo! Hahahahaha De ego inflado, quase abracei a moça! Tô tão mal acostumada com a frieza desses alemães, que fico até sem graça quando alguém é fofo e simpático comigo, como a maioria dos ingleses! <3

Voltamos pra lá e passamos pela segurança de nooooovo, entregamos mais papelada e esperamos. Depois de um tempo, falaram que estava tudo ok com meu formulário e que eu deveria aguardar ser chamada para o “biometrics”. Nessa hora, tiram suas impressões digitais e uma foto, que será a do seu visto. Também me perguntaram se eu já tinha tirado biometrics anteriormente para o UK e onde, e eu disse que sim, pois foi exatamente esse procedimento que fiz para tirar meu visto de noiva no Immigration Office de Munique, aqui na Alemanha mesmo.

Sentamos mais um pouco e depois nos chamaram para nos devolverem nossa pilha de documentos e passaportes e também a cartinha que diz que meu visto foi aprovado e que durará até 2020! Que alegria!!!

O FLR não é um visto que vem estampado no passaporte, mas uma carteirinha tipo CPF! Precisarei andar com ela grudada em mim em todo lugar que eu for, principalmente quando sair do país! E ela é que me dá permissão para residir e trabalhar no país por 5 anos, a entrada livre pra ter uma vida normal com meu marido assim que possível… vocês não tem ideia da alegria e do peso tirado das costas :)

Eu recebi HOJE a carteirinha! Quer dizer, chegou na casa do meu sogro e ele nos enviou essa foto! Não demorou nem 3 dias, gente! O prazo é de 10! Quanta felicidade!!!

visto-uk-flr

não escapo das fotos de presidiária em NENHUM documento! NE-NHUM

Ainda não mudei meu nome para o de casada. Farei isso assim que tiver um tempinho para requerer um novo passaporte na embaixada brasileira de Londres ou quando for para o Brasil. Quando isso acontecer, precisarei pedir um novo biometric card com meu nome de casada e mudar meus documentos brasileiros também, como RG e CPF. Mas enquanto eu estiver morando na Alemanha e com tempo curto para ver essas coisas, continuarei sendo oficialmente Beatriz Morgado Fernandes Ribeiro (maior nome da história). Depois, mudarei para Beatriz Morgado Malcolm :)

E foi isso, gente!

Obrigada todos que torceram pra dar certo! Mais um grande passo nessa história maluca com o tal inglês de Las Vegas! Estou muito feliz!!!

Beijos e até o próximo post!

Comentários

Comentários

4 Comments

  1. Amanda   •  

    Parabéns Bia! Que alívio que a parte burocrática já passou, agora só falta curtir o casório no Brasil e depois viverem felizes para sempre :) beijos!

  2. Pamela   •  

    Beatriz!
    Adoro seus posts!
    Um super beijo!!! =)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *