Diferenças entre o inglês americano e o britânico

Oi pessoal!

Já faz tempo que estou querendo escrever um post sobre isso, mas nunca sai do papel!

Como vocês sabem, fui Au Pair nos Estados Unidos por um tempão e, por isso, aprendi inglês americano, com sotaque americano, tudo americano. No Brasil, nos pouquíssimos meses de Wizard que fiz na vida, também aprendi inglês americano e por aí vai. Aí, arrumei um bofe britânico, casei com o gato e me mudei pro Reino Unido. Já faz 1 ano e meio que moro na Inglaterra e ainda fico impressionada com o tanto de coisas que aprendo em relação à língua!

Inocente que sou, pensava que a diferença entre os dois “ingleses” era só o sotaque chique e a pronúncia de algumas palavras, mas não é, minha gente! Não se iludam com essa bobagem! É um novo dialeto, uma nova cultura, uma nova vida… e muito bullying sofrido se você chega aqui com sua ginga pseudo-californiana perguntando onde tem uma trash can pra você jogar fora sua can of soda!

Eu trabalho com marketing, então comunicação é fundamental pra minha carreira. Nunca pensei que eu chegaria tão longe sendo estrangeira, mas as coisas foram dando certo com muito suor na testa e calos nas mãos (mentira, só stress mesmo) e não posso reclamar das minhas conquistas. As pessoas sempre me falam que meu inglês é super bom, que isso, que aquilo, mas como dependo de falar e escrever bem para progredir profissionalmente, me cobro muito e sempre quero melhorar.

Quando me mudei pra cá, fiquei super insegura e com medo de não entender o sotaque da galera, de fazer papel de troxa na frente do chefe, de falar alguma palavra errada em apresentações importantes, de não conseguir me expressar, de ser motivo de piada e tudo mais. Eu estava certa de ter esses medos, porque tudo isso já aconteceu comigo, mas e daí?

Me agarrei às pessoas que me admiram por conseguir apresentar coisas técnicas e complexas na minha segunda língua, mesmo com alguns deslizes e me concentrei em aprender cada vez mais. Meus colegas mais próximos sempre me corrigem, meu marido sempre me corrige e eu procuro prestar atenção em tudo que falo errado. Eu procuro só ler livros em inglês e assisto seriados com legendas em inglês para aprender também como se soletram as palavras… e acho que tem ajudado bastante.

MAS o principal desafio é “separar” o inglês americano do inglês britânico! Como nunca mais usei o inglês americano e aqui só falo com britânicos, meu sotaque é meio misturado. Para brasileiros que me ouvem falar, eu “tô super British”, mas para os britânicos, eu sou “super American”! Sofro mó bullying por utilizar palavras americanas e ter um sotaque meio caipira, então resolvi fazer uma listinha de algumas palavras, expressões e dicas que aprendi aqui! Se tiverem mais ideias para adicionarem na lista, só deixar aí nos comentários que eu atualizo a lista.

PRONÚNCIA DE CIDADES/CONDADOS

Além do sotaque sensual do Jude Law, tem algumas coisas importantes sobre o sotaque britânico que você PRECISA aprender.E Eu não tô falando aprender para ficar parecendo brtiânico, mas porque aqui é simplesmente o “jeito certo de falar”.

Se quando pedir água/water, você pedir UÓRER em vez de UÓTAH, ok, todo mundo vai te entender. Se falar BÓROU em vez de BÓTOU, todo mundo vai te endenr… o problema é:

Leicester! Bicester! Worcester! Gloucester!

Edinburgh! Oxfordshire! Worcestershire! Plymouth! Thames!

Me digam… como vocês falariam essas palavras? Eu adivinho:

LAICÉSTER? BICÉSTER? WORCÉSTER? GLAUCÉSTER?

EDIMBURG? OXFORDCHAIRE? PLAIMAUF? THÂMES?

Pois é, negada.  Tudo errado. Se vocês falarem que nesse fim de semana vão me visitar aqui em BICÉSTER, OXFORDCHAIRE, ninguém vai entender ou vão dar uma risadinha básica. Digo por experiência própria :)

O certo é:

  • Leicester = LÉSTA
  • Bicester – BÍSTA
  • Worcester – WÓSTA
  • Gloucester – GLÁUSTA
  • Edinburgh – EDIMBRA
  • Oxfordshire – ÓXFORDSHA
  • Worcestershire (eleita a palavra mais difícil do ingles britânico): WÓSTASHA
  • Plymouth – PLÍMAF (ou com o sonzinho do TH da língua presa em vez do F)
  • Thames – TSÊM (esquece o TH da língua presa nesse caso, porque é com o T seco mesmo, como se seguido por um S)

E a regra segue! Então, se você estiver em Londres passeando pelo Leicester Square, já não vai pagar o mico e falar pra sua amiga: “vamos dar um rolé na LAICESTER SCUÉR”, mas sim na “LESTA SCUÉ”. Arrasou!

JEITO DIFERENTE DE ESCREVER

Algumas palavras significam a mesma coisa no inglês americano e outras no britânico, mas o spelling é diferente! Eu sempre fico em dúvida quando vou escrever e-mails e tudo mais, então fica aqui algumas dicas de palavras usadas com bastante frequencia! Nesse caso, não é ERRADO escrever do jeito americano, mas se você tiver falando com algum British ou fazendo uma apresentação para um público britânico, é legal prestar anteção nessas coisas :)

Palavras terminadas em TER/TRE:

Essas são bem comuns! VOcês vão constantemente ver em placas na rua coisas do tipo “Town Centre” ou no posto de gasolina o preço por “litre@. Ah, aqui você vai sempre ao “theaTRE”, nunca ao “theaTER”. Fica a dica ;)

Plavras terminadas em OR/OUR:

Exemplos:

Palavras terminadas em IZE/ISE ou YSE/YZE:

Essa pra mim é a mais difícil de lembrar! Exemplos:

Palavras teminadas com VOGAL + L no passado:

Meu exemplo favorito ;) :) :)

Outros exemplo: fuel – fuelled – fueled!

Palavras soletradas com vogais duplas:

São palavras que raramente usamos, mas vale guardar a dica :)

Palavras terminads em SE/CE:

Essa tô sofrendo muito agora, pois estou tirando minha driver’s LICENCE e toda vez escrevo LICENSE. Força do hábito! Again, não tá errado, mas quando estou mandando emails para o pessoal do trabalho e meu british boss, prefiro mostrar que tô sabendo das coisas… às vezes ele nem sabe que nos EUA escrevem diferente e vai achar que meu inglês que é zuado :P

E por aí vai… se quiserem ver uma lista bem grande de exemplos, vale a pena olhar essa LISTA AQUI.

Agora, o mais interessante, palavras que significam coisas totalmente diferentes no Reino Unido e nos Estados Unidos ou que são usadas com menos frequência por aqui.

PALAVRAS COM SIGNIFICADOS DIFERENTES

Separei por categoria pra ficar mais fácil ;) Se tiver algo para acrescentar ou tiverem dúvidas, me avisem que eu tento esclarecer!

Comida:

Pela rua:

Outros:

Mais alguns itens pra lista que acho bem diferente:

  • Aqui não se fala “bacharolette party” ou “bachelor party”, falam “hen do” e “stag do”!
  • Raramente ouço dizer “farewell party”, mas sim “leaving do” para despedidas!
  • Para CEP, em vez de pedirem seu “zip code”, os britânicos dizem “post code”.
  • Quando você vai checar sua caixa de correio, você chega sua “post box”, não sua “mail box” como nos EUA!
  • Quando você atravessa a rua no Reino Unido, você atravessa numa “zebra crossing”, não na “crosswalk”

E é isso que lembro até agora, pessoal! Espero que tenham gostado das dicas. Não deixem de compartilhar com seus amigos!

Beijos e até a próxima!

Bia

Visto de esposa para o Reino Unido – FLR (Further Leave to Remain)

IMG_0050

A notícia é boa: I’ve – finally – got my visa! Pois é, gente! Demorou, foi sofrido, foi tenso… mas deu certo! :)

Eu tive algumas experiências interessantes na vida para tirar vistos, mas essa com certeza foi a mais intensa de todas.
A primeira vez foi no consulado mexicano, em 2007, quando fiz minha primeira viagem internacional e, na época, ainda exigiam vistos para turistas entrarem no México. Foi uma experiência terrível, pois eu não entendia nada do que falavam e o cara encanou que eu não era a mesma pessoa da foto do meu passaporte, ficou mandando eu abrir o direito meu olho, afirmando que na foto ele estava claro e na vida real estava escuro. O babaca quase me negou a joça do visto por não enxergar direito e fez daqueles 20 minutos da minha vida um inferno, fora as 6 horas de fila no sol e sem lugar pra sentar. Muito stress e sufoco, mas deu certo e a viagem foi ótima!

Em 2011, tive outra experiência pra tirar meu visto de Au Pair, que vocês já devem ter lido aqui e aqui. Esse foi um dos mais tranquilos!

Continue reading…

Vïdeo #1: Como decidi ser Au Pair

video1

Oi gente!

Atendendo a muitos pedidos, resolvi criar um canal no YouTube para o blog e tentar gravar um vídeo da minha carona falando com ela mesma! Confesso que tive muita dificuldade, morri de vergonha, nem parece eu… tô super séria, sem saber se olho pra câmera ou pro vídeo, haha! Enfim, como comentei, foi uma quebra de barreiras e espero conseguir fazer mais e aprender um pouco sobre edição, porque esse ficou bem tosquinho, hehehe!

Continue reading…

Manual Prático da Au Pair

baby reading

Oi meninas!

Já fiz vários posts desse tipo no passado, mas acho que vale a pena tocar no assunto de novo e dar uma reforçada, afinal, são dúvidas que surgem na cabeça de praticamente todo mundo que tá querendo ser Au Pair ou que já tá prestes a embarcar! E como sempre recebo praticamente as mesmas perguntas, pode ser que esse post ajude a esclarecer a maioria delas! Vou continuar respondendo caso a caso por e-mail, pelo Facebook e pelos comentários aqui no blog, não se preocupem que não deixarei ninguém na mão! Essa é só uma forma de reunir todas as dúvidas doidas em um post só e ajudar vocês mais rápido!

Pra não ficar chato, peguei exemplos reais de e-mails e mensagens que recebi desde que comecei o blog e a minha resposta, com a minha opinião sobre os fatos, tá? Lembrem-se que cada caso é um caso e cada pessoa reage de uma forma diferente às diversas situações da vida, então eu conto um pouco de como seria na minha pele e de como foram as minhas próprias experiencias.

Eu vou tentar atualizar esse post sempre que possível com perguntas novas. Se você acha que está faltando alguma coisa e gostaria de incluir, só me falar! Ele já está bem extenso, mas achei melhor assim do que dividir por partes, já que o assunto é praticamente o mesmo!

O mais interessante de analisar entre todos esses e-mails que recebi ao longo dos anos é que as preocupações são muitas e existe de tudo. Impressionante como as pessoas são diferentes, as famílias, a criação, as amizades, os medos… tudo influencia muito! Por isso acho que não existe pergunta boba! Existem coisas que importam muito pra você, mas que podem ser bobagem para outra pessoa, né? Vamos lá!

Continue reading…

Como enviar dinheiro do Brasil para os EUA?

tá sobrando! sqn

Oi, pessoal! :)

Depois de um post cheio de emoções como o anterior, resolvi dar uma pausa rápida para escrever sobre um tema muiiito útil para quem já está nos Estados Unidos, para quem já está de malas prontas para o embarque e, também, para quem tem amigos ou família morando na terra do Tio Sam e que às vezes precisa receber ou enviar dinheiro do Brasil para os EUA.

Perdi as contas de quantas vezes eu precisei receber dinheiro do Brasil quando estava nos EUA! O primeiro motivo foi a família querendo “dar presente de aniversário”, que eu não podia negar na situação em que me encontrava, pois o salário de “Au Poor” é meio sacana, não dura muito e qualquer ajuda de custo é bem vinda.

Continue reading…

Quero ser Au Pair, mas não gosto de crianças. O que fazer?

Super Why and The Super Readers! Meu desenho favorito!!!

Dando uma pausa nas postagens sobre minha viagem pra Califórnia (é sábado, gente!!!) e computador quebrado, aqui vai um post sobre um assunto que comecei há bastante tempo, mas dei uma atualizada e só consegui terminar agora (do computador do paizão, hehehe)!

Já recebi diversas mensagens de meninas com a seguinte dúvida: “quero fazer Au Pair, pois é um dos únicos programas de intercâmbio que tenho condições de pagar, mas não tenho jeito com criança! Ainda assim, acho que vale a pena tentar para poder viver uma experiência lá fora. O que você acha?”

Recebi um comentário aqui no blog parecido com esse semana passada e resolvi retomar o assunto e escrever sobre isso, pois parece ser algo bem comum entre algumas meninas que me enviam e-mails, mensagens etc.

Primeiramente, gostaria de lembrar que essa é minha opinião pessoal e que pode ser diferente da realidade de outras pessoas. Mas já que sempre me perguntam, lá vai:

CLIQUE AQUI para continuar lendo o post!

Garota eu vou pra Califórnia…

Esse são os LP que eu tenho! O de Barcelona é uma versão pocket, só com as dicas mais preciosas e um mapa sensacional!

Prometi que viria aqui contar pra vocês como estão os preparativos para minha super-hiper-mega esperada viagem para a Califa! Então, lá vai…

Consegui pegar 20 dias de férias no trabalho emendadas com 2 dias do meu banco de horas extras! Ela começa a contar a partir do dia 30 de junho, uma segunda-feira, mas eu embarco no sábado, dia 28 (daqui 15 dias)!!!

E adivinhem só… até fazer a entrevista do visto, que foi dia 05 de junho (contei aqui), não comprei passagem, não reservei hotel… não mexi UMA PALHA, só fiquei acompanhando todos os dias os preços das passagens e fechando um roteiro bacana que coubesse no tempo disponível, que acabou sendo bem pouco para tudo que eu quero fazer!

CLIQUE AQUI para continuar lendo o post!

A saga para tirar meu novo visto americano!

DS-160

Oi, queridos e queridas!

Estava esperando o momento ideal para vir contar pra vocês a saga para tirar meu visto americano de turista! Eu acho que nasci para viver intensamente, pois nada na minha vida acontece numa boa, numa nice, na tranquilidade… tudo tem que ter agito!

Bom, como já contei pra vocês num dos posts anteriores, vou tirar férias no trabalho agora em julho e vou pros Estados Unidos com o boyfriend dar uma passeada e vou aproveitar para visitar meus kiddos! Imaginem só minha ansiedade… pra isso, precisei reviver um pouco do capítulo número 0 da minha saga auperiana para tirar visto!

Precisei preencher aquele DS-160 maldito! Nossa, que trauma tenho daquilo. Mas ó… tô craque. Quem precisar de ajuda, só falar… não paguem despachante!!! Maior cagada que vocês podem fazer!!! Único problema que eu tive no processo foi com o pagamento daquela taxa MRV (valor: R$368,00). Na época em que eu estava tirando meu visto J-1, de Au Pair, ainda precisava pagar no Citibank, pegar comprovante e toda aquela patifaria. Agora, o consulado permite que você pague pelo cartão de crédito ou boleto bancário, que foi o que eu escolhi, pois a taxa por boleto é em reais e eu conseguiria pagar rapidinho via qualquer Internet Banking (Itaú, no meu caso).

Paguei aquela joça e eles informam que tem até 24h pra processar o pagamento. O valor foi debitado da minha conta, mas no site do agendamento do visto não constava que eu havia pago… eu continuei aguardando, pensando que isso poderia estar acontecendo por ser um período “busy” de agendamentos, superlotação, sei lá. Como eu tava sem tempo de parar pra ver isso, deixei o tempo passar. Uma noite, do nada, lembrei que já era MAIO e eu não tinha agendado a droga do visto, sendo que meu plano era viajar no final de junho! Passei a noite em claro, ansiosa… sei lá, me deu um piriri.

No dia seguinte, descobri um e-mail (esse aqui: infobrazil@usvisa-info.com) que você envia pro consulado informando o problema com a taxa MRV. Tirei print screen de tudo, anexei o comprovante de pagamento… tudo certinho. Eles me informaram 2 dias úteis para me responder, mas demoraram uns 10. O importante é que junto com a resposta, havia o problema já resolvido. Então, consegui agendar minha entrevista! UFA.

Esse é um exemplo da confirmação do DS-160 e as informações do agendamento:

DS-160

DS-160

Captura de Tela 2014-06-10 às 23.11.44

Como vocês já devem estar sabendo, agora o consulado americano exige que você passe por duas etapas: uma é no CASV, onde você tira a foto e as digitais e, depois, a entrevista no próprio consulado. Como minhas datas já estavam apertadas, assim que o sistema me liberou para o agendamento, avisei minha chefe que teria que ir pra SP nesses dias (descontei do meu banco de horas extras) e marquei. AGORA SINTAM O DRAMA!

Meu agendamento no CASV (escolhi o da Vila Mariana) foi numa terça-feira. Fui pra SP na segunda-feira à noite, para não ter correria no dia seguinte e, é claro, para aproveitar a oportunidade e visitar a Kainara e a Fran, sem perder a oportunidade de dar uma de folgadona e me hospedar na casa delas em pleno dia de semana :)

COMO CHEGAR NO CASV DA VILA MARIANA?

Linha Azul do metrô de SP. Desça na estação Praça da Árvore.

Linha Azul do metrô de SP. Desça na estação Praça da Árvore.

Sussa, gente. Pegar a linha azul do metrô sentido Jabaquara e descer na estação Praça da Árvore (não desçam na Vila Mariana, é mais longe). Saindo da catraca, vire a direita, depois esquerda e suba pela escada rolante. Logo na saída, haverá um ponto de táxi. Compensa pegar um até o CASV. O meu deu menos de R$10,00! Eu poderia ter pego um buzão, mas sou muito caipira e não sei andar de ônibus em SP, hehehehehehehe.

Chegando lá, você é OBRIGADO a guardar seus pertences no guarda-volumes. Assim que você chega, uma mulherzinha já vem te chamando pra guardar, pois não é permitido entrar com nada, apenas uma bolsa pequena (que será revistada minuciosamente), documentos e celular DESLIGADO.

LEMBRE-SE de levar IMPRESSO o comprovante de agendamento do CASV e do consulado e do preenchimento do DS-160! Se você esquecer, a mulherzinha do guarda-volumes imprime pra você pela quantia tranquila de 30 pilas por folha. Toma essa, espertão!!!

Lá no CASV, mesmo que você tenha agendado, acaba sendo por ordem de chegada, então não se incomode muito e chegue cedo para sair cedo. Eu tinha agendado pras 15h, cheguei às 13h15 (sou ansiosa) e saí de lá às 14h40 com tudo certo.

AGORA O CONSULADO! Aqui começa a aventura. Prestem atenção na zica desta pessoa que vos fala.

Eu agendei minha linda entrevista para a linha quinta-feira do dia 05 de junho, em São Paulo, no bairro Chácara Santo Antônio. E sim, fui pra SP na noite anterior para, novamente, evitar a correria do dia seguinte, visitar a Kainara, a Mari, meu ex-querido-chefe Rafa, da Natura, tomar um chopp esperto e me preparar para o dia seguinte… aí recebo um whatsapp com a notícia abaixo:

Captura de Tela 2014-06-10 às 22.09.33

FIQUEI CHOCADA. Sério. Quase comecei a chorar.

Não é tão fácil chegar no consulado americano quanto parece, mas eu havia pesquisado MUITO, estava preparadíssima para o transporte público, pois, modéstia à parte, me dou muito bem com metrô e trens, gente! Sou caipira, mas sou esperta. Imprimi até mapa para não me perder… e o negócio para de funcionar?! Como assim!? 365 dias no ano e JUSTO no dia da entrevista do meu visto, às 8h da manhã, a galera resolve protestar. É isso aí, MURPHY, meu amigo!

Para quem não tá sabendo, greve significa: metrôs não funcionam, rodízio de carros está liberado, ou seja, qualquer um pode circular em SP e isso significa muito mais trânsito do que o habitual – que já é trash -, CET em greve significa ausência de organizadores de trânsito – como em situações em que um semáforo quebra, por exemplo -, ônibus ridiculamente lotados e demorando mais pra passar, trens ridiculamente lotados, táxis não conseguindo se deslocar por causa do trânsito e você pagando para fica sentado… enfim… CAOS.

Comecei a perguntar no Facebook por alternativas e, por incrível que pareça, a mais viável foi o agendamento de um táxi para o dia seguinte. Liguei para umas 4 rádio táxis e NENHUMA tinha mais táxis disponíveis para depois das 6 da manhã! Só para as 5h… então, para não arriscar, agendei um táxi da Liberdade, onde a Ká mora, para o consulado, às 5h. Como esse horário é bandeira 2, paguei O OLHO DA CARA + taxa de agendamento, pois sou cagona e não quis arriscar pegar táxi na rua em dia de greve e na escuridão da madrugada.

O moço chegou direitinho, me levou no Consulado e… tcharam… cheguei lá umas 5h15 e não tinha UMA ALMA no lugar. O consulado é num lugar super deserto, estava frio pra dedéu e escuro… e vocês não acreditam no que esse taxista anjo fez: SE RECUSOU a ir embora! Disse que não ia me deixar lá sozinha de jeito nenhum, pois tava frio e era perigoso. Eu fiquei super sem graça, pois ele estava perdendo corrida, né… ele pediu para eu ficar dentro do táxi até aparecer alguém… aí o rádio dele começou a tocar, pessoas chamadno… e ele ignorando. Uma hora me senti tão mal que pedi pra ele ir. Ele disse: “não posso deixar você aqui nessa escuridão, mocinha… espere aqui que eu já volto”. Ele saiu do táxi e foi bater no vidro da cabine de segurança do consulado (!), até que um cara apareceu lá, todo sério, e o taxista anjo perguntou: “viu, essa mocinha chegou meio cedo aqui, tava preocupada com a greve… mas tô com medo de deixá-la sozinha nessa escuridão, rapaiz… você pode olhar ela direitinho? Ela pode ficar sentadinha aqui até chegar alguém? Eu até ficaria com ela, mas tenho que ir pro serviço…” OLHA QUE FOFO. Aí fiquei lá sentada por uns 15 minutos. O táxi foi embora e logo chegou um senhor com um filho, com quem conversei por horas na fila, até amanhecer :)

Fui a primeira da fila, que às 5h da manhã era composta apenas por mim, mas depois das 6h, já havia acumulado umas 50, 60 pessoas… portanto, me senti meio burra no início, mas depois não me arrependi de ter chegado tão cedo!!!

Paguei R$5,00 para guardar meus pertences numa banca de jornal logo na frente do consulado. Uma simpatia o senhorzinho que trabalha lá. Ah, no consulado é PROIBIDO entrar com celular, mesmo desligado! Sim, você sentirá coceira de ficar sem o negócio por umas 2, 3 horas… mas sobreviverá. Aproveite e conheça pessoas!

Bom, meu agendamento era para às 8h30 da manhã. Quando abriram os portões, por volta das 7h20, separaram as pessoas da fila em outras 5 filas diferentes: a fila do pessoal das 7h20 e das 7h40, outra fila para às 8h20 e 8h40 e assim por diante. Tb tinha uma fila “especial” para pessoas que não conseguiram fazer a entrevista outro dia porque CAIU O SISTEMA. Me senti na loja da Vivo/Claro/Tim/Oi por 5 minutos, mas ok.

A fila demorou uma eternidade! E eu, que falo pouco, né, vocês devem imaginar pelo tamanho dos meus textos, fiz amizade com a fila toda!!! Em especial, a Flora, uma senhora que estava tirando visto para ir pra Nova York e a Sandra e o Abner, um casal muito querido de Guarulhos, que estava indo para os EUA passar 1 mês com as filhas gêmeas! O plano era ir pra Orlando, Miami, NY, Boston e Chicago! Muito legal!

Aí fila vai, fila vem… depois que passei pela revista, sentei nos banquinhos onde você fica esperando o povo pegar seu passaporte e te chamar pelo nome. Chamaram absolutamente TODO MUNDO que estava atrás de mim na fila, menos eu. Comecei a pensar que meu passaporte havia sido extraviado, hahahaha.. até que… BEATRIZ MORGADO GUICHÊ VINTE POR FAVOR. Ufa. Já tava morrendo de frio.

Fui com o típico sorrisão lá… segue conversa:

– OOOOOHHHHHH VOCÊ FOI AU PAIR, QUE LEGAL!!!

– Sim, fui Au Pair!!! *muitos sorrisos, ser Au Pair é demais*

– When did you get back? *aí começou o inglês, né*

– August 2012!

– Are you going to visit your host family?

– Yes!

– That’s so exciting!!! Hope you enjoy it. Anywhere else are you going to go?

– Maybe California! I’ve never been there!

– You are going to love California!!! What’s your favorite place in the US?

– Chicago, I think…

– I LOVE CHICAGO! It’s my city! That’s awesome!!! Have you finished college?

– No, I am finishing this year!

– What do you want to do when you graduate?

– Get a better job, apply for trainee programs. I work at Bosch, a multinational company *fiz uma firula aqui né), and I have lots of opportunities there. Hope it works out.

– That’s great, good luck! You visa has been approved and you might received it in 10 business days, ok?

– Ok, thank you very much!

– Not a problem! Have a nice trip to US! Bye!

Gente, a mulher virou minha BFF!!! Ela tava empolgadona na entrevista, hahahahahahaha! Como vocês podem ver, para o consulado, ser Au Pair é status. Eles nos amam. E foi super tranquila. Não citei que ia viajar com namorado, só respondi o que me perguntou, fiquei bem tranquila e deu tudo certo. Levei uns documentos reserva para CASO desse algum problema: extrato bancário, atestado de matrícula da faculdade e contrato de estágio. Ah, também é preciso levar o comprovante de agendamento e do DS-160, os mesmos que você levou no CASV.

Enfim… deu tudo certo, mas saí do consulado com dor de barriga de nervoso só de pensar em como eu iria embora. Eram umas 10 da manhã e eu precisaria estar de volta no trabalho, em Campinas, às 13h. QUAL A CHANCE?

Eis que saio pela porta e a Flora, a senhora que conheci, sai gritando pela rua: “Beatriz!!! Tem um casal te esperando pra dar carona!!! Eles disseram que vão levar a gente onde precisamos ir!!!” Ah, ela também dependia do metrô, que não estava funcionando…

Quando olhei por trás dela, era o casal, Sandra e Abner, das filhas gêmeas, que conheci na fila!!! DOIS ANJOS! <3 Eles haviam sido chamados para a entrevista MUITO antes de mim, nem acredito que ficaram esperando… nossa, ainda há esperanças nesse mundo <3

Enquanto esperava eles terminarem de tomar um café na padaria da frente do consulado, uma menina ficou me olhando, olhando… e falou: “Oi… você é a menina do blog???” Aí eu: “Hm… posso ser…” Ela: “A Beatriz Morgado?” GENTEEE QUE FAMOSA. Morri de vergonha na hora, hahahahahahaha! Essa figura que me descobriu foi a Gabi Paiva. Eu disse que ia contar isso no blog, então aqui está… e olha, só para inflar meu ego, ela ainda foi lá contar pra todo mundo no grupo de Au Pairs no Facebook! Tudo bem que não sou tão especial quanto a Isabeli Fontana, mas já vale, né????????? Viu, Gabi! Eu existo! E você é uma fofa :) :) :) :)

Captura de Tela 2014-06-10 às 22.38.56

Me despedi da Gabi e fui pra carona… confesso que sou muito desconfiada e aceitei a carona com um pé atrás, pois mesmo que a Sandra e Abner fossem as pessoas mais simpáticas e querida do universo, aprendi que não se deve confiar em ninguém, principalmente em situações em que você está vulnerável e fora da zona de conforto, tipo no meio de SP em dia de greve.

Pegamos um belo de um trânsito, mas fomos conversando tanto no carro e contando histórias, mostrando fotos etc… que o tempo passou rapidinho. Eles iam me deixar em frente à estação de metrô Armênia, pois de lá têm ônibus para TODO lado. Eu precisava ir pro Terminal Tietê, que é uma estação de metrô depois da Armênia. Quando falei isso, eles fizeram QUESTÃO de me deixar NA PORTA do terminal. Gente, eu andei uns 2 passos e tava lá dentro! Foi simples assim!

Uma hora, o Abner parou no posto de gasolina e insisti muito para pagar o combustível, pois já estava abusando muito da carona, né… ele não deixou eu dar um centavo e disse que se eu quisesse ajudar em algo, seria com dicas do que fazer em NY e Chicago!!!

E foi isso! Trocamos telefone e depois mandei whatsapp agradecendo muito a carona, pois não sabia o que faria sem eles… sério! Para toda pessoa que eu perguntava sobre alternativas de chegar no Terminal Tietê saindo do consulado, me dizia que era praticamente impossível, pois eu dependia de uns 2 ou 3 ônibus que passavam de hora em hora cada um e que, por causa do trânsito, provavelmente estariam parados!

Graças à Sandra e ao Abner, cheguei na rodoviária perto das 12h, tinha um ônibus pra Campinas saindo em 5 minutos e consegui chegar na Bosch às 13h15! Se eu descontar meu horário de almoço, fui super pontual! DEU TUDO CERTO! :) Que Deus ilumine a vida deles dois e do taxista que não me deixou na mão naquela escuridão da madrugada!

Fim da saga.

AHHHH, só pra constar. Se você ainda quer chegar no consulado americano de transporte público quando o mesmo estiver funcionando, este é o caminho que você deve seguir! As informações são do site Matraqueando, que, por sinal, tem excelente dicas! :)

Captura de Tela 2014-06-10 às 23.02.31

Agora, estou aguardando meu visto chegar! Embarco pros EUA dia 28 de junho, já comprei as passagens… ufa!

Amanhã ou depois venho aqui contar pra vocês qual será meu itinerário na Califórnia e um pouco mais sobre como planejo minhas viagens! Acho que vai ser bem interessante pra vocês, pois eu não tinha esse know how qundo era AU Pair e, se tivesse naquela época, teria aproveitado muito mais as viagens!

Beijo procêis e espero que não tenham dormido no meio da leitura.

Beijo especial pra Gabi Paiva :)

UPDATE! Logo depois que publiquei esse post, a Sandra passou por aqui e me deixou um comentário lindo! Eu estava no meu horário de almoço do trabalho quando li e meus olhos encheram de lágrimas. Chamei todo mundo pra ver o quanto ela é querida! Eu passei meu blog pra ela ver logo depois que a Gabi Paiva me reconheceu no consulado, mas nunca pensei que ela fosse realmente ler isso aqui. Olha só:

Captura de Tela 2014-06-12 às 08.30.11Um dia depois, a Flora também passou por aqui e deixou outro comentário que me fez encher os olhos de lágrimas! Esse tipo de coisa me faz acreditar mais nas pessoas e na esperança de um mundo melhor! Ai, que profundo!!! Mas é verdade! Tem muiiita gente ruim nessa mundo, doida pra tirar vantagem… mas as pessoas boas compensam tudo isso! Que maravilha!

flora

Beijo pra vocês, Sandra, Flora e Abner! Obrigada por terem aparecido na minha vida em um dia tão difícil!

FAQ #2: Como dirigir nos EUA e o que fazer com os “deer”?

Deers curtindo um passeio na neve.

Ladies and Gentlemen! Como tá o feriadão? Pelo trânsito que vi na TV, devo ser a única pessoa que tá curtindo o feriado + fim de semana em casa, mas ok, gosto disso… vocês na piscina/mar = eu no chuveiro! #pobre

Quero muito levar essa série de posts de perguntas e respostas a sério! Criei até um menuzinho ali do lado ————–> para deixar tudo separadinho, assim os posts não se perdem no meio dos outros! Sugestão da minha querida Paty Waetge :) Espero que ajude!

Tava pensando em algumas perguntas legais para colocar aqui, aí lembrei da época que eu escrevia para o blog do Embaixador STB… eu falava muito mais sobre dicas e viagens lá do que nesse blog aqui, que eu reservava para os desabafos e fofocas quentíssimas, como vocês já devem ter percebido. PORTANTO, como minha cabeça tá com preguiça de pensar, resolvi “resgatar” alguns dos posts com dicas e reproduzir aqui, só que mais atualizados. São textos de minha autoria mesmo, então, não é plágio! Hahauahuahua!

Eu sei que tem um MONTEEE de outras dúvidas rolando soltas, então, por favor, não fiquem ansiosas se eu não postar aqui no blog logo de cara… deixem as outras dúvidas aqui nos comentários que eu também respondo, tá? :)

Vamos lá:

Clique aqui para ler o babado completo!

O tal do POF e do OkCupid

Se você está pensando em ser Au Pair, com certeza já deve ter começado a bisbilhotar por aí e já deve ter ouvido falar dos famosos sites de relacionamento americanos onde a Aupérzada adooooora paquerar os carinhas, arrumar uns dates, alguém pra pagar uns #bonsdrinks porque o salário é triste, matar a carência ou, sei lá, arriscar um green card. Tem de tudo!

Tem menina que faz cadastro nos sites antes mesmo de chegar nos EUA pra já dar aquela aquecida na lista de contatos e ter certeza de que não ficará forever alone lá, hahahaha! GENTE, tem cada história por aí que me faz chorar de rir ou chorar de tristeza mesmo, porque esses americanos, minha gente… são fim de carreira. Sorte de quem arruma uma exceçãozinha, pois a maioria é trash e já explicarei o porquê.

Clique aqui para ler o babado completo!

FAQ #1: O primeiro FAQ de uma pergunta só.

Rélôu, pipou!

Não tive aula na faculdade hoje e, adivinhem só… tive algumas horas livres no dia para poder me dedicar ao blog, considerando que boa parte dos meus trabalhos a serem entregues estão em dia! Parece um sonho :)

Decidi criar uma série de posts com perguntas frequentes que recebo sobre o mundo Au Pair para aliviar um pouco o desespero de quem está cheio de dúvidas e, também, minha caixa de e-mail que está bombando, hahahaha!

Como eu sei que tem muita gente que lê meu blog mais pelas histórias e fofocas do que para sanar dúvidas sobre o programa, principalmente as meninas que já viveram essa experiência e só querem relembrar, vou fazer uns posts meio misturebas, sem um tema específico, assim não fica tão chato, agrada a todos e ainda fica mais fácil para eu organizar as perguntas que recebo, pode ser? Conforme eu for respondendo as perguntas, vou contando uns casos que aconteceram comigo para exemplificar e tal… espero que assim a coisa flua mais naturalmente! Não suporto escrever post sobre um tema só! Gosto de escrever como se estivesse conversando numa mesa de bar, sabe? Uma hora você tá contando pra sua amiga que tá fazendo uma dieta su-ces-so que emagrece e dá pra comer de tudo e 15 min depois tá dando receita de milk shake maravilha que é a melhor companhia para um domingo chuvoso… bem bagunçado mesmo!

Continue reading…

Minha breve experiência trabalhando com intercâmbio

E aí, gente bonita! Tudo bem?

Tô me esforçando HORRORES para manter esse blog atualizado, continuar tirando as dúvidas de vocês e contando os bafões (des)necessários dessa minha vida sem noção.

Confesso que é bem difícil continuar arranjando assunto relacionando ao tema do blog, já que minha vida mudou bastante desde que voltei dos EUA. Peço desculpas desde já, caso eu não esteja superando as expectativas dos meus queridos leitores. É o que tem pra hoje, minha gente!

Fico aqui tentando lembrar uns causos engraçados ou momentos que valem a pena compartilhar aqui no blog, mas no momento minha memória tá falhando, portanto contarei um pouco do que anda acontecendo na minha vida pós-Au Pair, pois minha memória recente ainda está funfando.

Continue reading…

Arrumando as malas: o que levar?

malas-fatured

Já vou avisando que não sou  pessoa mais indicada para dar dicas de como arrumar as malas. Sério! Eu sou péssima pra isso e tive que contar com a mais-do-que-necessária ajuda da minha mãe! Deu tudo certo no final e está tudo prontinho para meu embarque! Vou contar pra vocês o meu passo a passo da arrumação das malas. Se eu não publicar isso logo, a Mary Poppins me mata.

Informação importante: vôos internacionais permitem duas malas de 32kg (tamanho G) e mais uma mala de mão em que o peso permitido varia de acordo com a companhia aérea. Verifique certinho no site da companhia pela qual você irá embarcar. American Airlines permite até 18kg na mala de mão (ou de bordo, como também é chamada).

Continue reading…

Au Pairs e a escova progressiva!

cabelaco
(foto ilustrativa “roubada” desse site!)

Esse post é totalmente dedicado às meninas que sofrem do mesmo mal que eu: cabelo bandido, cabelo rebelde, cabelo zuado, cabelo crespo, cabelo que não sossega sem um belo alisamento (se bem que hoje em dia tem um monte de menina de cabelo liso – tipo minha amiga Tati Russa, beijo pra ela – que se enfia na escova progressiva para ‘baixar o volume’. Peraí né, gente! Eu sei o que é cabelo com volume, vocês não sabem! Huahauahuahua!)

Hoje fui ao salão retocar minha raiz (mentira, acabei fazendo no cabelo inteiro de novo) pela última vez enquanto estou no Brasil. Por causa disso, fui SUPER cobrada pelas minhas lindas leitoras do blog para escrever um post sobre o que farei com minha juba enquanto estiver nos States.

Continue reading…

Arrumando as malas: Remédios e Kit Unha!

remedio

Esse é um assunto mega delicado e que deixa muitas meninas desesperadas na hora de começar a arrumar as malas, portanto, resolvi dividir os posts sobre a arrumação da mala em partes para não ficar gigantesco. Comecei pelos remédios e pelo kit unha porque foi por onde comecei. Certamente a parte das roupas será a última! Vamos lá…

Listinha do que estou levando:

Continue reading…

Jeito legal de aprender inglês :)

featured3

Uma candidata a au pair com um bom nível de inglês tem muito mais chances de conseguir uma host family rapidamente do que as meninas que têm inglês muito básico.

Eu considero meu inglês BOM. Escrevo e leio muito bem, me viro tranquilamente para falar, só meu “listening” que é lento, mas eu consigo entender bastante coisa! E pretendo melhorar o mais rápido possível todas essas coisas.

Mesmo que você esteja num nível como o meu ou acima, sempre faltará vocabulário! Sempre haverá uma palavrinha que você não entende e que faz toda a diferença na compreensão de uma frase.

Todos os dias eu tento ler alguma cosia em inglês e aprender palavras novas. Para que estudar inglês não se torne uma coisa chata, eu tenho umas ferramentas básicas para gostar disso e vou deixar as dicas para vocês!

Continue reading…

Visto Americano e vôo!

Passaporte

CHEGOOOOOOOOOOOOOOOOU! \o/

Para quem nunca viu um visto americano e pra quem tá ansioso pra receber o seu, TAÍ (gente, ABAFA a foto, né. Vocês que já tiraram visto sabem como é… nada de maquiagem, nada de sorrir muito, nada de BELEZA! Eu sou linda, mas me ofuscaram, HAHAHAH):

Continue reading…

Tensão Pré-Visto

Esse é um post clássico dos blogs auperianos!

Meu visto será daqui 2 dias e eu disse que ficaria tranquila, mas não consigo, estou tensa.

Essa semana li sobre vários vistos sendo negados para au pairs no grupo do Facebook e isso me deixou bem tensa! Não sei exatamente os motivos, mas a maioria é por falta de vínculo no Brasil.

Para me prevenir, separei TODOS os documentos necessários: imposto de renda e extrato bancário do meu pai, pois coloquei ele como sponsor da minha viagem, ou seja, é a renda dele que conta para me manter lá. Não somos milionários e nem perto disso, mas espero que o que está declarado lá seja suficiente pro cônsul me aceitar!

Continue reading…